Menu
Busca terça, 18 de maio de 2021
(67) 99257-3397

São Paulo: Acusado nega envolvimento em mortes de sem-teto

21 setembro 2004 - 21h53

O segurança Manoel Alves Tenório, que cumpre prisão temporária desde o último dia 17, negou à Polícia Civil, nesta terça-feira, envolvimento nos ataques contra moradores de rua da região central de São Paulo, ocorridos em agosto. Sete vítimas morreram. Manoel Tenório, que cumpre prisão temporária por dez dias, foi interrogado por policiais do DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa). Ele foi ouvido por aproximadamente cinco horas. Dois policiais militares suspeitos de envolvimento no crime devem ser ouvidos nesta quarta-feira (22). Os soldados Jayner Aurélio Porfírio e Marcos Martins Garcia tiveram, também no último dia 17, a prisão temporária decretada por 30 dias e estão no presídio Romão Gomes. A Polícia Civil aguarda a confirmação dos números dos celulares usados pelos PMs para pedir a quebra do sigilo telefônico, como parte das investigações. Policiais do DHPP investigam outros suspeitos de envolvimento nos ataques contra os moradores de rua. Crack Na semana passada, o secretário da Segurança, Saulo de Castro Abreu Filho, atribuiu os ataques ao tráfico de crack na região central. Os PMs suspeitos seriam comandantes de um esquema de segurança clandestina e teriam envolvimento com drogas. Há suspeitas de que os alvos dos criminosos eram alguns moradores de rua que sabiam do envolvimento dos PMs com as drogas, e o objetivo seria cobrança de dívidas ligadas ao tráfico ou "queima de arquivo". No entanto, para atrasar as investigações, outros moradores de rua da região também foram agredidos. Segurança privada A Polícia Federal de São Paulo vai apurar a atuação de empresas de segurança privada na região central de São Paulo. A Secretaria Especial dos Direitos Humanos solicitou na segunda-feira (20) a abertura da investigação. Para o chefe da Ouvidoria da Cidadania --órgão da secretaria--, Pedro Montenegro, as investigações podem colaborar para desvendar os crimes cometidos contra moradores de rua da cidade e apurar a suposta participação de policiais em empresas de segurança privada.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Previsão de frio intenso munda e agora aponta clima ameno
DOURADOS
Previsão de frio intenso munda e agora aponta clima ameno
Termo de cooperação define valores para Estado custear leitos de UTI Covid-19
DOURADOS
Termo de cooperação define valores para Estado custear leitos de UTI Covid-19
"Homem Aranha" douradense é detido após furtar celular em residencial
DOURADOS
"Homem Aranha" douradense é detido após furtar celular em residencial
CAMPO GRANDE
Casal e crianças são mantidos sob mira de revólver durante roubo
Prevista a votação de cinco matérias na Ordem do Dia desta terça
LEGISLATIVO DE MS
Prevista a votação de cinco matérias na Ordem do Dia desta terça
INVESTIGAÇÃO
Polícia prende envolvidos em furto de comércio no centro de Dourados
DOURADOS
Tanques apresentam vazamento de oxigênio na UPA
REGIÃO
Operação na fronteira fecha entrepostos, prende 5 e apreende mais de 1,5 t de drogas
DOURADOS
Sete empresas disputam contrato de até R$ 5,5 milhões do tapa-buracos
SAÚDE & BEM-ESTAR
Falando de Hipnoterapia Clínica

Mais Lidas

POLÍCIA
'Apaixonado', rapaz furta objetos na PED para ser preso e reencontrar marido
CLIMA
Frio mais intenso do ano é previsto para esta semana em Dourados
REGIÃO
Mulher mata o marido a facadas após discussão em MS
FEMINICÍDIO
Mulher é encontrada morta com golpe de faca no pescoço na região do João Paulo II