Menu
Busca quinta, 24 de junho de 2021
(67) 99257-3397

Sanesul não esclarece como perdeu R$ 21 milhões

23 maio 2006 - 09h52

Os deputados estaduais participaram de reunião com o presidente da Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul), Antônio Carlos Navarrete Sanches, na qual cobraram explicações sobre a venda de 9% das ações da companhia na Águas Guariroba, concessionária dos serviços de água e esgoto em Campo Grande.Após o encontro, Navarrete não conseguiu explicar aos deputados por que a empresa perdeu R$ 21 milhões na Justiça para a empreiteira CM Engenharia. A assessoria jurídica da empresa perdeu nas primeira e segunda instâncias, mas não recorreu ao Superior Tribunal de Justiça. Dos R$ 21 milhões, a empresa já pagou R$ 18 milhões, sendo que R$ 3 milhões continuam bloqueados. Sem o bloqueio judicial, a Sanesul poderia ter fechado 2005 com lucro de R$ 9 milhões, mas fechou com déficit de R$ 5,5 milhões.Navarrete admitiu que não conseguiu satisfazer aos deputados devido "a complexidade do tema". Ele disse que os advogados da empresa são concursados, enquanto o da outra parte lutaram para obter os honorários que totalizam mais de R$ 5 milhões."Não ficamos satisfeitos", atestou a líder do Bloco Integração, deputada estadual Celina Jallad (PMDB). "Não acredito que tenham perdido as ações judiciais com tanta facilidade", questionou. Ela disse que o grupo aguardará documentos da empresa para analisar a situação. Navarrete não soube informar qual o valor da dívida paga à empreiteira, já que os R$ 21 milhões se referem apenas a juros e honorários advocatícios. Outra questão levantada pelos deputados é o valor das ações na Águas. Em projeto de lei enviado no ano passado, o Governo prometia obter R$ 9 milhões com a venda das ações na Águas, mas só arrecadou R$ 5,4 milhões. Navarrete disse que a empresa vendeu as suas ações por R$ 1,07 cada, enquanto a Cobel Engenharia vendeu a sua parte por R$ 0,60. Este valor foi fechado em outubro do ano passado, enquanto a Cobel formalizou a venda em janeiro deste ano.Segundo o deputado Jerson Domingos (PMDB), a concessionária da Capital fatura R$ 100 milhões por ano, portanto, o valor das ações poderia valer muito mais. Ele acha que o valor ficou abaixo do mercado. Entretanto, os deputados analisaram que a venda foi legal, já que teve o aval do governador Zeca do PT, da Procuradoria-Geral do Estado e do Conselho da Sanesul.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

FUTEBOL
Atlético-GO tira invencibilidade do Fluminense no Brasileiro
FUTEBOL
Empate mantém São Paulo e Cuiabá sem vencer no Campeonato Brasileiro
Brasil registra 2.392 mortes e 115.228 casos de Covid em 24 horas
CORONAVÍRUS
Brasil registra 2.392 mortes e 115.228 casos de Covid em 24 horas
DOURADOS
Prefeitura retoma pavimentação asfáltica no Jardim das Primaveras
BRASIL
Comissão discute fechamento de agências do Banco do Brasil no RN
FUTEBOL
Bragantino vence Palmeiras e assume ponta do Brasileiro
POLÍTICA
Senado aprova suspensão de despejo de imóveis alugados
IMUNIZAÇÃO
Covid-19: 40% da população adulta foi imunizada com a primeira dose
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Votação de projeto sobre terras indígenas pela CCJ divide opiniões no Plenário
ESPORTES
Já classificado, Brasil perde para Rússia na Liga das Nações de vôlei

Mais Lidas

DOURADOS
Marido de mulher executada em emboscada é encaminhado para prestar depoimento
EXECUÇÃO
Bilhete ajuda SIG a prender suspeita de atrair detetive e atirador é localizado no MT
CAMPO GRANDE
Homem é espancado e confundido com serial killer depois de ser abandonado em rodovia
DOURADOS
Relacionamento conturbado e bens patrimoniais teriam motivado execução de Zuleide