Menu
Busca quinta, 05 de agosto de 2021
(67) 99257-3397

Ruralista alerta para a tensão no campo em MS

13 dezembro 2004 - 12h58

Ao fazer a abertura de uma reunião sobre georreferenciamento de terras, na manhã de hoje no Sindicato Rural de Dourados, o presidente da Comissão de Assuntos Fundiários(CAF), Célio Vilela de Andrade alertou para a tensão existente no campo, devido as invasões organizadas por sem-terra e índios.Ele defendeu “maior organização e união da classe ruralista para fazer frente à essa situação, porque estamos tendo a nossa liberdade cerceada e tensão no meio rural é clara”, citando os casos das fazendas Campo Belo, na região do porto Cambira, e da Ypuitã que estão ocupadas por indígenas e a reintegração de posse não é cumprida.“Em contrapartida, o produtor rural é pressionado por todos os lados pela legislação, quanto a cobrança de impostos, a fiscalização trabalhista e na hora de comercializar a sua safra”, frisou Célio Vilela de Andrade. “Vivemos quase um clima de terror”, definiu o pecuarista, “com tanta pressão sobre o nosso setor”.MediçãoA  palestra de hoje abordou o tema “Georreferenciamento: Descomplicando o mito” -- medição  das áreas rurais que  é uma exigência para o cadastro nacional de imóveis rurais. Uma lei criou o sistema de registro, alterando várias legislações em vigor, como a Lei nº 6.015/73, obrigando o proprietário a fazer o georreferenciamento. As fazendas com mais de 5.000 hectares deveriam fazer a medição até 30 dias da publicação da referida lei; áreas de 1.000 a 4.999 hectares no prazo de um ano; de 500 a 999 hectares dentro de dois anos; e áreas com menos de 500 hectares até 2005.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Considerado extremamente violento, traficante é preso com arma
ECONOMIA
Bolsonaro anuncia que novo Bolsa Família se chamará "Auxílio Brasil"
Policial tem prisão preventiva decretada após destruir carro da namorada
REGIÃO
Prorrogadas inscrições de peritos para atuarem no Poder Judiciário de MS
Idoso é preso no Paraguai com arma de fogo e faca tipo adaga
NOVA INVESTIGAÇÃO
TCU decide abrir processo para apurar conduta de Pazuello na pandemia
Ambiental captura 1.337 animais silvestres no primeiro semestre de 2021
GERAL
Governo amplia número de vagas do último concurso da Agepen
Passageira dorme em ônibus e só descobre furto das malas na rodoviária
SELIC
Copom eleva juros básicos da economia para 5,25% ao ano

Mais Lidas

DOURADOS
Assessora vai à polícia e diz que foi ameaçada de morte por vereadora
DOURADOS
Flagrado com pistola, jovem é preso no Parque do Lago II
AMEAÇA
Mulher não aceita relacionamento do ex e ameaça a atual companheira dele de morte
DOURADOS
Casal é preso após transformar casa de homem que morreu por overdose em 'boca de fumo'