Menu
Busca segunda, 19 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
CHUVAS

Ribeirinhos atingidos pela chuva recebem apoio da Defesa Civil

10 janeiro 2018 - 13h35Por Da redação

As chuvas fortes da madrugada elevaram o nível do Rio Taquari que atingiu, às 4h30 desta quarta-feira (10), 5,2 metros. Localizado a 245 quilômetros de Campo Grande, na região Norte de Mato Grosso do Sul, Coxim não está em situação de emergência, mas a Defesa Civil está acompanhando de perto a situação, seguindo determinação do Governo do Estado. 

De acordo com o coordenador estadual da Defesa Civil, Coronel Isaías Ferreira Bittencourt, 380 famílias ribeirinhas estão cadastradas e poderão ser retiradas caso o nível do rio volte a subir. “A situação é estável e nós estamos monitorando”, explicou.

Uma família que mora à beira do rio foi levada por precaução para um abrigo, no salão paroquial. Outras duas também acionaram a Defesa Civil, mas acabaram optando por permanecer em suas casas com o fim da chuva.

O prefeito de Coxim, Aluizio São José, explicou que o nível do rio já baixou desde a madrugada e que espera que o rio volte ao seu nível normal, sem maior prejuízo. “Hoje pela manhã, nós já registramos uma diminuição do volume de água, que está em 5,10 metros agora, o que significa que o rio baixou”, afirmou.

“Nós nos preocupamos muito quando o rio chega a essa marca. Quem conhece Coxim sabe que o rio tem uma natureza peculiar. Em alguns trechos, atinge mais pessoas, em outros menos. Mas o fato é que 5,20 metros já é uma situação bastante preocupante. Para se ter uma noção, no início de 2016, final de 2015, não me recordo a data específica, o rio ultrapassou a marca de 5,30 metros e, àquela época, várias famílias tiveram que ser desalojadas. Esse é o cenário. Esperamos que o rio possa se estabilizar nas próximas horas e, passo a passo, diminuindo para que não tenhamos problema dessa ordem”, afirmou Aluízio São José.

O prefeito disse ainda que a Prefeitura está fazendo um levantamento dos prejuízos causados em algumas ruas com alagamentos e enxurradas.

Aquidauana

O coordenador estadual da Defesa Civil, Coronel Isaías Ferreira Bittencourt, informou que também está acompanhando a situação em Aquidauana – a 139 quilômetros da Capital. “A situação no município está estável e em alerta. A Defesa Civil está mobilizada e acompanhando o nível do rio Miranda”, afirmou.

Prioridade

Antes de sair de férias, o governador Reinaldo Azambuja pediu a vice-governadora Rose Modesto uma atenção especial para os municípios que tiveram prejuízos causados pelas chuvas.

Apesar da intensidade das chuvas em todo o Mato Grosso do Sul, os prejuízos não foram maiores porque o Governo do Estado entregou 35 pontes de concreto em áreas vulneráveis, em substituição às de madeira. Isso impediu isolamento da população por falta de acesso e prejuízos econômicos. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

MEIO AMBIENTE
Dupla é presa e multada em R$ 4,5 mil por pesca predatória, um foge
SAÚDE
UEMS disponibiliza aulas de atividades físicas em vídeos no Youtube
CAMPO GRANDE
Jovem pega moto da tia para roubar loja de pneus e acaba preso
TECNOLOGIA
Aplicativo MS Digital agora dá acesso a versão online do cartão SUS
RIO BRILHANTE
Ciclista na contramão é atropelado por carro e motorista foge
IMUNIZAÇÂO
Bolsonaro diz que vacina contra Covid não será obrigatória
NOVA ANDRADINA
Grupo que furtou moto de pátio do Detran é identificado pela polícia
NÚMEROS DA PANDEMIA
Brasil ultrapassa 154 mil mortes por Covid, com média móvel de 502 por dia
CAPITAL
Morto por advogado em acidente, Luciano estava na PM havia 6 anos
CONDENADO
'Cadeia imediatamente', diz Damares ao ser questionada sobre Robinho

Mais Lidas

IDENTIFICADO
Vítima encontrada sem vida em bairro de Dourados tinha 17 anos
ACIDENTE
Criança de 3 anos se afoga em piscina de clube e socorristas tentam reanimação
DOURADOS
Homem é encontrado morto em frente residência no Parque das Nações I
CAMPO GRANDE
Mulher fica ferida após panela de pressão explodir em loja