sexta, 21 de junho de 2024
Dourados
32ºC
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Reunião entre bancos e bancários é suspensa sem novos acordos

25 outubro 2004 - 14h57

Após uma hora e meia de negociações, foi suspensa sem novos acordos a reunião entre a Executiva Nacional dos Bancários e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), iniciada na manhã de hoje em São Paulo. As entidades pretendiam negociar com as direções do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal cláusulas não julgadas pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) na última semana. Segundo o presidente da Confederação Nacional dos Bancários da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, a reunião foi suspensa por causa da intransigência dos bancos. Segundo ele, os bancos não querem alterar a proposta já feita aos funcionários. “Nós estamos dizendo que a proposta feita pelos bancos foi rejeitada pela categoria. Nós viemos aqui estabelecer um processo de negociação na expectativa de que eles fossem colocar uma proposta superior àquela que já tinha sido rejeitada”. Freitas disse ainda que os banqueiros insistem em não mudar a proposta porque os custos devem permanecer exatamente no parâmetro estabelecido. “Nós não concordamos com isso de maneira nenhuma. Aí houve um stress na negociação e eles disseram que não há mais clima pra negociar hoje e se retiraram da mesa”. Para o sindicalista, é preciso chegar rapidamente a uma conclusão. Houve a proposta de que as duas partes voltassem a se reunir nesta terça-feira (26), mas o encontro ainda não foi confirmado. Segundo o coordenador das negociações da Fenaban, Magnus Apostólico, a reunião foi suspensa porque os ânimos ficaram muito alterados. “O que fez o clima ficar pesado foi o discurso indevido da mesa da CNB-CUT, acusando os bancos de intransigência, de não-negociação, quando isso não é verdade”. Apostólico destacou que a Fenaban já havia adiantado que não levaria nenhuma nova proposta para a reunião. “A nossa proposta está colocada. Eles pediram a reunião e nós estávamos dispostos a ouvi-los e, se houvesse uma alternativa viável, nós levaríamos aos bancos para saber se eles aprovariam ou não. Mas, infelizmente, o ambiente acabou se deteriorando e não houve condições de se discutir nem a proposta deles”.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

Projeto "Cinema e teatro na escola" é realizado com estudantes do AJA da EE Presidente Vargas
EDUCAÇÃO

Projeto "Cinema e teatro na escola" é realizado com estudantes do AJA da EE Presidente Vargas

Câmara e Associação de Surdos e Intérpretes participam de doação de sangue no Hemosul
JUNHO VERMELHO

Câmara e Associação de Surdos e Intérpretes participam de doação de sangue no Hemosul

Mortes por Influenza chegam a 50 em MS e jovem de 20 anos está entre vítimas recentes
SAÚDE PÚBLICA

Mortes por Influenza chegam a 50 em MS e jovem de 20 anos está entre vítimas recentes

BRASIL

Lula diz que vai sancionar projeto que libera cassinos e jogos de azar

Os R$ 4,9 bilhões disponíveis para partidos na eleição de outubro
ARTIGO

Os R$ 4,9 bilhões disponíveis para partidos na eleição de outubro

CHAMAS

Combate aos incêndios no Pantanal de MS avança pela noite

DOURADOS

Depois de prejuízos e aborrecimentos, moradores do Novo Horizonte são atendidos

REGIÃO

Homem é preso com droga após tentar fugir da PRF

IGUATEMI

Dupla é presa na tentativa de entregar veículo furtado em Amambai

TCE-MS

Coronel David vai ao CNJ reclamar do excesso de prazo nos processos contra conselheiros afastados

Mais Lidas

TEMPO

Meteorologia aponta inverno dos 'extremos' com geada e onda de calor em MS

DOURADOS

Ladrões fazem 'arrastão' e levam quatro caminhonetes durante a madrugada

DOURADOS

Exército diz que pista do Aeroporto será entregue até 30 de junho

INFORME PUBLICITÁRIO

Inauguração da 3ª unidade do Supermercado Pires em Dourados com promoções imperdíveis