segunda, 08 de agosto de 2022
Dourados
22°max
17°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Restaurante "Prato Popular" será lançado hoje na Capital

19 agosto 2004 - 08h48

O governador Zeca do PT juntamente com representantes da Coca-Cola Femsa, Vivo e Copagás (empresa do grupo Zahran) faz o lançamento do restaurante Prato Popular e concede entrevista hoje, às 09 horas, no auditório da governadoria. Voltado para a comunidade empobrecida, o restaurante vai oferecer 300 refeições diariamente ao custo e R$ 1,00 para a população, que terá acesso a um cardápio saudável que inclui arroz, feijão, carne, uma guarnição, salada e copo de água, totalizando em média 1,5 mil calorias e 20 gramas de proteínas. O Prato Popular funcionará de segunda a sexta-feira, das 11 às 13 horas.O restante do custo de cada refeição será pago pela Coca-Cola Femsa, Vivo e Copagás, que contratarão empresa para o preparo dos alimentos. Os parceiros do governo também serão responsáveis pela operação do restaurante, inclusive com pagamento dos funcionários.O governo estadual se comprometeu com a construção do prédio, que está em andamento na Rua João Selingardi número 770, no bairro Lageado, região mais pobre de Campo Grande situada a 3 quilômetros do Lixão. O investimento para a obra é de R$ 294.268,47 e outros R$ 50 mil estão sendo disponibilizados pelo governo estadual para a aquisição de equipamentos e utensílios do restaurante, que tem previsão de ser entregue na segunda quinzena de setembro. O custeio de água e luz mensal também será de responsabilidade do Governo Popular.Através da Ong Apoio ao Fome Zero, o governo estadual teve conhecimento do programa Prato Popular, que já existe em Porto Alegre (RS) onde foi inaugurado em 2003, Belo Horizonte (MG), Manaus (AM) e Cuiabá (MT), sempre com a iniciativa da Coca-Cola Femsa em parceria com empresas e o poder público. Até o fim do mês, equipe formada por membros do Governo do Estado e da Coca-Cola-Femsa estarão visitando a região do bairro Lageado para que sejam feitos os cadastros das pessoas interessadas em almoçar no Prato Popular. A expectativa é que sejam feitos cerca de 600 cadastros que serão selecionados e de onde serão escolhidos 300. Os critérios para a escolha dos beneficiados são renda per-capta até um salário mínimo e seus dependentes e pessoas que sobrevivem de trabalho nas ruas. A idéia é posteriormente criar um cartão que dará acesso de cada pessoa à refeição. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE

Varíola dos macacos: entidades criticam estigma a homossexuais

Homem é espancado em construção abandonada na Capital
POLÍCIA

Homem é espancado em construção abandonada na Capital

GERAL

Justiça nega 'habeas corpus' pedido pela defesa do cônsul alemão

Ladrões invadem empresa e furtam óleo diesel
REGIÃO

Ladrões invadem empresa e furtam óleo diesel

CULTURA

Academia Brasileira de Letras reabre bibliotecas para o público

CAPITAL

Mulher capota veículo e é socorrida pelo Corpo de Bombeiros

DIREITOS HUMANOS

Lei Maria da Penha completa 16 anos neste domingo

POLÍCIA

Foragido da justiça é preso em abordagem na fronteira

POLÍTICA

Eleições 2022 mantém maioria do eleitorado feminina, com 53%

POLÍCIA

Boca de fumo é fechada e traficante preso na fronteira

Mais Lidas

LUTO

Conselho de Agronomia lamenta morte de jovem agrônoma em acidente

Adolescente fica gravemente ferido após caminhonete capotar na MS-141

SUSPEITO FOI PRESO

Casal de idosos é assassinado em residência no centro de Coxim

REGIÃO

Corpo de idoso é encontrado carbonizado em residência destruída por incêndio