Menu
Busca terça, 18 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Restaurante "Prato Popular" será lançado hoje na Capital

19 agosto 2004 - 08h48

O governador Zeca do PT juntamente com representantes da Coca-Cola Femsa, Vivo e Copagás (empresa do grupo Zahran) faz o lançamento do restaurante Prato Popular e concede entrevista hoje, às 09 horas, no auditório da governadoria. Voltado para a comunidade empobrecida, o restaurante vai oferecer 300 refeições diariamente ao custo e R$ 1,00 para a população, que terá acesso a um cardápio saudável que inclui arroz, feijão, carne, uma guarnição, salada e copo de água, totalizando em média 1,5 mil calorias e 20 gramas de proteínas. O Prato Popular funcionará de segunda a sexta-feira, das 11 às 13 horas.O restante do custo de cada refeição será pago pela Coca-Cola Femsa, Vivo e Copagás, que contratarão empresa para o preparo dos alimentos. Os parceiros do governo também serão responsáveis pela operação do restaurante, inclusive com pagamento dos funcionários.O governo estadual se comprometeu com a construção do prédio, que está em andamento na Rua João Selingardi número 770, no bairro Lageado, região mais pobre de Campo Grande situada a 3 quilômetros do Lixão. O investimento para a obra é de R$ 294.268,47 e outros R$ 50 mil estão sendo disponibilizados pelo governo estadual para a aquisição de equipamentos e utensílios do restaurante, que tem previsão de ser entregue na segunda quinzena de setembro. O custeio de água e luz mensal também será de responsabilidade do Governo Popular.Através da Ong Apoio ao Fome Zero, o governo estadual teve conhecimento do programa Prato Popular, que já existe em Porto Alegre (RS) onde foi inaugurado em 2003, Belo Horizonte (MG), Manaus (AM) e Cuiabá (MT), sempre com a iniciativa da Coca-Cola Femsa em parceria com empresas e o poder público. Até o fim do mês, equipe formada por membros do Governo do Estado e da Coca-Cola-Femsa estarão visitando a região do bairro Lageado para que sejam feitos os cadastros das pessoas interessadas em almoçar no Prato Popular. A expectativa é que sejam feitos cerca de 600 cadastros que serão selecionados e de onde serão escolhidos 300. Os critérios para a escolha dos beneficiados são renda per-capta até um salário mínimo e seus dependentes e pessoas que sobrevivem de trabalho nas ruas. A idéia é posteriormente criar um cartão que dará acesso de cada pessoa à refeição. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Agehab realiza primeira entrega de agasalhos em Dourados 
SOLIDARIEDADE
Agehab realiza primeira entrega de agasalhos em Dourados 
SENADO
CPI ouve hoje Ernesto Araújo sobre críticas à China e cloroquina
Traficantes atacam policiais a tiros e acabam presos com 1,5 t de maconha
FRONTEIRA
Traficantes atacam policiais a tiros e acabam presos com 1,5 t de maconha
TEMPO
Terça-feira de sol com algumas nuvens em Dourados; não chove
CHAPADÃO DO SUL
Motorista tem perna esquerda estilhaçada em explosão de compressor de ar
IstoÉ
Michelle Bolsonaro perde processo e terá de pagar indenização de R$ 15 mil
CAPITAL
Preso, rapaz diz que espancou idoso por ele 'mexer' com sobrinho de 1 ano
UEMS
Mestrado em Educação Científica e Matemática prorroga inscrições até junho
CORUMBÁ
Após assaltar papelaria, ladrão tenta fugir para mata e invade residência
SAÚDE
Diretora do Conselho de Farmácia alerta para uso irracional de medicamentos

Mais Lidas

POLÍCIA
'Apaixonado', rapaz furta objetos na PED para ser preso e reencontrar marido
CLIMA
Frio mais intenso do ano é previsto para esta semana em Dourados
REGIÃO
Mulher mata o marido a facadas após discussão em MS
FEMINICÍDIO
Mulher é encontrada morta com golpe de faca no pescoço na região do João Paulo II