Menu
Busca sexta, 14 de agosto de 2020
(67) 99659-5905

Resolução afastando Walter Hora deve sair hoje

03 dezembro 2003 - 07h45

O presidente da Câmara de Dourados, vereador José Carlos Cimatti Pereira (PFL) deve mandar publicar hoje a resolução que fixa em 15 dias o período de afastamento do vereador Walter Ribeiro Hora (PPS) das atividades parlamentares. Ele foi condenado a essa punição na sessão de ontem à noite, depois de ter participado, juntamente com moradores do Jardim Água Boa, da destruição de parte da ciclofaixa implantada na rua Cafelândia pela Prefeitura de Dourados. Doze dos 16 vereadores presentes à votação (Hora não votou) se posicionaram pelo afastamento dele por duas semanas.O deputado Ari Artuzi (PDT) também participou do ato, mas a situação dele está sendo resolvida com a opção de arquivamento do processo, também solicitado à Assembléia Legislativa pelo Diretório do PT de Dourados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BANDEIRA LARANJA
Dourados segue com grau de risco médio em mapa estadual da Covid
TRÁFICO
Polícia apreende 1,5t de maconha durante ações nas BR's de MS
PANDEMIA
Mais de 60% dos municípios de MS declararam situação de calamidade pública
AVANÇAR CIDADES
União vai destinar mais de R$ 90 milhões para corredores de ônibus na Capital
LOTERIA
Prêmio da Mega-Sena pode pagar R$ 27 milhões amanhã
DOURADOS
Defron apreende quase meio milhão de reais em mercadorias paraguaias na MS-379
MEIO AMBIENTE
Filhote de anta é resgatado após ser atacado por cães de caça na Capital
DESCAMINHO
Polícia apreende mercadorias e produtos eletrônicos em barreira sanitária
INTERNACIONAL
Estudo confirma eficácia da Coronavac na fase 2 dos testes clínicos
PARANAÍBA
Com R$ 4 mil sem procedência, mulher é presa por tráfico de drogas

Mais Lidas

DOURADOS
Preso no Ipê Roxo era investigado desde fevereiro por estupro do sobrinho
VIDA NOTURNA
“Estão passando fome”: profissionais do sexo sofrem com a pandemia em Dourados
DOURADOS
Com gritos de "pega ladrão", grupo é flagrado furtando carro no Jardim Paulista
DOURADOS
Decreto deve autorizar volta de cursos profissionalizantes e atividades práticas de universidades