Menu
Busca segunda, 19 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Requerer auxílio-doença no INSS vai levar apenas 5 minutos

22 setembro 2005 - 18h03

O requerimento do auxílio-doença nas Agências da Previdência Social (APS), que atualmente leva me média 40 minutos, deverá durar apenas cerca de cinco minutos a partir do próximo ano. Essa é a expectativa do coordenador do Programa de Implantação do Novo Modelo de Gestão da Previdência (PINMG), Alan do Nascimento Santos. Segundo ele, essa redução deverá ocorrer ainda no primeiro semestre de 2006 e terá um impacto bastante significativo na melhoria do atendimento aos beneficiários.A redução no tempo de atendimento para requerer auxílio-doença será feita a partir das mudanças que estão em curso no sistema de dados da Previdência. Atualmente, explica Alan, são usados seis sistemas independentes cujos dados deverão migrar para um único ambiente. “O servidor que trabalha nas APS precisa acessar, no mínimo, dois bancos de dados para verificar as informações cadastrais e conferir se o requerente tem direito ao benefício. Essas consultas são demoradas por conta da estrutura do sistema de dados que existe atualmente, o que reflete no atendimento”, afirma Alan.A redução do tempo de atendimento será estendida a todos os benefícios da Previdência e essas etapas já estão sendo analisadas e desenvolvidas pela equipe do PINMG. De acordo com Alan Santos, a opção de começar pelo auxílio-doença se deve ao fato desse benefício representar uma das maiores demandas às APS. São solicitados mensalmente cerca de 450 mil benefícios em todo o país e, desse total, aproximadamente 250 mil são relativos a auxílio-doença.Redução de custos -Atualmente são utilizadas cerca de 80.356 horas/homem na análise de reconhecimento de direito dos benefícios de auxílio-doença. Com as mudanças que estão em curso, que deverão diminuir o tempo de atendimento, essa relação deverá baixar para cerca de 18.758 horas/homem, que vai representar uma economia equivalente a força de trabalho de 513 servidores. “Isso equivale a um custo mensal de R$ 770 mil”, afirma Alan. Segundo ele, todo o processo de migração de dados e, conseqüentemente, a otimização do atendimento, deverá estar concluída em 2007, caso não ocorra nenhum imprevisto.Além da melhoria no atendimento, as mudanças deverão impactar ainda na redução de despesas para a Previdência. Hoje, cada requerimento de auxílio-doença gera um processo com uma média de 12 folhas de papel. Embora não sejam calhamaços, esses processos devem ser multiplicados por 250 mil ao mês. Essa progressão atinge ainda gastos com tinta para impressão, além de espaço para arquivamento, o que também implica em custos. Como esses processos estão em papel, é necessário disponibilizar servidores para gerenciar e localizar cada uma dessas pastas quando houver necessidade. Em resumo, apenas com papel e tinta, haverá uma economia de cerca de R$ 1,1 milhão mensais após a implantação do novo sistema.Alan Santos revela ainda que uma outra redução de custos, bem mais significativa, deverá ocorrer após as mudanças em curso. Segundo ele, haverá uma economia em torno de R$ 150 milhões mensais com aumento da eficiência no atendimento. Alan explica que atualmente ocorrem muitos atrasos na concessão do auxílio-doença, o que acaba aumentando o tempo do benefício além da necessidade do requerente. Hoje, a duração média do auxílio-doença é de oito meses e, com as mudanças, deverá ter uma redução de cerca de um mês e meio. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Municípios devem alimentar sistemas de vacinas para receberem novas doses, diz secretário
CORONAVÍRUS
Municípios devem alimentar sistemas de vacinas para receberem novas doses, diz secretário
Envolvido na morte de idoso em Sitioca se apresenta à polícia
DOURADOS
Envolvido na morte de idoso em Sitioca se apresenta à polícia
Trio é preso com drogas, arma e dinheiro
TRÁFICO DE DROGAS
Trio é preso com drogas, arma e dinheiro
Começa hoje o prazo para matrículas em chamada única do Sisu
EDUCAÇÃO
Começa hoje o prazo para matrículas em chamada única do Sisu
Fahd diz em carta ser perseguido por criminosos e sustentado pelos filhos
ORMETÀ
Fahd diz em carta ser perseguido por criminosos e sustentado pelos filhos
CLIMA
Abril segue mais quente e seco do que a média em Dourados
PANDEMIA
MS se aproxima de 800 mortes por coronavírus em abril após mais 31 mortes
TRÁFICO DE DROGAS
Polícia recupera veículo furtado com mais de 150kg de maconha com destino a Dourados
DOURADOS
Vacinação continua em unidades de saúde e no Centro de Convivência do Idoso
VEÍCULOS MS
Ferrari confirma que terá carro elétrico em 2025

Mais Lidas

ASSALTO
Mulher tem carro roubado ao parar no semáforo em Dourados
POLÍCIA
Irmãos morrem após serem atropelados por caminhonete em rodovia
DOURADOS
Interno morre após briga com companheiro de cela da PED
PED
Arma de fabricação caseira é encontra em cela de interno morto