Menu
Busca sábado, 15 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Republicanos lembram 11 de setembro na abertura da convenção

30 agosto 2004 - 22h55

Os republicanos iniciaram hoje a Convenção Nacional do partido, que durará quatro dias, saudando a liderança do presidente George W. Bush em tempos de guerra e lembrando exaustivamente sua resposta aos ataques de 11 de setembro de 2001. Na sessão de abertura, em Nova York, os delegados aprovaram uma plataforma partidária conservadora, de cumprimento não-obrigatório, que endossa a proibição constitucional ao casamento homossexual e ao aborto e defende vigorosamente a atuação de Bush em relação à guerra no Iraque. Os republicanos falaram muito dos ataques de 11 de setembro e elogiaram Bush por seu caráter, sua capacidade de liderança e sua resposta agressiva, tentando deixar claro o contraste com seu concorrente democrata às eleições de 2 de novembro, o senador John Kerry, de Massachusetts. "Enquanto alguns hesitam e são ambíguos, o Partido Republicano apóia nosso presidente enquanto ele torna os Estados Unidos e o mundo mais fortes", disse o senador Bill Frist, do Tennessee, chefe do comitê da plataforma. Os republicanos abriram a convenção, no Madison Square Garden, em Nova York, animados com novas pesquisas que mostram Bush avançando e à frente de Kerry, por uma vantagem pequena, em termos nacionais e em vários Estados importantes para a eleição, como a Flórida. "Vamos sair daqui num movimento que nos levará à vitória em novembro", disse o presidente do Comitê Nacional Republicano, Ed Gillespie. O vice-presidente Dick Cheney entrou na arena sob os gritos de "Mais quatro anos!". Ele assistiu à sua indicação e à de Bush para mais um mandato. Os Estados iniciaram votações que serão concluídas na quarta-feira. A sessão da noite de hoje terá uma homenagem às vítimas do 11 de setembro e as presenças de dois líderes partidários com penetração entre os moderados, o ex-prefeito de Nova York Rudolph Giuliani e o senador pelo Arizona John McCain. "Ele foi posto à prova e se ergueu diante do desafio mais importante de nosso tempo, e eu lhe bato continência", disse McCain a respeito de Bush no discurso preparado para a noite, distribuído pela campanha. A convenção está sendo realizada a menos de 7 km de onde um dia se ergueram as torres gêmeas do World Trade Center, também como forma de lembrar os eleitores da atitude de liderança de Bush após os ataques. Três parentes de vítimas vão falar à convenção na segunda-feira, e Giuliani, que foi muito elogiado pelo modo como conduziu a cidade depois dos ataques, deve dedicar seu discurso àquele dia, às consequências da tragédia e à atuação de Bush. Moderados Giuliani, McCain e o governador da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, que falam amanhã, são as estrelas de uma fila de moderados que se apresentará para tentar amenizar a imagem conservadora do partido, com a intenção de atrair os eleitores indecisos dos Estados mais importantes na eleição."Quando escolhemos um presidente, não escolhemos um republicano ou um democrata, um conservador ou um liberal. Escolhemos um líder", disse Giuliani no discurso preparado para a apresentação da noite."E, em tempos de perigo, como os de hoje, os americanos devem pôr a liderança no centro de sua decisão", disse, comparando a luta de Bush contra o terror à batalha do primeiro-ministro britânico Winston Churchill contra a Alemanha Nazista, e à oposição do presidente Ronald Reagan à União Soviética."George W. Bush vê o terrorismo mundial como o mal que ele é, e permanecerá fiel ao objetivo de derrotá-lo, ao mesmo tempo em que trabalhará para manter-nos sempre seguros em casa", disse Giuliani. McCain, que em 2000 perdeu uma disputa apertada nas primárias para Bush, transformou-se num companheiro frequente de campanha do presidente e vai se apresentar junto com ele num evento eleitoral esta semana.O senador foi um ávido defensor da guerra contra o Iraque e também pretende elogiar a liderança de Bush depois dos ataques de 11 de setembro, que, para ele, foram "o pivô de uma alteração do rumo da história em direção a uma nova era" e sacudiram a complacência norte-americana. "Saúdo sua determinação de transformar este mundo num lugar melhor, mais seguro e mais livre. Ele não titubeou. Ele não hesitou diante das escolhas difíceis. Ele não recuou e nem vai recuar", disse McCain nas declarações preparadas para o discurso. Kerry está em férias em Nantucket, Massachusetts, e deve deixar para Bush a maioria dos holofotes esta semana, mas seu companheiro de chapa, o senador John Edwards, candidato a vice, condenou a política exterior de Bush num discurso em seu Estado, a Carolina do Norte. "Por 50 anos nossos presidentes conduziram os Estados Unidos por um caminho forte e pacífico. Até agora, até este presidente", disse Edwards no texto que preparou para discursar. "Já vimos o que a estratégia dessa administração faz com nosso status no mundo. Ela nos isola. Ela nos custa o respeito de nosso aliados". Bush está fazendo um giro de uma semana por Estados decisivos para a eleição e deve chegar a Nova York na quarta-feira. Ele faz campanha em New Hampshire e em Michigan na segunda-feira, e encerra a convenção com um discurso de aceitação de sua indicação na quinta-feira.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia apreende veículo com adulteração de sinal identificador
REGIÃO
Polícia apreende veículo com adulteração de sinal identificador
SAÚDE
Estudo investiga como começa e evolui o câncer de esôfago
Relojoaria na Avenida Marcelino Pires é furtada
DOURADOS
Relojoaria na Avenida Marcelino Pires é furtada
Em menos de 24h, polícia prende três indivíduos com mandados de prisão em aberto
REGIÃO
Em menos de 24h, polícia prende três indivíduos com mandados de prisão em aberto
De MS, Cowboy leva outro ouro e dupla feminina vai para Tóquio
PARADESPORTO
De MS, Cowboy leva outro ouro e dupla feminina vai para Tóquio
REGIÃO
Polícia encerra festa com aglomeração em Bonito e apreende aparelho de som
DIREITOS HUMANOS
Seminário online gratuito debate acessibilidade e inclusão digital
PANDEMIA
Dourados confirma mais de 200 novos casos de coronavírus e dois óbitos
POLÍTICA
Senado vai analisar projeto com novas regras para o licenciamento ambiental
REGIÃO
Bandidos invadem fazendas no interior do Estado

Mais Lidas

CORONAVÍRUS
Murilo Zauith passa por reabilitação e segue internado em SP
TRÁFICO DE DROGAS
Chefe do 'Comando Vermelho' e foragido há seis meses é preso em Dourados
DOURADOS
Criança encontrada morta apresentou problemas estomacais uma semana antes
CACHOEIRINHA
Polícia fecha ponto de distribuição de drogas e prende abastecedor