Menu
Busca terça, 02 de março de 2021
(67) 99257-3397

Repasto ensina produtor a preservar o meio ambiente

26 abril 2004 - 15h20

A degradação do solo tem sido uma das constantes preocupações dos produtores rurais que vivem da atividade agropecuária. O fato é que atualmente cerca de oito milhões de hectares apresentam algum nível de degradação. Pensando em reverter esse quadro, a Secretaria de Estado da Produção e do Turismo (Seprotur), vem desenvolvendo há mais de dois anos o programa de Recuperação, Renovação e Manejo de Pastagens cultivadas em Mato Grosso do Sul (Repasto), de modo a prestar um auxilio para a recuperação dessas áreas.A degradação ambiental ocorre em todo o território, independente da região, da atividade, do nível tecnológico e do porte do produtor rural ou da atividade produtiva. Mas foi ao longo dos últimos 30 anos, por meio do processo de exploração da agropecuária, que ocorreu um desmatamento indiscriminado em grandes áreas de solos considerados frágeis, de relevos acidentados, de matas ciliares, de cabeceiras de drenagem e áreas de reservas com sérios problemas de desequilíbrio ambiental. Porém, em certa parte, merece destaque o fato negativo de que a cobertura florestal do Estado foi reduzida a menos de 20% da cobertura nativa determinada por lei.“É evidente que a agropecuária contribuiu significantemente com o atual estágio, por isso o restabelecimento das áreas degradadas a níveis aceitáveis, só vem a contribuir com a conservação ambiental do Estado, que é uma das prioridades do nosso programa”, explica o engenheiro agrônomo e coordenador do Repasto, Fábio Stefani. Segundo ele “um dos benefícios da implantação do programa é exatamente essa: desacelerar o atual processo de desequilíbrio ambiental provocado pelas conseqüências advindas da degradação de pastagens”.Conforme o engenheiro agrônomo e gestor ambiental da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), Edson Roberto Peres, um dos instrutores do curso de nivelamento técnico para profissionais oferecido pelo Repasto, ”dentre os inúmeros retornos estão também o maior cumprimento da legislação ambiental no que diz respeito à preservação das nascentes, reservas legais e outras áreas de preservação permanente; redução em longo prazo do uso de agrotóxicos e afins usados para o controle de plantas invasoras e cupins; aumento do teor de matéria orgânica no solo e preservação das bacias hidrográficas”.Uma das principais estratégias adotadas pelo programa, de modo a contribuir com a preservação ambiental, são os cursos de capacitação tanto para produtores como para técnicos da área. Só este mês, dois cursos para produtores rurais já foram realizados e outros dois estão confirmados para os dias 27 e 28 de abril em Jardim e Nioaque, respectivamente. O tema trabalhado é “Ajuste de Lotação”, que diz respeito à adubação do solo e que se for feito de forma errada acaba causando sérias conseqüências ambientais e econômicas. Os produtores que estiverem interessados em participar podem procurar o Sindicato Rural dos municípios envolvidos, as vagas são limitadas em 20 pessoas.Já quanto ao treinamento para profissionais a sétima turma está agendada para o mês de agosto, em Campo Grande. O curso é formado por quatro módulos com duração de 76 horas/aula, onde um deles compete exclusivamente à questão ambiental. “O nosso objetivo é dar uma ampla visão do que existe hoje em legislação e o que os produtores devem cumprir, pois apesar de o assunto já ser bem antigo, muitos produtores ainda deixam a desejar e acabam cometendo erros”, explica o instrutor do módulo ambiental, Edson Peres.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MARACAJU
Mulher é presa por desacato ao tentar defender filho suspeito de agressões
BRASIL
Senado aprova MP para compra de vacinas por estados sem licitação
NOVA ANDRADINA
Filho busca doador de medula óssea para mãe que sofre de leucemia
ITINERANTE
Carreta da Justiça finaliza atendimentos em Corguinho e segue para Rochedo
Adolescente é apreendido com R$ 3 mil e 44 porções de pasta-base
IMUNIZAÇÃO
Assomasul discute com a SES compra de vacinas e eventuais medidas restritivas
MATO GROSSO
Homem é preso por abandonar esposa paraplégica sem comida
DOCENTE
Concurso da UFGD convoca para prova didática e heteroidentificação
TRÂNSITO
Médico é preso depois de bater veículo em ônibus no centro da Capital
FUTEBOL
Corinthians tem 19 casos positivos de Covid-19; oito são jogadores

Mais Lidas

ACIDENTE
Veículo pega fogo ao colidir em coqueiro entre Dourados e Itaporã
PRÓXIMO AO TRANSBORDO
Nova 'cracolândia': comerciantes relatam medo e ameaças no centro de Dourados
DOURADOS
Jovem colide moto e embriagado tenta fugir do hospital, mas é detido
DOURADOS 
Preso após agredir esposa, homem é investigado por engravidar a própria filha adolescente