Menu
Busca terça, 18 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Reitoria da UFMS destitui Diretor do Campus de Nova Andradina

09 fevereiro 2011 - 13h46

O Diretor do Campus de Nova Andradina, Prof. Dr. Alexandre Pierezan, foi destituído do cargo em processo altamente questionável. A manobra política foi orquestrada pelos docentes amigos da Reitora da UFMS, que perderam as eleições neste Campus e, agora, venceram no tapetão. A decisão da Reitoria foi publicada em 07 de fevereiro de 2011, no Boletim de Serviço da UFMS.

Os opositores políticos do Prof. Dr. Alexandre Pierezan que perderam a eleição em abril de 2009, encaminharam denúncias vazias e subjetivas à Reitoria, as quais foram prontamente acatadas pela cúpula dirigente da UFMS que instaurou uma comissão de inquérito por ela “escolhida”. A comissão processante acolheu todos os argumentos dos denunciantes/informantes enquanto os depoimentos das testemunhas de defesa foram completamente desconsiderados. Por pseudos meios legais, endossados pela Reitoria, os amigos da Reitoria conseguem, finalmente, chegar ao poder, é claro, de forma antidemocrática.
O Prof. Dr. Alexandre Pierezan responde a vários processos no âmbito da UFMS, que o acusa de constrangimento aos docentes amigos da Reitora do campus de Nova Andradina. Na idade Média eram comuns condenações que tinham como base o descontentamento dos denunciantes e o direito consuetudinário, ou seja, enviava-se uma carta ao rei e este imediatamente condenava o denunciado. O Estado Democrático de direito pôs fim a essa prática. Ou seja, mais de 1000 anos se passaram e expedientes dessa natureza continuam sendo usados.

A denúncia de assédio moral partiu de cinco professores do campus de Nova Andradina, dentre eles os que concorreram e perderam a eleição para diretor de Campus que elegeu o Professor Dr. Alexandre Pierezan para o cargo. A punição por assédio moral demonstra a manobra orquestrada pelos denunciantes, amparados pela amizade e influencia que exercem junto à Reitoria da UFMS.

O Prof. Dr. Alexandre Pierezan tomou posse como Diretor em 17 de abril de 2009 e, de la prá cá, sofre constantes ataques da Reitoria e do grupo ligado a ela, que deram origem a processos e sindicâncias (duas sindicâncias e dois processos administrativos), que mantiveram o Prof. Dr. Alexandre Pierezan afastado do cargo por seis meses. Nem o substituto legal do Diretor foi mantido no cargo (Prof. Leandro Baller). A partir de agosto de 2010 foi nomeado um Diretor Interventor que, a mando da Reitoria, passou a ocupar o cargo do então eleito democraticamente prof. Alexandre Pierezan.
A gestão universitária de uma universidade pública precisa ser conduzida com responsabilidade. Professores e gestores são compelidos a respeitar os verdadeiros princípios morais, éticos e profissionais. Quando ações que desrespeitam o direito são toleradas, fica explicito um currículo oculto que sinaliza para a idéia de que a “injustiça compensa” ou permanecerá impune. É necessário rever rapidamente os valores. Vigora, atualmente, o Estado Democrático de Direito. É preciso lembrar que gestores e professores devem dar exemplo de conduta, pois esta será modelo para outros. Assim questiona-se: o que esses episódios deixam como legado à sociedade sul mato-grossense e à história da UFMS ?

O processo administrativo, já concluído, é elucidativo e esclarece muitas duvidas sobre os nomes, as pessoas envolvidas, os gestores que assinam. Isso tudo precisa ser claro e transparente, como deve ser a gestão pública. Todos os servidores públicos possuem a responsabilidade pelos atos praticados, tendo como base os princípios constitucionais. Portanto, todos os direitos, obrigações e atribuições dos servidores e cargos da administração pública devem estar sujeitos às prescrições legais e institucionais. É bem verdade que a universidade goza de autonomia universitária, porém este preceito constitucional não pode ser confundido com soberania. Mais precisamente, como afirmam renomados magistrados, fora da lei não existe vida.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Homem é preso acusado de violência doméstica e posse ilegal de arma 
DOURADOS
Homem é preso acusado de violência doméstica e posse ilegal de arma 
ECONOMIA
Detran/MS avança com serviços digitais e agora oferece pagamento com PIX
MORENINHAS
Identificado homem encontrado morto em córrego com as calças abaixadas
ARACELI
Operação prende 30 condenados por abuso sexual de crianças e adolescentes
ACADÊMICOS
Abertas inscrições para o 1º Concurso de Artigos Científicos do TJ/MS
PANDEMIA
Fila de espera por vaga de UTI-Covid volta a subir e chega a 35 em Dourados
PANDEMIA
Cronograma da vacinação contra Covid em Dourados depende de chegada das doses
DOURADOS
Moto é furtada no Jardim São Pedro
SONORA
Lixão irregular gera termo do MP com medidas de reparação
DOURADOS
Polícia recupera bicicletas e prende jovem por receptação

Mais Lidas

POLÍCIA
'Apaixonado', rapaz furta objetos na PED para ser preso e reencontrar marido
CLIMA
Frio mais intenso do ano é previsto para esta semana em Dourados
REGIÃO
Mulher mata o marido a facadas após discussão em MS
FEMINICÍDIO
Mulher é encontrada morta com golpe de faca no pescoço na região do João Paulo II