Menu
Busca terça, 21 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
ELEIÇÕES 2014

Azambuja diz que vai implantar ensino integral nas cidades carentes

16 setembro 2014 - 14h15

O candidato a governador Reinaldo Azambuja (PSDB) reforçou seu compromisso de criar escolas em tempo integral em regiões de maior violência do Estado. O tucano anunciou nesta terça-feira (16) que vai levar a modalidade de ensino para 30% das escolas de cidades consideradas socialmente carentes.

Campo Grande, Três Lagoas, Dourados, Corumbá, Paranaíba, Naviraí e Ponta Porã serão os primeiros municípios a receber as escolas em tempo integral, de acordo com o discurso de Reinaldo durante entrevista ao jornal MSTV 1ª Edição, da TV Morena, filiada à Rede Globo.

“Temos que colocar a presença do Estado nessas áreas de maior violência. Vamos aportar recursos para ajudar os municípios, trazendo os jovens para o ensino integral. Você tem que priorizar aquilo que mais aflige a população. Está aumentando o índice de violência entre jovens e adolescentes e o Estado não pode virar as costas para isso”, afirmou.

Para priorizar os investimentos em Educação, Reinaldo disse que, se eleito, vai fazer um governo parceiro dos municípios. Conforme ele, uma das formas de colocar em prática o ensino integral é utilizando parte dos recursos do pré-sal, que definiu 75% de repasses para a educação pública brasileira.

Regionalização da saúde

Ainda apresentando suas propostas para Mato Grosso do Sul, Reinaldo voltou a defender a regionalização da saúde para fazer o sistema funcionar de forma completa em todo o Estado.

Um dos temas abordados foi a situação das vítimas de trauma, em Campo Grande, que compõem a maior quantidade de atendimento. Reinaldo afirmou que é necessário investir em educação no trânsito para diminuir o número de vítimas.

Desenvolvimento com sustentabilidade

O candidato divulgou que pretende criar programas para acelerar o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul, aliando produção à sustentabilidade. Reinaldo lembrou que o Estado possui nove milhões de hectares de pastagens degradadas e que essa área pode ser utilizada para aplicação de projetos.

“Há 21 anos não existem programas de desenvolvimento. Podemos levar para dentro dessas áreas – não é preciso desmatar nada – processos produtivos para ampliar a produção de grãos, pecuária, cana, madeira e seringueira, que são ativos importantes”, falou.

Incentivos fiscais e qualificação

Para dar mais competitividade ao Estado, o candidato defendeu novas formas de oferecer incentivos fiscais às indústrias, além de melhorar os investimentos em mão de obra local.

Reinaldo quer abrir oportunidades para homens e mulheres que moram em Mato Grosso do Sul, uma vez que a maior parte dos trabalhadores de centros industriais como Três Lagoas vem de São Paulo e Paraná.

“Mato Grosso do Sul precisa se industrializar. Precisamos ocupar todas as regiões como mais desenvolvimento, mais emprego e mais renda”, defendeu.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Homem é preso com carro roubado no RJ que seria levado para a Bolívia
Homem é preso com carro roubado no RJ que seria levado para a Bolívia
IFA
Fiocruz recebe na quarta insumos para produzir 5,2 milhões de doses
NOVA ANDRADINA
Homem é preso pela após agredir esposa durante discussão
BRASIL
Governadores dizem que alta na gasolina é 'problema nacional'
Idoso morre após 1 mês internado e família procura ciclista suspeito
Idoso morre após 1 mês internado e família procura ciclista suspeito
REGIÃO
Mais Social: beneficiários já podem utilizar créditos nesta terça-feira
Mulher finge dormir e flagra marido estuprando neta de 9 anos
ESTADOS UNIDOS
Presidente Bolsonaro se reúne com primeiro-ministro britânico nos EUA
PEDRO JUAN
Irmãos executados na fronteira foram vítimas de fugitivo de presídio
DOURADOS
Vereadores aprovam programa de regularização de edificações

Mais Lidas

DOURADOS
'Buguinha' é presa e diz que matou caseiro por legítima defesa
EVENTO CLANDESTINO
PM encerra festa com pelo menos 2 mil pessoas em Dourados
DOURADOS
Envolvida em execução de detetive é presa novamente em Dourados
LOTERIA
Douradense fatura R$ 31 mil ao acertar na quina