sábado, 04 de dezembro de 2021
Dourados
35°max
22°min
Campo Grande
32°max
21°min
Três Lagoas
37°max
23°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Reforma Tributária trará mais perdas do que lucro para MS

19 dezembro 2003 - 15h19

O governo do Estado calcula um incremento financeiro na economia de Mato Grosso do Sul de cerca de R$ 70 milhões, a partir de 2004, com a Reforma Tributária da União. No entanto, os lucros podem a começar a dar lugar a perdas substanciais, de entre R$ 80 milhões e R$ 100 milhões, a partir de 2005.Os cálculos são do assessor de Política Econômica e Tributária da Secretaria de Receita e Controle do Estado, Gladiston Riekstins de Amorim, ao analisar os efeitos positivos e negativos da reforma, já aprovada pelo Congresso Nacional e promulgada pelo governo federal. Em termos de lucros com a reforma, Amorim prevê que já a partir do primeiro semestre do ano que vem entrem nos cofres do Estado R$ 50 milhões, divididos em parcelas mensais. Cerca de R$ 10 milhões viriam do Fundo de Exportações e R$ 40 milhões decorrentes da Cide(Contribuição de Intervenção de Domínio Econômico). No caso da Cide, segundo Amorim, ela depende da aprovação de uma lei ordinária, mas também pode ser oficializada através de uma Medida Provisória pelo governo federal. O assessor de Política Econômica e Tributária do governo estadual explica que, no caso do Fundo de Desenvolvimento Regional, que garantiria mais R$ 20 milhões para Mato Grosso do Sul em 2004, os recursos viriam só a partir do segundo semestre do ano que vem, após a matéria seguir para análise e aprovação da Câmara dos Deputados.Segundo Amorim, as perdas com a reforma Tributária poderiam começar a ser registradas em meados de 2005. No entanto, segundo o assessor, elas viriam de forma lenta e gradual. O assessor diz que os prejuízos virão de acordo com o número de produtos da cesta básica que passarão a ter isenção do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). Os prejuízos, então neste campo, segundo Amorim, poderiam atingir entre R$ 80 milhões e R$ 100 milhões e Mato Grosso do Sul é um dos Estados que mais perdem nesta área, por ter sua economia baseada principalmente em produtos alimentícios, como carnes e grãos, principalmente. O assessor também lembra que outros prejuízos podem vir a partir de 2008, como no caso da equalização de alíquotas, quando o incidente sobre o setor de comunicação pode ser reduzido no Estado de 27% para 25%.Amorim, no entanto, lembra também que Mato Grosso do Sul, em contrapartida,vai ter uma compensação financeira adicional, a partir de 2004, com a divisão, pelos Estados, de um incremento de R$ 2 bilhões a mais provenientes do FPM (Fundo de Participação dos Estados).

Deixe seu Comentário

Leia Também

Ministério oferece mais de 21,5 mil vagas para Médicos pelo Brasil
SAÚDE PÚBLICA

Ministério oferece mais de 21,5 mil vagas para Médicos pelo Brasil

Polícia prende homem por descumprimento de medida protetiva em Ponta Porã
REGIÃO

Polícia prende homem por descumprimento de medida protetiva em Ponta Porã

Congresso chama atenção para violência contra mulheres com deficiência
ILUMINAÇÃO ROXA

Congresso chama atenção para violência contra mulheres com deficiência

INTERNACIONAL

Especialista diz que infecções são leves em crianças sul-africanas

TRÊS LAGOAS

Acusado de tentativa de furto cai de telhado de 4 metros ao tentar fuga

TRAGÉDIA

Homem morre afogado em córrego em área rural de Campo Grande

INTERNACIONAL

Manifestantes marcham contra restrições da covid no noroeste da Europa

SEM DOCUMENTAÇÃO LEGAL

Cigarros eletrônicos avaliados em R$ 4 mil são apreendidos em Ponta Porã

JUSTIÇA

Julgamento de acusados no caso da Boate Kiss entra no quarto dia

IMUNIZAÇÃO

Ação no Capilé termina com cerca de 700 doses de vacinas aplicadas

Mais Lidas

DOURADOS

Presos em entreposto no Parque Alvorada usavam loja de celular como fachada para tráfico

CRIME

Operação contra o tráfico em Dourados levou 23 para delegacia e fechou "shopping" da droga

TRAGÉDIA

Trabalhador morre após queda de laje em Dourados

REGIÃO

Envio de 23t de maconha à São Paulo foi comemorado por 'patrão do tráfico' com prostituta de luxo