Menu
Busca sábado, 08 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Reforma tributária será em três etapas, diz Delcídio

05 dezembro 2003 - 18h17

O senador Delcídio do Amaral (PT/MS) disse nesta sexta-feira que a Reforma Tributária será aprovada até o final do ano, mas entrará em vigor em três etapas: no ano que vem, em 2005 e em 2007. Para garantir a aprovação, os senadores vão trabalhar em regime de plantão, inclusive nos finais de semana, até o dia 22 de dezembro. O trabalho integral é necessário, também, para aprovar a PEC paralela da Reforma da Previdência.- A tendência que se consolidou nos últimos dias no Senado indica que para 2004 serão aprovadas apenas a prorrogação da CPMF, a Desvinculação das Receitas da União-DRU, a partilha da Contribuição Sobre Combustíveis (CIDE) e a criação do Fundo de Exportação e dos Fundos de Desenvolvimento Regional, que, inicialmente, contarão com recursos no valor de R$ 2 bilhões. Vamos estabelecer também o número de alíquotas do ICMS que, entretanto, só entrarão em vigor em 2005, na segunda etapa de implantação da Reforma. Teremos, portanto, boa parte do ano que vem para negociar e decidir de que forma será feita a divisão dos produtos entre as diferentes alíquotas, para que não haja prejuízos para nenhuma região do país, especialmente o nosso Centro-Oeste, que perderia muito ,por exemplo, se as matérias primas dos produtos da cesta básica , como é o caso do boi, da soja e do milho, fossem enquadrados na menor alíquota interestadual.  A terceira etapa da reforma valerá a partir de 2007, com a implantação do Imposto Sobre o Valor Agregado-IVA, que substituirá impostos como o ICMS, o IPI e o ISS - adiantou o senador.Delcídio acha que a situação para os estados do Centro-Oeste melhorou nos últimos dias, no que se refere à Reforma Tributária, mas os parlamentares precisam ficar atentos para evitar surpresas.- Conseguimos alguns avanços, mas todo cuidado é pouco. Vamos continuar acompanhando as discussões de cada ponto do projeto para afastar qualquer tentativa de introduzir dispositivos que, de alguma forma, possam trazer prejuízos para Mato Grosso do Sul e os demais estados da região - alertou o senador. Delcídio revelou também que está se consolidando no Senado a proposta dos parlamentares do Centro-Oeste para que a chamada "data de corte" para a manutenção dos incentivos fiscais concedidos pelos governos estaduais seja a data de promulgação da Reforma  e não o dia 30 de abril, como propõe o relator do Projeto, senador Romero Jucá(PMDB/RR). - Isso, com certeza, vai contemplar os interesses de todos aqueles que lutam para gerar mais empregos e desenvolvimento para o Centro-Oeste - afirmou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Técnico Enderson Moreira é internado em MG após princípio de infarto
GERAL
Técnico Enderson Moreira é internado em MG após princípio de infarto
PANDEMIA
Como fazer suas compras de mantimentos de forma segura
PANDEMIA
Covid-19: o que fazer com as compras quando chegar em casa
CPI
CPI mira vacinas em audiências com Anvisa e Pfizer
Comissão debate representatividade política das pessoas com deficiência
DIREITOS HUMANOS
Comissão debate representatividade política das pessoas com deficiência
POLÍTICA
Pauta do Plenário tem três MPs, Loteria da Saúde e proibição de reajuste de medicamentos
SAÚDE
Pesquisa mostra aprofundamento de desigualdades na infância
GERAL
Explosão de gás destrói restaurante em Belém
ASTRAZENECA
Ministério da Saúde anuncia distribuição de doses para próxima segunda
POLÍTICA
Secretaria da Mulher debate situação das domésticas na pandemia

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher presa com armas, drogas e veículos mantinha relacionamento com interno da PED
JÓQUEI CLUBE
Jovem é presa em Dourados com armamento de uso restrito, drogas e veículo clonado
DOURADOS
Carga de tijolos cai de caminhão em rotatória na Coronel Ponciano; veja vídeo
BR-163
Colisão entre viatura e carreta termina com policial ferido