Menu
Busca quinta, 09 de abril de 2020
(67) 9860-3221

Reforma ministerial não sai antes de quarta-feira, diz Dirceu

10 janeiro 2004 - 18h17

O ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, afirmou neste sábado que a definição sobre a reforma ministerial não sairá antes do retorno do presidente Luiz Inácio Lula da Silva da viagem ao México, para a Cúpula das Américas, previsto para a próxima quarta-feira."A reforma ministerial não tem data". O presidente não vai estabelecer prazo e desautoriza se eu colocar qualquer data. Como não costumo desobedecer o presidente, e vocês sabem disso, não vou dizer data porque Lula não quer estabelecer data", disse Dirceu, no intervalo para o almoço da reunião com a coordenação política do governo no Palácio da Alvorada.Além de Lula e Dirceu, participam do encontro os ministros Antonio Palocci (Fazenda), Luiz Gushiken (Secretaria de Comunicação), Luiz Dulci (Secretaria Geral), o presidente do PT, José Genoino, o líder do governo no Senado, Aloizio Mercadante (PT-SP), e o presidente da Câmara, João Paulo Cunha (PT-SP). Dirceu foi o escolhido para ser o porta-voz da reunião. PMDBAmanhã, Dirceu e Genoino se encontram com a cúpula do PMDB em um jantar na casa do presidente do Senado José Sarney (PMDB-AP). No encontro, também estarão presentes o deputado Eunício de Oliveira (CE), líder da sigla na Câmara e cotado para assumir o Ministério das Comunicações, o líder do partido no Senado, Renan Calheiros (AL), e o presidente do PMDB, Michel Temer."Vamos continuar conversando com o PMDB. Vamos dar continuidade. Acredito que as conversas com PMDB vão bem", disse Dirceu.Mais mudançasDirceu afirmou que Lula já tem consciência de que o PP e o PTB, devido ao apoio no Senado, merecem maior participação no governo. Na quarta-feira, será a vez de Dirceu se reunir com os dois partidos."O presidente avaliou com a coordenação política do governo e com os líderes o estado das atuais conversações do partido. Ele orientou para que continuem as conversas durante a semana. Acredito que na quarta-feira daremos um quadro para o presidente. Ele terá condições para tomar as decisões que achar adequadas", afirmou o ministro.Questionado se haveria resistência do PT à possibilidade de ceder espaço a outras legendas da base, Dirceu afirmou que isto é uma necessidade. "O PT é o partido do presidente da República. Não há nenhum problema do PT em abrir mão de um ministério. Tanto o presidente Genoino, quanto as bancadas e todos nós que somos filiados ao partido sabemos que isto é uma necessidade."Ele ressaltou que o importante para Lula e para o governo não é apenas dar base parlamentar e consolidar a aliança com o PMDB. Segundo Dirceu, o presidente quer também "adequar os ministérios as prioridades no desenvolvimento, do social e da criação de empregos".

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Proprietário de Frigorífico é encontrado morto em Deodápolis
TEMPO
Quinta-feira de sol com algumas nuvens em Dourados; não chove
CAMPO GRANDE
Bandidos ameaçaram cortar dedos de mãe e filho feitos reféns em assalto
ECONOMIA
Emendas do senador Nelsinho atende Dourados e mais quatro municípios
AQUIDAUANA
Homem que emprestou moto a autor de feminicídio responderá criminalmente
REGIÃO
Pagamento das parcelas do FCO empresarial está suspenso até dezembro
JURADO DE MORTE
Jovem arremessa ‘pombos’ para dentro de presídio para quitar dívida
DOURADOS
Dupla é presa acusada de tentativa de homicídio e fazer criança como escudo
PANDEMIA
Paraguai estende quarentena e fronteiras permanecem fechadas
JUSTIÇA
Proprietária deve ser ressarcida pela venda de imóvel adquirido há 25 anos

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher tenta desviar de buraco, é atropelada por carreta e morre
DOURADOS
Assassinos de homem no Parque das Nações roubaram celular de testemunha
DOURADOS
Na volta ao atendimento, populares formam filas longas em frente a agências bancárias
DOURADOS
Mulher morta em acidente cursava pedagogia e terá corpo levado a Naviraí