Menu
Busca quinta, 06 de agosto de 2020
(67) 99659-5905

Reforma ministerial deve ocorrer em duas etapas

06 janeiro 2004 - 08h51

A reforma ministerial do governo Luiz Inácio Lula da Silva deve ocorrer em duas etapas. De acordo com assessores, até sexta-feira Lula vai anunciar as primeiras mudanças nos ministérios. De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, a primeira parte da reforma será reduzida. O novo ministério ficaria pronto em abril, quando alguns ministros sairão para disputar as eleições municipais. Conforme assessores, as eleições foram uma maneira que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva encontrou para fazer as alterações na equipe sem provocar brigas internas. A reforma ministerial vai servir para acomodar o PMDB no primeiro escalão do governo federal. As negociações começaram ontem. O principal objetivo imediato é dar duas pastas ao PMDB, partido que teve uma atuação fundamental para a aprovação das reformas tributária e da Previdência, em 2003. Outra pasta que deve ser repassada ao PMDB é o Ministério das Cidades, comandado hoje por Olívio Dutra (PT-RS). Ontem, cerca de duas horas e meia marcaram a reunião no Palácio do Itamaraty, em Brasília, entre os presidente e seus principais ministros. No entanto, o governo federal, ao final, manteve o mistério sobre a reforma ministerial. O secretário-geral da Presidência, Luiz Dulci, negou que o tema tenha sido tratado no encontro, do qual participou junto com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e os ministros da Casa Civil, José Dirceu, da Secretaria de Comunicação de governo, Luiz Gushiken, e da Fazenda, Antonio Palocci. O porta-voz da presidência, André Singer, também negou que o assunto tenha sido tratado na reunião de ontem. Miro Teixeira, que se encontrou ontem pela manhã com Lula, está cotado para deixar o Ministério das Comunicações, dando lugar ao deputado federal Eunício Oliveira (PMDB-CE). O parlamentar do PMDB inclusive interrompeu uma viagem que fazia pelo exterior para voltar a Brasília. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve realizar na próxima semana uma reunião informal de seus ministros para tratar da reforma ministerial. A informação foi dada pela ministra-chefe da Secretaria Especial de Promoção de Políticas para as Mulheres, Emília Fernandes, que informou que recebeu um telefonema do gabinete do presidente avisando da intenção de Lula de fazer essa reunião ampliada com seus ministros. Emília Fernandes disse ainda que a mudança no Ministério "é um reajuste de forças para garantir maioria a base de apoio ao governo". Acrescentou que o PT tem que ter a sensibilidade de que mudanças no ministério é um direito e uma prerrogativa do presidente, e isso deve ser construído por um processo de diálogo.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

FISCALIZAÇÃO AMBIENTAL
Douradense é autuado em R$ 7,7 mil por desmatamento ilegal
DOURADOS
Focos de Aedes aegypti já motivaram quase R$ 900 mil em multas do CCZ no ano
INCÊNDIOS
Após ponte pegar fogo, desvio deve ser finalizado nesta quinta
FISCALIZAÇÃO
Operação conjunta em parque estadual termina com redes e petrechos ilegais apreendidos
PANDEMIA
Município da região de Dourados teve taxa de isolamento próximo a 10%
MATO GROSSO DO SUL
Carga de cocaína avaliada em R$ 26 milhões é apreendida em meio a carga de milho
DOURADOS
Vítima estaciona moto e percebe furto após 1h30
BRASIL
Complementação de inscrições da chamada única do Fies termina hoje
MACONHA E SKUNK
Jovem é preso com drogas que seriam entregues em Dourados
LEGISLATIVO DE MS
Parlamentares devem apreciar quatro projetos na sessão de hoje

Mais Lidas

DOURADOS
Peladão: Homem é detido após armar confusão em motel e quebrar vários quartos
POLÍCIA
Duas mulheres são presas por estelionato em Dourados
TRAGÉDIA
Mulher que morreu em acidente na BR-463 em Ponta Porã tinha 27 anos
TRAGÉDIA
Uma pessoa morre em acidente grave na rodovia BR-463