Menu
Busca quinta, 21 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397

Receita Federal descobre maior golpe da história e prende oito

06 setembro 2003 - 15h06

A Receita Federal de São Paulo descobriu o que calcula ser o maior golpe já aplicado nos cofres da entidade na história. Oito pessoas já foram presas e três são procuradas pela Polícia Federal por destruir processos de dívida de empresas e falsificar certidões de débito. O desvio é calculado em R$ 100 milhões e envolveria técnicos da Receita, despachantes, auxiliares de escritório, assessores tributários e empresários de São Paulo, de Campinas e outras cidades. O esquema permitia que empresas recebessem certidões de que estavam em situação regular com a Receita, em troca de pagamento de 20% do valor da dívida para a quadrilha. Para isso, funcionários do órgão público destruíam processos e falsificavam de certidões negativas de dívida fiscal. Pelo menos 50 empresas grandes e médias teriam negociado com a quadrilha, segundo o corregedor-geral da Receita, Moacir Leão. Ele afirma que as empresas serão processadas. Para conseguir e violar as informações sobre as dívidas, alguns funcionários instalavam programas no teclados de computadores que gravavam a senha de outros técnicos. Com acesso aos dados, a quadrilha oferecia o "serviço de limpeza" para industriais e empresários de importação e exportação. O trabalho de identificação da quadrilha é feito em conjunto pela Receita Federal, pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal. O esquema foi descoberto em julho e, desde então, foram feitas gravações em vídeo dos setores e funcionários envolvidos. Leão afirma que ainda precisam ser identificados os "peixes grandes" que comandavam o sistema de fraude. Já foram presos: Marcos Antônio Ascari (técnico da Receita, do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas), Ruth Maria Israel (técnica da Receita), Osorito Vieira Alves (contador), Cleber Claus e Antonio Roberto Justel Quiles (assessores tributários), Ricardo Canal (auxiliar de escritório) e Rodrigo Sampaio Lopes e Edvaldo Cassimiro (despachantes). São procurados pela polícia: Célia Maria Israel (agente de portaria em Viracopos), Renata Cristina Moraes Moreira (despachante) e Fernando Tejo de Figueiredo Filho (técnico da Receita Federal).

Deixe seu Comentário

Leia Também

Treinadora faz balanço do período de preparação da Seleção Brasileira Feminina
ESPORTE
Treinadora faz balanço do período de preparação da Seleção Brasileira Feminina
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Projeto estabelece diretrizes para o plano nacional de vacinação contra a Covid-19
BRASÍLIA
Câmara instala nessa quinta comissão que vai revisar leis de combate ao racismo
RELAÇÕES INTERNACIONAIS
Bolsonaro cumprimenta Biden e divulga carta enviada ao novo presidente
ECONOMIA
Entidades consideram acertada manutenção da Selic em 2% ao ano
EDUCAÇÃO
AGU mantém na Justiça segundo dia de provas do Enem
CRIME AMBIENTAL
Homem leva multa de R$ 10 mil por construção de rancho em área protegida
GOVERNO DO ESTADO
Mesmo com vacina, população deve seguir em alerta sobre a Covid-19
EDUCAÇÃO
Ministro dá posse a novos reitores de três universidades federais
NA CAPITAL
Prefeitura de Campo Grande corrige e toque de recolher volta às 22h

Mais Lidas

DOURADOS
Promotor vê preconceito em comentários contra vacina para índios e denuncia à PF
DOURADOS
Mulher é presa acusada de dar cobertura para assaltantes que rendiam família
VILA ÍNDIO
Enfermeiro de 50 anos é primeiro vacinado contra Covid-19 em Dourados
DOURADOS
Dupla é presa após assaltar entregador em frente conveniência no Jardim Flórida