Menu
Busca sexta, 07 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Receita é acusada de facilitar entrada ilegal de caça-níqueis

08 agosto 2004 - 23h36

A Corregedoria da Receita Federal e o Ministério Público Federal (DF) investigam suposto esquema de corrupção no alto escalão da Receita para facilitar a importação de máquinas de jogos de azar -caça-níqueis, videopôquer e videobingo -, proibida por lei. Essa facilitação ocorre com a SC-9 (Solução de Consulta nº 9), espécie de instrução normativa, editada pela Receita em dezembro de 2002, que coloca esses equipamentos sob a mesma classificação de computadores comuns, cuja importação é liberada. A SC-9 deu nova classificação às máquinas de jogos de azar, facilitando a importação pelo código 8471.60.62 da NCM (Nomenclatura Comum do Mercosul). Antes, esses equipamentos eram classificados pelos códigos 9504.30.00 ou 9504.90.00. Esses dois últimos códigos classificam equipamentos que funcionam com moeda, papel-moeda, fichas ou outros artigos similares (cartão magnético), como as máquinas caça-níqueis, de videopôquer e videobingo, cuja importação é proibida. Essa norma, que consta no site da Receita (www.receita.fazenda.gov.br), tem força de lei e acaba protegendo o importador. Com base na SC-9, uma empresa que trouxe do exterior máquinas para jogos de azar, em princípio, não pode ser autuada pela Receita, segundo procuradores consultados. Os códigos de classificação da NCM são fixados por órgãos internacionais. A Secex (Secretaria de Comércio Exterior), ligada ao Ministério do Desenvolvimento, tem o papel de autorizar as importações. À Receita cabe classificar os produtos e fiscalizar as mercadorias importadas. O Ministério Público e a Corregedoria da Receita já têm indícios de que essa mudança de código beneficiou - e ainda beneficia - exploradores de jogos de azar, já que teriam importado máquinas proibidas sob a nova classificação.O volume e o valor das importações devem ser revelados em relatórios das investigações a serem concluídos nos próximos dias. Investigação do Ministério Público aponta que a classificação estabelecida na SC-9 fazia parte de um plano para trazer ao Brasil 200 mil máquinas por esse outro código (8471.60.62) ao custo de US$ 1,2 bilhão - US$ 6 mil a unidade - , segundo depoimentos mantidos sob sigilo. O primeiro sinal desse esquema foi detectado quando auditores da Receita barraram a entrada de dez máquinas de jogos da IGT (empresa norte-americana que fabrica equipamentos para cassinos e bingos) no aeroporto Tom Jobim, do Rio de Janeiro, em fevereiro de 2003. Essas máquinas estavam sendo importadas por uma empresa de Santa Catarina. A questão foi parar na Justiça. Os auditores conseguiram no Tribunal Regional Federal no Rio de Janeiro a apreensão das máquinas para que fossem destruídas. "Tudo indica que a SC-9 é produto de corrupção. Ela se encaixa num plano maior em que tudo conspirava para liberar os cassinos", afirma Brasilino Pereira dos Santos, subprocurador-geral da República. "Isso aconteceu antes do escândalo Waldomiro Diniz [ex-subchefe de Assuntos Parlamentares do governo, exonerado neste ano após vir a público fita em que pede propina a empresário do ramo de jogos." concluiu.

Deixe seu Comentário

Leia Também

STJ
Advogado acusado de matar ex-lider do PSL sofre nova derrota na Justiça
IBGE
Governo recorre da decisão do Supremo sobre realização do Censo 2021
Motorista perde o freio e caminhão carregado com frangos colide em carreta
Motorista perde o freio e caminhão carregado com frangos colide em carreta
BRASIL
Mulher vítima de violência terá prioridade em programa habitacional
Grêmio goleia time venezuelano por 8 a 0 e faz história
FUTEBOL
Grêmio goleia time venezuelano por 8 a 0 e faz história
NOVA ANDRADINA
Jeep bate em carreta, capota, sai da pista e fica destruído na BR-267
BRASÍLIA
'Tô vendo uma barata aqui', diz Bolsonaro a apoiador com cabelo 'black power'
Suspeito de levar foragidos do ES ao Paraguai é preso com R$ 12 mil
UFGD
Workshop de saúde vocal para profissionais da voz acontece na próxima semana
NOVA ANDRADINA
Ex-namorado de líder do PSL encontrada morta, é indiciado por feminicídio

Mais Lidas

PANDEMIA
Decreto reduz toque de recolher em Dourados na semana do Dia das Mães
DOURADOS
Pancadaria em motel termina na delegacia com três pessoas detidas
REGIÃO
Mãe e filha são executadas em locais diferentes na fronteira
PONTA PORÃ
Vítima de execução na fronteira registrou boletim de ocorrência contra o namorado