Menu
Busca quinta, 25 de fevereiro de 2021
(67) 99257-3397

Ratinho pode pagar R$ 120 mil a acusado de charlatanismo

17 agosto 2009 - 16h00

A 3ª Turma do STJ (Superior Tribunal de Jusitça) manteve decisão que condenou o apresentador Carlos Massa, o Ratinho, a pagar R$ 120 mil de indenização a um deficiente físico exposto em matérias de seu programa no SBT (Sistema Brasileiro de Televisão) em julho de 2000.

O tribunal rejeitou a nova tentativa da defesa de rediscutir os valores da indenização, fixados pelo TJ-GO (Tribunal de Jusitça de Goiás).

As reportagens, veiculadas entre 11 e 18 julho de 2000, buscavam mostrar a proliferação dos cultos destinados a curar deficientes físicos. Uma das imagens exploradas pelo programa, que deu margem à indenização, dizia se tratar de um caso ocorrido em Maringá, no Paraná, quando, de fato, eram imagens filmadas sete anos antes, em Anápolis, quando o deficiente buscou a 3ª Igreja Presbiteriana Renovada, para aliviar seu sofrimento.

Marcos Juliano da Penha, autor do pedido de indenização, é portador de amiotropia espinhal progressiva, uma patologia neuromuscular degenerativa.

A defesa de Ratinho pedia a revisão da indenização para um valor mais razoável, com o argumento de que teria sido induzido a erro. Uma senhora teria se apresentado ao programa como mulher do deficiente e dito que era comum o marido fingir-se de doente para levar vantagem.

A chamada do programa tinha o seguinte teor: “Ex-mulher desmascara falso aleijado curado pelo pastor”. A defesa do apresentador alegou que a matéria tinha conteúdo eminentemente jornalístico.

Segundo o magistrado que proferiu a decisão no TJ goianao, o réu falhou em não empreender uma investigação séria, ainda mais diante do fato de que foi ao ar imagem de pessoas sem identificação.

“Não é correto simplesmente acusar o pastor da igreja e o autor por charlatanismo, sem oportunizar o direito de defesa”, assinalou em seu voto. O magistrado ressaltou ainda que havia na matéria sensacionalismo ofensivo à dignidade da pessoa humana. “Não é possível que um apresentador de programa de televisão que se diz jornalista possa divulgar imagens, alardear fatos, sem buscar na fonte sua autenticidade.”

O relator do caso no STJ, desembargador convocado Paulo Furtado, aceitou o recurso apenas para excluir uma multa imposta ao apresentador por litigância de má-fé —por supostamente recorrer apenas para protelar a conclusão.

Massa recorreu dessa decisão à 3ª Turma, tentando diminuir o valor da indenização, mas o agravo regimental apresentado foi rejeitado por unanimidade pelos demais ministros.

Segundo o relator, “a simples sinalização de recusa da parte com a decisão agravada ao genérico argumento de tratarem as normas de matéria de ordem pública não caracteriza a fundamentação específica exigida no âmbito do STJ, uma vez que tal gesto é desprovido de conteúdo jurídico capaz de estremecer as bases da decisão agravada”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MEIO AMBIENTE
Ambiental lança nova versão de cartilha com regras de pesca em MS
PANDEMIA
Assembleia apresenta projeto para plano de imunização de professores
Arrecadação de impostos em janeiro somou R$ 180,2 bilhões
ECONOMIA
Arrecadação de impostos em janeiro somou R$ 180,2 bilhões
Homem é autuado em R$19 mil por desmatamento ilegal
CRIME AMBIENTAL
Homem é autuado em R$19 mil por desmatamento ilegal
Em menos de um mês, valor médio da gasolina sobe quase R$ 0,30 em Dourados
SEU BOLSO
Em menos de um mês, valor médio da gasolina sobe quase R$ 0,30 em Dourados
CAMPO GRANDE
Preço dos itens da cesta básica tem variação maior que 220%, diz pesquisa
ORÇAMENTO 2021
Bancadas terão R$ 241,4 milhões para emendas impositivas em 2021
ECONOMIA
Após reunião, governo congela pauta fiscal da gasolina em MS
MS
Renato Câmara solicita prorrogação das aulas presenciais devido a pandemia
MS
Possibilidade de que cartórios de registro civil façam transferência de veículos é avaliada

Mais Lidas

REGIÃO
Homem é preso após estuprar menina de 11 anos
POLÍCIA
Identificada vítima fatal de acidente entre carretas
DOURADOS
Câmara aprova projeto do Executivo para elevar remuneração de secretários municipais
BELEZA
Representante de Dourados está na final do Miss Brasil Teen