Menu
Busca terça, 22 de junho de 2021
(67) 99257-3397

PSDB e PFL podem desistir da aliança nacional, diz Tasso

08 junho 2006 - 07h56

O presidente nacional do PSDB, Tasso Jereissati (CE), admitiu hoje a possibilidade de rompimento na aliança formal com o PFL para a disputa da presidência da República em função do entendimento do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sobre a verticalização.O Tribunal respondeu ontem à consulta feita pelo PL que os partidos que disputarem juntos a eleição presidencial não podem ser adversários nos Estados. O PFL fez seis consultas ao TSE para mensurar a extensão da decisão.Dependendo da resposta, a chapa que tem Geraldo Alckmin (PSDB) como candidato a presidente e José Jorge (PFL) como vice poderá ser comprometida. "Tudo pode acontecer. Nossa intenção é continuarmos firmes na aliança", afirmou Tasso Jereissati. "Pode acontecer alguma coisa [extinção da aliança formal] à medida que a gente aprofundar quais são as implicações da resolução do TSE. Rompimento, não. Pode haver a possibilidade, que é remota, da coligação formal não se consolidar"PFL adia decisão sobre aliançaDiante das dúvidas geradas pelo TSE, o PFL vai adiar a decisão sobre a coligação com o PSDB. A convenção da legenda estava marcada para o próximo dia 14. O líder do PFL no Senado, José Agripino (RN), adiantou que a Executiva do partido deve adiar para o dia 21 a decisão da legenda sobre coligação.O líder do PFL na Câmara, Rodrigo Maia (RJ), confirmou que o quadro político dependerá das próximas manifestações do TSE sobre o assunto. "Tudo vai depender do que as próximas consultas disserem, mas uma corrida agora poderia prejudicar o candidato Alckmin e ajudar o presidente Lula", afirmou.Assim como o PFL, o PPS também alterou sua agenda. O partido se reuniria no próximo dia 16 no Rio de Janeiro para declarar apoio informal ao candidato do PSDB, Geraldo Alckmin. Agora, a tendência é que, em data ainda a ser definida, o partido decida por se coligar formalmente com o PSDB.Com o quadro político indefinido, já há especulações de que possa ser feita uma aliança formal entre PMDB, PFL e PSDB. O candidato à presidência, nesse quadro, viria do PMDB.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Indústria de MS gera mais de 6 mil novos empregos em um ano
ECONOMIA
Indústria de MS gera mais de 6 mil novos empregos em um ano
Sessão adaptada para autistas nos cinemas de MS é garantida por lei
É LEI
Sessão adaptada para autistas nos cinemas de MS é garantida por lei
Presidente da Anvisa apela à população que tome segunda dose da vacina
BRASIL
Presidente da Anvisa apela à população que tome segunda dose da vacina
Dourados tem 2º dia consecutivo sem morte de moradores locais por Covid
PANDEMIA
Dourados tem 2º dia consecutivo sem morte de moradores locais por Covid
Polícia fecha 'boca', prende jovem e apreende sete bicicletas e drogas
REGIÃO
Polícia fecha 'boca', prende jovem e apreende sete bicicletas e drogas
DOURADOS
Conselho Municipal da Juventude realiza eleição no próximo sábado
LEGISLATIVO DE MS
Reconhecimento das atividades de estéticas como essenciais passa em 1ª votação
FUTEBOL
Sorteio define confrontos das oitavas de final da Copa do Brasil nesta terça
COMER BEM
Fondue no pão italiano é de dar água na boca; Veja
PANDEMIA
Junho é o segundo mês com mais confirmações de casos de Covid em MS

Mais Lidas

INVESTIGAÇÃO
Polícia descarta latrocínio e investiga morte de mulher em Dourados por execução
REGIÃO
Preso, motorista de Corolla que matou moto entregador nega "racha"
MONTE ALEGRE
Vídeo mostra ação de dupla armada em mercado de Dourados
IMPORTUNAÇÃO SEXUAL
Mulher é assediada durante pesquisa em Dourados e registra ocorrência