Menu
Busca sábado, 15 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Projetos reforçam presença da indústria nos municípios

17 fevereiro 2011 - 12h14

Meio ambiente e resgate da identidade dos municípios. Esses são os méritos dos projetos Fábrica Verde e Em Nome das Cidades, do Sesi, lançados pelo presidente da Fiems, Sérgio Longen, na noite de ontem (16/02), durante cerimônia no auditório térreo do Edifício Casa da Indústria, para chamar a atenção das pessoas para o aumento do número de espécies da fauna pantaneira ameaçadas de extinção e contar as origens dos nomes das cidades de Mato Grosso do Sul. “O Sistema Fiems tem um papel estratégico na área de responsabilidade social e educação, por meio das ações do Sesi, que também se estendem para a saúde e o lazer. O nosso grande desafio é fazer do Sesi um eficiente provedor de soluções sociais para os industriários e seus dependentes, além de um centro de conhecimento e cidadania”, declarou, reforçando que, por meio desses dois projetos lançados, a Fiems demonstra a força da indústria nos municípios do Estado.

Sérgio Longen informa que o projeto “Em Nome das Cidades” vai revelar, neste primeiro momento, as origens dos nomes dos municípios de Amambai, Aquidauana, Bataguassu, Campo Grande, Corumbá, Dourados, Eldorado, Iguatemi, Jardim, Maracaju, Naviraí, Nova Alvorada do Sul, Nova Andradina, Paranaíba, Ribas do Rio Pardo, Rio Brilhante, São Gabriel do Oeste, Sidrolândia, Sonora e Três Lagoas. “O nosso objetivo é promover o resgate histórico e o conhecimento, trazendo à tona curiosidades importantes para que os habitantes de cada lugar possam compreender mais sobre si próprios e sobre Mato Grosso do Sul como um todo”, analisou, completando que as informações sobre a origem de cada nome foram levantadas durante pesquisas realizadas nos últimos seis meses e a divulgação será feita com a veiculação de curtas metragens com um minuto de duração cada, com emprego de técnica de animação sofisticada, que traz referências estéticas e sonoras de cada cidade.

Ele explica que os vídeos também serão veiculados nas emissoras de TV e nos cinemas, a partir desta quinta-feira (17/02), além de serem distribuídos para as escolas da rede Sesi de Educação e também para as das redes pública e privada de ensino, juntamente com 200 mil cartilhas. “Já o projeto Fábrica Verde, que vai conscientizar as pessoas sobre o crescente aumento do número de espécies da fauna pantaneira em risco de extinção, também conta com produção de curtas metragens de um minuto de duração cada dedicados exclusivamente a contar um pouco da história de 12 animais em extinção que ainda habitam Mato Grosso do Sul – tatu-canastra, tamanduá-bandeira, lobo-guará, cachorro-vinagre, gato-do-mato, onça-pintada, ariranha, cervo-do-pantanal, codorna, codorna-buraqueira, arara-azul-grande, tico-tico-do-campo e galito”, pontuou.

O Fábrica Verde também prevê a exibição dos curtas-metragens nos canais abertos de TVs do Estado e nos cinemas de Campo Grande e do interior antes da exibição dos filmes. “Ainda está prevista a distribuição de 1.000 cópias em DVDs dos 12 filmes para que sejam utilizadas na rede escolar estadual e municipal e nas escolas do Sesi, bem como na abertura de festivais e festejos de valorização cultural. Também serão entregues 100 mil cartilhas educativas que contarão a história dos 12 animais em risco de extinção para que sejam distribuídas junto às escolas sul-mato-grossenses. Este é o nosso compromisso com a educação e a responsabilidade social que se consolida ainda mais com a execução dos novos projetos do Sesi. É um bom exemplo da prática de gestão empresarial aplicada em benefício da comunidade. O Sistema Fiems avança, cada vez mais, como um modelo de atendimento e prestação de serviços à indústria e, porque não dizer”, concluiu.

Autoridades

O diretor do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), Roberto Ricardo Machado, que representou o Governo do Estado no evento de lançamento dos projetos Fábrica Verde e Em Nome das Cidades, elogiou a iniciativa do Sistema Fiems. “Essa ação de responsabilidade sócio-ambiental da Fiems é digna de elogios, só tenho a parabenizar a entidade pela produção dessa campanha de conscientização. Acredito que a repercussão desses dois projetos junto à população será muito bom”, analisou, destacando o formato adotado para tratar dos dois temas definidos.

Segundo o presidente da Assomasul (Associação dos Municípios do Mato Grosso do Sul), Jocelito Krug, que também é prefeito de Chapadão do Sul, o projeto Em Nome das Cidades é um resgate da história dos municípios do Estado. “A Fiems está de parabéns por trazer para o nosso Estado esse projeto, que chega para somar com os outros já desenvolvidos pela entidade, como o Cine Sesi Cultural e o Indústria do Conhecimento”, declarou, destacando também o Fábrica Verde, que vai trabalhar a consciência ambiental junto à população sul-mato-grossense. “O setor produtivo tem de respeitar o meio ambiente, pois isso é uma exigência do mercado mundial”, reforçou.

Já o 1º secretário da Assembléia Legislativa, deputado estadual Paulo Corrêa, agradeceu ao presidente da Fiems por mais essa iniciativa de tratar da origem dos nomes das cidades e conscientizar sobre o aumento das espécies da fauna pantaneira em risco de extinção por meio de vídeos com linguagem clara e de fácil entendimento. “A nossa intenção é também exibir na TV Assembléia esses vídeos produzidos pela Fiems nos intervalos da nossa programação. Penso que dessa forma também poderemos contribuir para a difusão deles junto à nossa população”, analisou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Homem morre após bater motocicleta na traseira de caminhonete
Dourados vai receber recursos para ampliação de esgotamento sanitário
SAÚDE
Dourados vai receber recursos para ampliação de esgotamento sanitário
BATAGUASSU
Ex-marido descarrega revólver contra mulher que fica em estado grave
EDUCAÇÃO
Professores desenvolvem projeto que busca integrar Escola e Universidade
Jovem de 21 anos é autuada por incêndio em vegetação e resíduos
Jovem de 21 anos é autuada por incêndio em vegetação e resíduos
SAÚDE
Anvisa autoriza produto à base de cannabis em projeto com a Fiocruz
POLÍCIA
Suspeito de assassinar artista plástica em Campo Grande é morto pela polícia
Governo libera R$ 2,61 bilhões para as universidades federais
AQUIDAUANA
Quadrilha especializada em abigeato é presa enquanto dividia carcaça de vaca
REGIÃO
Barbosinha ressalta trabalho de Tereza Cristina ao prestigiar entrega de títulos

Mais Lidas

DOURADOS
Descontrolado, pastor xinga policiais por ser orientado a diminuir som de igreja
PESQUISA
Estudo confirma presença de dinossauros em Mato Grosso do Sul
ARTISTA
Desenhista de MS "consagrado" por Silvio Santos terá novo encontro com apresentador
CORONAVÍRUS
Murilo Zauith passa por reabilitação e segue internado em SP