sexta, 28 de janeiro de 2022
Dourados
29°max
21°min
Campo Grande
29°max
21°min
Três Lagoas
30°max
24°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Programa Sentinela atendeu 126 casos em 2003

02 outubro 2003 - 14h45

Entre os 300 casos atendidos pelo Programa Sentinela, desenvolvido pela Prefeitura de Dourados em parceria com o Governo Federal, que atende crianças e adolescentes vítimas de violência e abuso sexual, 126 foram registrados este ano, uma demonstração que, em dois anos e três meses de existência, aumentaram as denúncias desse tipo de crime. A informação foi prestada pela assistente social Amarilda Jesus Alves, que trabalha no programa e explicou a necessidade de manter o local e a identidade das vítimas em sigilo. Segundo ela, desde que começou a funcionar, o programa já atendeu cerca de 300 crianças e adolescentes, dos quais 212 continuam recebendo atendimento da instituição.Do total de casos registrados desde que o programa foi criado, segundo Amarilda, 46 vítimas são do sexo masculino e 251 do feminino. Entre o total de vítimas, o programa registrou 22 casos entre crianças e adolescentes indígenas, seis crianças e jovens portadores de necessidades especiais e seis casos que resultaram em gravidez.A assistente social explicou que, na maioria dos casos, os agressores são pessoas da família ou vizinhos e atribui o aumento ao número de denúncias pela conscientização das vítimas e suas famílias, bem como pelos programas assistenciais desenvolvido tanto pelo Sentinela quanto à proteção por parte da Justiça.O Programa Sentinela é um centro de referência que funciona 24 horas por dia para receber denúncias de abusos sexuais com a maioria dos casos tendo como vítimas crianças e adolescentes entre os sete e os 14 anos de idade. A partir dos 14 anos, a maioria dos casos é de exploração sexual por terceiros. A entidade também já registrou abusos em crianças a partir dos dois anos de idade. Amarilda explicou que o programa também serve de casa abrigo, em que as vítimas, quando o agressor é pessoa da família ou próximo, permanece no local durante até uma semana. Geralmente as denúncias que chegam ao programa são encaminhadas ao Conselho Tutelar e em seguida, os familiares das vítimas são orientados a registrarem a ocorrência na Polícia Civil, para a instauração de inquérito e andamento de processo com a finalidade de apurar o crime e punir os responsáveis.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil começará a reduzir IOF cambial ainda este ano
ECONOMIA

Brasil começará a reduzir IOF cambial ainda este ano

REGIÃO

Polícia recaptura três foragidos da justiça em 24h

REGIÃO

Suspeito de roubos e tentativa de homicídio contra policiais é preso

IFMS abre 1.080 vagas em cursos de graduação; 40 vagas são para Dourados
EDUCAÇÃO

IFMS abre 1.080 vagas em cursos de graduação; 40 vagas são para Dourados

Proposta eleva para 65 anos a idade de classificação como pessoa idosa
DIREITOS HUMANOS

Proposta eleva para 65 anos a idade de classificação como pessoa idosa

POLÍCIA

Assaltante que invadiu fazenda e manteve trabalhador rural em cárcere é preso

POLÍCIA

Fugitivas do presídio de Rio Brilhante podem ter seguido para Ponta Porã

PANDEMIA

Dourados se aproxima de 100% em ocupação de leitos de UTI/SUS

POLÍTICA

Justiça Federal arquiva caso do triplex contra ex-presidente Lula

CLIMA

Chuva chega com alerta de tempestade entre hoje e amanhã

Mais Lidas

DOURADOS

Homem ostenta em boate, não concorda com valor da conta e vai parar na delegacia

DOURADOS

SIG localiza jovem que estava desaparecida

DOURADOS 

Carro capota após colisão em cruzamento da Monte Alegre

RIBAS DO RIO PARDO

Pai, mãe e filho morreram em colisão entre veículos na BR-262