sexta, 21 de janeiro de 2022
Dourados
38°max
23°min
Campo Grande
35°max
22°min
Três Lagoas
37°max
23°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Programa criado por Lula beneficiará 105 mil famílias de MS

20 outubro 2003 - 17h10

A unificação dos programas sociais através do Bolsa Família, lançado oficialmente hoje pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Palácio do Planalto, vai abrir uma nova etapa no processo de transferência de renda para a população mais pobre do país e de Mato Grosso do Sul. “É a evolução dos programas sociais que já existiam. O que podemos assegurar é que a integração será boa para as famílias. Quem já recebe os benefícios através do Bolsa Escola e do Segurança Alimentar não sofrerá perdas financeiras e mais famílias serão incluídas”, disse agora há pouco a secretária de Trabalho, Assistência Social e Economia Solidária, Eloísa Castro Berro, que representou o governador Zeca do PT na solenidade. Segundo ela, já a partir de janeiro, quando o Bolsa Família estará em pleno funcionamento, em vez das 80 mil atuais, em Mato Grosso do Sul estarão sendo atendidas 105 mil famílias, incorporando no programa todo o universo de sul-mato-grossenses que hoje se encontram abaixo da linha da pobreza, com renda mensal até R$ 50,00. A próxima etapa do programa terá como alvo as famílias com renda até R$ 120,00. “Como se trata de cadastros diferentes, o que ocorre hoje é que algumas famílias recebem mais de um benefício, enquanto outras, que também necessitam, não têm acesso a nenhum. O novo programa permitirá que os recursos públicos sejam gastos de forma mais justa”, garante a secretária. “O programa fortalece o grupo familiar”.Durante o lançamento do programa, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que a unificação é uma das alternativas mais viáveis para que o governo enfrente o problema da pobreza. Ele frisou, no entanto, que mais importante que estabelecer a renda é fazer com as famílias beneficiadas entrem com a contrapartida, mantendo as crianças e adolescentes nas salas de aula, participando das campanhas de vacinação, alfabetização e de outros programas que ajudem na melhoria da condição de vida. Segundo Lula,o grande desafio do governo e da sociedade, que deve participar através dos setores organizados, é estimular as famílias beneficiadas a se capacitarem para não retornar mais ao programa depois que ascenderem social e economicamente.A secretária Eloísa Castro Berro participa amanhã de uma reunião de trabalho, em Brasília, com a coordenadora da Bolsa Família, Ana Fonseca, onde discutirá os detalhes da unificação entre os programas de Mato Grosso do Sul e do governo federal. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mãe do presidente Jair Bolsonaro morre aos 94 anos em São Paulo
REGISTRO

Mãe do presidente Jair Bolsonaro morre aos 94 anos em São Paulo

Polícia apreende carga de contrabando e descaminho na MS-270
DOURADOS

Polícia apreende carga de contrabando e descaminho na MS-270

TEMPO

Sexta-feira de sol com aumento de nebulosidade em Dourados

Motorista morto em acidente na BR-163 ficou preso sob o caminhão
SÃO GABRIEL

Motorista morto em acidente na BR-163 ficou preso sob o caminhão

GERAL

Vacinação infantil irregular terá consequências, diz ministro

Erradicação de plantações de maconha no Paraguai batem recorde 

EX-MINISTRO

MP questiona liberação de madeira apreendida em operação contra Salles

REGIÃO

Tenente da PM é encontrado morto em quarto de hotel na Capital

CONCURSO

Divulgadas inscrições deferidas e indeferidas em seleção da SES/Agepen

Briga entre médico e gerente de UPA vai parar na delegacia

Mais Lidas

REGIÃO

Jovem acusado de assassinar diretor de escola em 2012 troca tiros com a polícia e morre

REGIÃO

Trabalhador morre após sofrer descarga elétrica na BR-463

FRONTEIRA

Líder do PCC que tinha fugido de presídio do Brasil, é preso junto a comparsas no Paraguai

FRONTEIRA

Ostentação levou polícia até professor que faturava alto para guardar drogas