Menu
Busca sábado, 27 de fevereiro de 2021
(67) 99257-3397

Programa criado por Lula beneficiará 105 mil famílias de MS

20 outubro 2003 - 17h10

A unificação dos programas sociais através do Bolsa Família, lançado oficialmente hoje pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Palácio do Planalto, vai abrir uma nova etapa no processo de transferência de renda para a população mais pobre do país e de Mato Grosso do Sul. “É a evolução dos programas sociais que já existiam. O que podemos assegurar é que a integração será boa para as famílias. Quem já recebe os benefícios através do Bolsa Escola e do Segurança Alimentar não sofrerá perdas financeiras e mais famílias serão incluídas”, disse agora há pouco a secretária de Trabalho, Assistência Social e Economia Solidária, Eloísa Castro Berro, que representou o governador Zeca do PT na solenidade. Segundo ela, já a partir de janeiro, quando o Bolsa Família estará em pleno funcionamento, em vez das 80 mil atuais, em Mato Grosso do Sul estarão sendo atendidas 105 mil famílias, incorporando no programa todo o universo de sul-mato-grossenses que hoje se encontram abaixo da linha da pobreza, com renda mensal até R$ 50,00. A próxima etapa do programa terá como alvo as famílias com renda até R$ 120,00. “Como se trata de cadastros diferentes, o que ocorre hoje é que algumas famílias recebem mais de um benefício, enquanto outras, que também necessitam, não têm acesso a nenhum. O novo programa permitirá que os recursos públicos sejam gastos de forma mais justa”, garante a secretária. “O programa fortalece o grupo familiar”.Durante o lançamento do programa, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que a unificação é uma das alternativas mais viáveis para que o governo enfrente o problema da pobreza. Ele frisou, no entanto, que mais importante que estabelecer a renda é fazer com as famílias beneficiadas entrem com a contrapartida, mantendo as crianças e adolescentes nas salas de aula, participando das campanhas de vacinação, alfabetização e de outros programas que ajudem na melhoria da condição de vida. Segundo Lula,o grande desafio do governo e da sociedade, que deve participar através dos setores organizados, é estimular as famílias beneficiadas a se capacitarem para não retornar mais ao programa depois que ascenderem social e economicamente.A secretária Eloísa Castro Berro participa amanhã de uma reunião de trabalho, em Brasília, com a coordenadora da Bolsa Família, Ana Fonseca, onde discutirá os detalhes da unificação entre os programas de Mato Grosso do Sul e do governo federal. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Adolescente que teve 90% do corpo queimado por chapa morre em hospital
ECONOMIA
Aneel mantém bandeira amarela na tarifa de energia elétrica em março
Douradense é multado em R$ 55 mil por desmatamento de vegetação nativa
MEIO AMBIENTE
Douradense é multado em R$ 55 mil por desmatamento de vegetação nativa
Senadora Soraya indica emendas no valor de quase R$ 1 bilhão ao Agro
POLÍTICA
Senadora Soraya indica emendas no valor de quase R$ 1 bilhão ao Agro
Garoto de 14 anos morre ao ser lançado de carro durante capotagem
TJ/MS
Selo Justiça pela Paz em Casa começa a ser entregue nas comarcas
CRIME AMBIENTAL
Com imagem de satélite, PMA autua produtor de Dourados em R$ 55 mil
BRASIL
Governo adia novamente prazo de adoção da nova carteira de identidade
FRONTEIRA
Antes de ser executado, homem foi sequestrado e torturado
COVID-19
Distrito Federal decreta lockdown total a partir do próximo domingo

Mais Lidas

DOURADOS 
Operação desarticula quadrilha especializada em furtos de máquinas agrícolas
DOURADOS 
Mulher é esfaqueada na região central e encaminhada ao HV em estado grave
PARAGUAI
Quadrilha é presa com 1,4 tonelada de cocaína e até avião na fazenda de Pavão
DOURADOS 
Mulher que esfaqueou rival é autuada em flagrante por tentativa de homicídio