Menu
Busca terça, 20 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Professor observa processo reprodutivo dos peixes

06 julho 2005 - 15h49

O professor Dr.Luiz Eduardo Grassi, segue na UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) uma linha de pesquisas do processo reprodutivo da espécie Gymnotus corapo (tuvira ou morenita), em ambiente de cultivo. Os experimentos são realizados em instalações próximas ao Gaslab, na Cidade Universitária. Os tanques foram feitos de forma simples, escavados e revestidos por lona plástica e abastecimento de água individualizado. Os tanques foram povoados com vegetação aquática similar a dos ambientes onde se capturam os animais, principalmente aguapé (Echornia crassipis, sendo também introduzidos lodo e água dos ambientes de captura. Este povoamento tem como objetivo a reprodução das condições ambientais as quais a espécie esta adaptada, bem como a produção de itens alimentares. Após um período de maturação foram então introduzidos os animais “tuviras”, que foram capturadas em lagoas e rios próximos ao Município de Dourados para adaptação ao cativeiro e posteriores estudos. O trabalho tem por objetivo estudar a reprodução da espécie em cativeiro e a obtenção de novos exemplares sob condições controladas. A reprodução em ambiente controlado por sua vez é importante para a realização de pesquisas sobre os efeitos de poluentes, principalmente agrotóxicos, ao longo de sucessivas das gerações. A poluição da água pode causar mortalidade de organismos aquáticos, efeitos agudos, mas também causar danos, a principio não visíveis, mas que podem se apresentar de forma crônica originados por danos genéticos, efeitos genotóxicos. Estes efeitos podem influenciar de forma negativa as populações nativas. Considerando os aspectos de conservação da biodiversidade e os interesses econômicos relacionados à espécie, é importante a geração de conhecimentos que possam ser empregados na elaboração de técnicas de manejo compatíveis a utilização comercial da espécie bem como sua conservação em ambientes naturais.Nesta pesquisa, há três acadêmicos do curso de ciências biológicas fazem parte do Programa de Iniciação Cientifica e um acadêmico não bolsista. São pesquisadas duas vertentes, a criação em cativeiro e, o uso destes animais como bio-idicadores para efeitos genotóxicos em sucessivas gerações.As tuviras são animais que tem hábito alimentar onívoro, itens diversos, podendo ingerir alimentam desde insetos até itens de origem vegetal como algas e sementes pequenas de plantas terrestres. As instalações para cultivo podendo ser de baixo custo e as possibilidades de criação a partir de itens alimentares propiciados pelo próprio ambiente de cultivo, permite que a criação seja desenvolvida em pequena escala, e em condições compatíveis as pequenas propriedades, principalmente as de assentamentos de agricultura familiar e ou criadores de iscas, podendo ser fonte de renda, afirmou Grassi. Os estudos estão ainda na fase de sexagem (observação do sexo), estão sendo feitos testes para identificação através de cirurgia, já que a espécie não apresenta dimorfismo sexual (diferenças entre sexos). Estão também em curso estudos para caracterização hematológica da série branca (glóbulos brancos do sangue) e suas implicações na saúde dos animais, e determinação da taxa de micronúcleos para determinação de possíveis efeitos de agrotóxicos. Da primeira estação reprodutiva sob condições experimentais já se obtiveram resultados positivos, no entanto o trabalho deve prosseguir por pelo menos mais 4 anos para que se obtenha resultados mais definitivos. (Juliana Oliveira) 

Deixe seu Comentário

Leia Também

PMA de Dourados captura família de gambá no Jardim Água Boa
MEIO AMBIENTE
PMA de Dourados captura família de gambá no Jardim Água Boa
CÂMARA
Deputados aprovam urgência de projeto para privatizar os Correios
Transportando 26 cavalos ilegalmente, idoso é preso com dólares e reais
Transportando 26 cavalos ilegalmente, idoso é preso com dólares e reais
Presidente da Assomasul destaca emenda que cria o ICMS Educacional 
REGIÃO
Presidente da Assomasul destaca emenda que cria o ICMS Educacional 
Polícia apreende 80 quilos de maconha na região do jardim Água Boa 
DOURADOS
Polícia apreende 80 quilos de maconha na região do jardim Água Boa 
FERIADO
Judiciário de MS não terá expediente nesta quarta, dia 21 de abril
REI DA FRONTEIRA
Juiz resolve manter Fahd Jamil preso no Garras e pede perícia médica
PANDEMIA SEM CONTROLE
Brasil registra mais 3.481 mortes por Covid em 24 horas e passa de 378 mil
POLÍCIA
Defron prende três e apreende mais de 60 quilos de maconha 
EDUCAÇÃO
Inscrições abertas para a I Semana de Internacionalização UEMS

Mais Lidas

ASSALTO
Mulher tem carro roubado ao parar no semáforo em Dourados
POLÍCIA
Irmãos morrem após serem atropelados por caminhonete em rodovia
LOTERIAS
Mega-Sena premia uma aposta com R$ 40 milhões e 11 douradenses acertam a Quadra
DOURADOS/ITAPORÃ
Produtor rural morto em acidente na MS-156 voltava de aniversário em pesqueiro