Menu
Busca quarta, 05 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Produtores pedem ao TJ/MS a destituição de ouvidor agrário

17 setembro 2004 - 13h29

O Movimento Nacional dos Produtores (MNP) protocolou a última quarta- feira, no Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, o pedido para a destituição do ouvidor agrário, Ulisses Duarte, do cargo. O presidente do MNP, João Bosco Leal, informou que a decisão foi tomada em uma coletiva realizada na última terça-feira, com a presença de representantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetagri), Sindicato Rural, Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul (Acrissul) e Sindicato dos Trabalhadores na Agricultura Familiar.“Todos os representantes presentes assinaram o pedido para que o atual ouvidor agrário fosse demitido”, explicou Leal. O presidente do MNP explicou que no dia 29 de junho deste ano, as entidades pediram ao TJ, a extinção da ouvidoria agrária. “O TJ negou o pedido, pois considerou que não apontamos motivos suficientes para a extinção. Hoje reconhecemos que a ouvidoria pode prestar auxílio a coletividade, mas o ouvidor é ruim”, afirmou Leal. O alvo da discussão, Ulisses Duarte, informou que pretende deixar o cargo, assim que terminar o mandato do presidente do TJ/MS, Desembargador Rubens Bossay. “A gestão do presidente termina em dezembro, e eu quero sair, mas não quero ser empurrado. Eu sairia com prazer, pois estou com a consciência tranqüila, sempre tratei todos com igualdade e imparcialidade. A ouvidoria não tem estrutura”, afirmou Duarte. O ouvidor afirma que apenas um caso ainda não foi resolvido por ele. “Tem um caso pendente, a fazenda Aruanã. O último prazo para que a desocupação amigável aconteça é o dia 27 de setembro”, explicou o ouvidor. A ouvidoria agrária foi criada em agosto de 2000, e de acordo com Duarte, na resolução que cria a ouvidoria, afirma que o representante do TJ é quem preside a mesma. “O meu cargo é de confiança, eu represento o TJ”, concluiu. HistóriaAntes de Duarte, Aleixo Paraguassú, que implantou a ouvidoria e Anísio Bispo dos Santos, ocuparam o cargo, depois de ficar um tempo sem ouvidor, Ulisses Duarte passou a ocupar o cargo, onde está a três anos. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Trabalhadores da educação, transporte e limpeza com 55 anos já podem se vacinar
IMUNIZAÇÃO
Trabalhadores da educação, transporte e limpeza com 55 anos já podem se vacinar
CAPITAL
Técnica em enfermagem denuncia colega por falsificar declaração de vacina
AVANÇO DA PANDEMIA
Brasil registra mais 2.791 mortes por Covid; média móvel aponta estabilidade
PMR recupera caminhonete roubada e apreende arma de fogo
PONTA PORÃ
PMR recupera caminhonete roubada e apreende arma de fogo
SENADO
CPI da Covid convoca Ernesto Araújo, Wajngarten e representantes de vacinas
CAPITAL
Professor é preso acusado de estuprar cinco alunas em lar beneficente
REGIÃO
Abertas inscrições para seleção de estagiários de Direito em Bela Vista
FRONTEIRA
Casal suspeito de roubo de carros é cercado e homem queimado vivo
SELIC
Copom eleva taxa básica de juros de 2,75% para 3,5% ao ano
CRIME AMBIENTAL
Homem incendeia 48 hectares e é autuado e multado em quase R$ 50 mil

Mais Lidas

INVESTIGAÇÃO
Homem é preso suspeito de estuprar quatro sobrinhas em Dourados
DOURADOS
Fumaça em estrada causa colisão entre caminhões e leva transtorno a moradores; vídeo
PANDEMIA
Decreto reduz toque de recolher em Dourados na semana do Dia das Mães
REGIÃO
Mãe e filha são executadas em locais diferentes na fronteira