Menu
Busca sexta, 26 de fevereiro de 2021
(67) 99257-3397

Produtores de MS unem-se para implantar o “Invasão Zero”

22 abril 2004 - 16h52

Assim como os ruralistas do Rio Grande do Sul, os proprietários rurais do Estado preparam-se para dar início ao monitoramento das fazendas com o objetivo de prevenir invasões do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra). Trata-se do movimento que recebeu o nome de “Invasão Zero”, cuja estratégia regional será anunciada na segunda-feira pela Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul). “Entramos em contato com os fazendeiros do Rio Grande, mas nossa estratégia será um pouco diferente porque temos de levar em conta que as terras aqui guardam algumas peculiaridades com relação às do Sul do País”, adiantou o diretor secretário da Famasul, Ademar Leite. Nos moldes gaúchos, o movimento consiste em montar postos de observação e monitoramento para controlar todos os movimentos e acampamentos dos sem-terra, e prevenir qualquer ação rumo às fazendas. Munidos de telefones celulares, rádio comunicadores, binóculos e muitas caminhonetes e automóveis colocados à disposição do movimento pelos fazendeiros, grupos de observadores se revezam em pontos estratégicos, inclusive durante à noite. “Entendemos que os produtores de todo o País devem se unir nessa ação. Não adianta um movimento isolado no Sul ou em Mato Grosso do Sul, esperamos agregar gente no Brasil inteiro”, planeja Leite. O “Invasão Zero” tem como proposta também montar acampamentos de produtores em todas as fazendas que por ventura sejam invadidas no futuro. Ação semelhante a que foi organizada em Japorã, quando produtores acamparam em frente às propriedades invadidas por índio no fim do ano passado. Hoje, apesar da trégua acertada entre os movimentos populares e o governo estadual de que as invasões cessariam para que o processo de reforma agrária fosse agilizado, duas ações vêm mostrando que os ânimos podem se acirrar em breve. Primeiro foi a invasão na terça-feira da fazenda Porto Seguro, no município de Bataguassu. Ali 140 famílias ligadas à Fetagri (Federação dos Trabalhadores na Agricultura) continuam montando seus barracos apesar de a propriedade de 484 hectares, pertencente a Márcio Nabuo Fujisaki, ser produtiva. Os sem-terra invadiram a área como forma de protesto para agilizar a desapropriação de outra fazenda próxima. Outra ação que tem preocupado os fazendeiro foi registrada hoje em Dourados, onde começou a ser distribuído panfletos impressos na cor vermelha contendo palavras de ordem que incitam a invasão de propriedades privadas como forma de acelerar o processo de reforma agrária no País. Conforme o MNP (Movimento Nacional dos Produtores), um trecho do panfleto propõe expulsar os latifundiários e fala em surra para garantir a posse da terra. “Ao que me parece os sem-terra estão procurando uma revolução sangrenta. Talvez eles encontrem, infelizmente”, desabafa o presidente do MNP, João Bosco Leal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Empresários do ramo de eventos terão que preencher declaração de responsabilidade
DOURADOS
Empresários do ramo de eventos terão que preencher declaração de responsabilidade
ECONOMIA
Governo do Estado paga R$ 392 milhões em salários na segunda-feira
Após três dias sem registro, Reserva Indígena tem 51 novos casos de Covid-19
DOURADOS 
Após três dias sem registro, Reserva Indígena tem 51 novos casos de Covid-19
Golpista clona celular de secretário para pedir dinheiro
GOLPE
Golpista clona celular de secretário para pedir dinheiro
Mesmo com multas, torcedores do Flamengo fizeram aglomeração no Rio
ESPORTES
Mesmo com multas, torcedores do Flamengo fizeram aglomeração no Rio
OPORTUNIDADE
Seleção de profissionais para credenciamento na Escolagov segue até dia 31 de março
TRÊS LAGOAS
Maconha é apreendida em mata próximo a presídio
OPORTUNIDADE
UEMS abre inscrições para a seleção de professor temporário para curso de Medicina
POLÍTICA
Tecnologia 5G estará disponível em todas as capitais até julho de 2022
MIRANDA
Polícia Militar prende autor de furto e recupera objeto subtraído

Mais Lidas

POLÍCIA
Identificada vítima fatal de acidente entre carretas
DOURADOS 
Operação desarticula quadrilha especializada em furtos de máquinas agrícolas
PARAGUAI
Quadrilha é presa com 1,4 tonelada de cocaína e até avião na fazenda de Pavão
PERIMETRAL NORTE
Carro é destruído pelo fogo após acidente em Dourados; veja o vídeo