Menu
Busca sexta, 16 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Produção de cocaína aumenta na Bolívia, diz ONU

14 junho 2005 - 13h23

A produção de cocaína na Bolívia aumentou 35% no ano de 2004 em relação ao ano anterior, segundo um informe das Nações Unidas (ONU) apresentado nesta terça-feira em Bruxelas (Bélgica), sobre a expansão das drogas no mundo. Em compensação, houve diminuição da produção da droga na Colômbia que, segundo a ONU, deve-se à luta levada a cabo pelo governo americano, que "parece estar dando frutos". As áreas cultivadas passaram de 160 mil a 80 mil hectares, representando uma diminuição de 50%."Estamos preocupados com a situação na Bolívia, onde as áreas cultivadas cresceram 17% e a produção em toneladas teve um aumento de 35%", informou o diretor da UNODC (Escritório da ONU para Drogas e Crime), Antonio Costa, ao apresentar o estudo. Segundo ele, "a Bolívia está afetada pela crise doméstica, discriminação contra a população de origem indígena (que representam 75% dos pobres) e a incapacidade do governo para manter o controle da situação".Peru - Além da Bolívia, o cultivo de coca e a produção de cocaína também aumentou no Peru. A erva é plantada em em uma área 14% do que usada no ano passado, gerando um crescimento de 23% na produção."Há alguns êxitos e alguns retrocessos. O problema da droga é um dos mais importantes no mundo, e a única forma de lutar contra isso é trabalhar em conjunto", afirmou a comissária européia de Relações Exteriores, Benita Ferrero Waldner, ao comentar o relatório da ONU.A co-responsabilidade da Europa (que consome um terço da cocaína produzida na América Latina), na luta para erradicar a droga tem sido um dos eixos de discussão entra a Comunidade Andina e a União Européia (UE), durante as última reuniões bilaterais entre os blocos. Metodologia - Apesar das dificuldades em se ter obter números sobre a extração de coca e a produção de cocaína no mundo, o relatório da ONU foi elaborado a partir de informações fornecidas pelos próprios governos dos países pesquisados. Em alguns casos, a própria ONU faz a apuração dos dados. Tais ações integram um programa de monitoração de drogas ilícitas, implantado em 1999.Além dessa forma de coleta dos dados, a organização também usa informações fornecidas pelo Departamento de Estado americano, e o Escritório Internacional de Narcóticos e Cumprimento da Lei.Para calcular a produção de cocaína, o órgão utiliza informações sobre a quantidade de cocaína nas folhas de coca de diferentes regiões, e cruza esses dados com o tipo de droga encontrado. Segundo o estudo, "há potenciais margens de erro por causa da rápida mudança no ambiente, já que novos laboratórios [para depuração da droga] são montados rapidamente, e outros destruídos". 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Previsão indica que estiagem pode acabar hoje em Dourados
CLIMA
Previsão indica que estiagem pode acabar hoje em Dourados
Unidades educacionais tem espaço ideal para divulgar serviços no caderno "Educação" do Dourados News
EDUCAÇÃO
Unidades educacionais tem espaço ideal para divulgar serviços no caderno "Educação" do Dourados News
Polícia apreende comboio com quase 7 mil pacotes de cigarros do Paraguai
CONTRABANDO
Polícia apreende comboio com quase 7 mil pacotes de cigarros do Paraguai
Sem câmeras, prefeitura avalia instalação de equipamentos após invasão e furto
POLÍCIA
Sem câmeras, prefeitura avalia instalação de equipamentos após invasão e furto
Veículo é apreendido com mais de 270 kg de drogas na BR-463
TRÁFICO DE DROGAS
Veículo é apreendido com mais de 270 kg de drogas na BR-463
DOURADOS
Projeto da UFGD esclarece dúvidas sobre declaração de Imposto de Renda
RIO BRILHANTE
Autor de homicídio estava bebendo com a vítima antes de cometer crime
NEGÓCIOS & CIA
Criptomoedas devem enfrentar rodada "drástica" de supervisão
CAPITAL
Ensanguentado, homem pede ajuda e é socorrido para hospital
EDUCAÇÃO
Ministério da Educação divulga hoje resultado do Sisu 2021

Mais Lidas

DOURADOS
Veículo usado para transportar corpo de colombiano passará por perícia
CRIME AMBIENTAL
Goiano preso com minhocas terá que pagar multa de quase meio milhão de reais
AMEAÇA DE EXTINÇÃO
Após passar por MS, homem é preso com mudas raras que seriam vendidas na Bolívia
DOURADOS
Funsaud oficializa saída de diretor médico da UPA após denúncia de escala sem plantonista