Menu
Busca terça, 18 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Procuradoria lista 500 envolvidos em esquema do Banestado

02 setembro 2004 - 21h43

Balanço divulgado hoje pela força-tarefa que investiga o esquema de lavagem de dinheiro por meio das contas CC5 do Banestado aponta que 411 servidores públicos, a maioria como "laranjas", e 137 políticos participaram da movimentação financeira ilegal. Segundo laudo da perícia, foram remetidos US$ 24 bilhões ao exterior entre 1996 e 2000. Entre os políticos, a força-tarefa listou prefeitos, deputados e vereadores que concorreram nas eleições de 1998, 2000 e 2002, mas cujos nomes não foram divulgados porque as investigações não estão concluídas. A evasão de divisas foi constada por meio de cruzamento dados com o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e os TREs (Tribunal Regional Eleitoral). Os dados foram divulgados nesta quinta-feira pelo procurador-geral da República, Cláudio Fonteles, que fez um balanço dos trabalhos da força-tarefa, formada por integrantes do Ministério Público Federal, Banco Central, da Polícia Federal, Receita Federal e da CPI instalada no Congresso. Cláudio Fonteles afirmou que o envio da base de dados das investigações à Receita possibilitou a identificação de sonegadores e provocou um aumento das autuações fiscais da ordem de R$ 3 bilhões. Os 411 servidores federais, de acordo com as investigações, movimentaram cerca de R$ 460 milhões em 2001, embora seus rendimentos no mesmo período fossem da ordem de R$ 307 milhões. O cruzamento entre os rendimentos declarados ao Fisco por esses contribuintes e sua movimentação via CC5 indica uma variação patrimonial que representa sonegação fiscal de cerca de R$ 15 milhões. Histórico A força-tarefa funciona desde maio do ano passado e desde então já denunciou 375 pessoas em Curitiba e outras 68 em Foz do Iguaçu, o que resultou em 16 condenações, sendo três delas com sentença transitada em julgado (que não cabe mais recurso). Foi pedido o seqüestro de bens de 109 pessoas e arrestados bens no valor de mais de R$ 107 milhões. Não estão incluídas nesse valor as quantias arrecadadas com fianças, que em alguns casos foram elevadas, como, por exemplo, os R$ 700 mil pagos pelo gerente de um Banco do Paraguai.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CHAPADÃO DO SUL
Motorista tem perna esquerda estilhaçada em explosão de compressor de ar
IstoÉ
Michelle Bolsonaro perde processo e terá de pagar indenização de R$ 15 mil
CAPITAL
Preso, rapaz diz que espancou idoso por ele 'mexer' com sobrinho de 1 ano
UEMS
Mestrado em Educação Científica e Matemática prorroga inscrições até junho
CORUMBÁ
Após assaltar papelaria, ladrão tenta fugir para mata e invade residência
SAÚDE
Diretora do Conselho de Farmácia alerta para uso irracional de medicamentos
Polícia do Paraguai apreende cocaína escondida em chifre ornamental
GOVERNO BOLSONARO
Ocupação irregular na Amazônia cresceu 56% em dois anos, diz instituto
ANTÔNIO JOÃO
Homem é preso por tentar matar adolescente de 17 anos a tiros
REGIÃO
Inscrições para processo seletivo de estágio em Angélica são prorrogadas

Mais Lidas

CAMPO GRANDE
Após discussão, jovem bate veículo em poste e namorada que estava no capô morre
POLÍCIA
'Apaixonado', rapaz furta objetos na PED para ser preso e reencontrar marido
FEMINICÍDIO
Mulher baleada na cabeça pelo ex-marido morre no hospital
REGIÃO
Mulher mata o marido a facadas após discussão em MS