quarta, 19 de janeiro de 2022
Dourados
37°max
25°min
Campo Grande
34°max
24°min
Três Lagoas
36°max
23°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Procurador da República recorre ao STF contra transgênicos

04 outubro 2003 - 08h20

O procurador-geral da República, Cláudio Fonteles, protocolou na tarde de ontem, no Supremo Tribunal Federal, uma ação direta de inconstitucionalidade (Adin) contra a Medida Provisória nº 131, que liberou o plantio de soja transgênica. Segundo a ação, a MP "contraria e desvirtua princípios da Constituição Federal" em vários aspectos, como: inobservância dos pressupostos de relevância e urgência para a edição de MP; obrigatoridade de estudo prévio de impacto ambiental para atividades potencialmente degradadoras; violação ao princípio da independência entre os poderes; e violação ao princípio democrático. De acordo com a Adin, de 36 páginas, o próprio presidente Luiz Inácio Lula da Silva cita na MP a Lei de Política Nacional do Meio ambiente, que exige a realização de estudo prévio de impacto ambiental e dá ao Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) a atribuição de estabelecer critérios para o licenciamento de atividades potencialmente poluidoras. A ação diz que as leis que regem políticas nacionais, de caráter permanente, não podem ser objeto de medida provisória, já que essa é uma atribuição do Congresso. O procurador argumenta que o plantio ilegal de soja geneticamente modificada, cujas sementes vêm sendo sistematicamente contrabandeadas da Argentina, foi reconhecida pelo governo federal em março de 2003, quando editou a medida provisória que liberou a comercialização da safra passada. Com isso, o procurador diz que o governo não pode invocar o caráter de urgência para a editar a MP. A ação diz que não se pode aceitar que, "ao invés de uma legislação permanente, cuidando da política nacional de biossegurança, resolva-se editar a cada safra uma nova medida provisória, abrindo mão do poder regulatório e fiscalizador sobre importante setor da economia e descuidando da necessária e impostergável proteção do meio ambiente".O procurador sustenta que a MP contraria o princípio da independência e harmonia entre os poderes, desprezando decisão da Justiça que proibiu o cultivo de sementes geneticamente modificadas no país. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ANASTÁCIO

Homem que matou a mulher com golpes de machado vai continuar preso

JUDICIÁRIO

STF autoriza saída de Roberto Jefferson de Bangu para exames

Polícia Civil fecha pela sétima vez ponto de distribuição de drogas
CAPITAL

Polícia Civil fecha pela sétima vez ponto de distribuição de drogas

PRAZO

Inscrições em concursos do IBGE para 200 mil vagas terminam na sexta

No 10º dia de buscas, bombeiros voltam à área onde idosa sumiu
SÃO GABRIEL

No 10º dia de buscas, bombeiros voltam à área onde idosa sumiu

OPORTUNIDADE

Detran-MS abre mais um leilão para circulação e sucata aproveitável

CHAPADÃO DO SUL

Assaltantes de relojoaria são localizados e presos horas após o crime

AJUDA

Caixa começa a pagar a 3ª parcela do Auxílio Brasil nesta terça

Ladrão que agrediu homem dentro de casa foi espancado até a morte

MUNDO

Cantora tcheca antivacina morre após pegar Covid de propósito

Mais Lidas

GRIPE

Influenza H3N2 mata douradense de 25 anos sem comorbidades

DOURADOS

Idoso é flagrado mantendo relações sexuais com cadela e vai para a delegacia

DOURADOS

Mulher 'ostenta' pistola em bairro e acaba presa por porte ilegal

DOURADOS

Após perturbação de sossego, idosa registra queixa contra vizinho