Menu
Busca sexta, 07 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Primeiras obras do Ceprovest começam em fevereiro

24 janeiro 2011 - 15h56

As primeiras obras do Centro de Produção do Vestuário e Têxtil (Ceprovest) devem começar em fevereiro, anunciou nesta segunda-feira o presidente da Fiems (Federação das Industrias de Mato Grosso do Sul), Sérgio Longen, ao fazer em Dourados o lançamento do programa "Nova Força para Dourados".

Ele acrescentou ainda que quatro empresas já estariam altamente interessadas, uma delas seria a Corttex Indústria Têxtil, que hoje gera milhares de empregos em Três Lagoas.

Uma das preocupações, segundo Longen, é capacitar mão-de-obra para oferecer às empresas do ramo da tecelagem e confecções que vão se instalar em Dourados através do Ceprovest.

"Queremos oferecer estoque de matéria-prima às empresas. Essa ‘matéria-prima’ é trabalhador capacitado. Por isso, nossa vinda aqui hoje para trazer uma série de cursos profissionalizantes", afirmou Longen.

Na área de vestuário, o programa lançado nesta segunda-feira pela Fiems trará dois cursos que serão ministrados pelo Senai. Um é na área de confecções de artigos em malharia e outro de operador de máquina de corte. Os cursos começam em maio e junho.

O secretário de Agricultura, Indústria e Comércio, Maurício Peralta, que representou a prefeita Délia Razuk, acrescentou que a área onde será construído o Ceprovest está legalizada, apenas aguardando as obras.

Ele explicou que após a crise vivida em Dourados, a prefeita Delia Razuk restabeleceu a ordem política, fato já consolidado. "Ela sempre disse que Dourados vive uma crise política e não crise econômica, por isso, seu papel foi restabelecer a ordem e a auto-estima dos douradenses", afirmou Peralta.

Peralta disse que a prefeita tem a preocupação de criar um clima favorável ao próximo prefeito e por isso considera emblemática a iniciativa da Fiems de focar suas ações no futuro do município. “A atual administração também está de olho no futuro e nosso objetivo é apoiar ações para geração de empregos. A capacitação de mão-de-obra é essencial para o processo de industrialização", afirmou.

O secretario lembra que Délia Razuk vai entregar a administração com vários projetos em andamento e um deles é o Ceprovest. “O Ceprovest é hoje o maior projeto econômico para Dourados, que vai atrair novos investidores e fazer com que o setor têxtil gere mão-de-obra e incremente a economia do município. Por isso, o anúncio do presidente da Fiems foi bastante importante para o município", avaliou o secretário.

Deixe seu Comentário

Leia Também

STJ
Advogado acusado de matar ex-lider do PSL sofre nova derrota na Justiça
IBGE
Governo recorre da decisão do Supremo sobre realização do Censo 2021
Motorista perde o freio e caminhão carregado com frangos colide em carreta
Motorista perde o freio e caminhão carregado com frangos colide em carreta
BRASIL
Mulher vítima de violência terá prioridade em programa habitacional
Jeep bate em carreta, capota, sai da pista e fica destruído na BR-267
NOVA ANDRADINA
Jeep bate em carreta, capota, sai da pista e fica destruído na BR-267
BRASÍLIA
'Tô vendo uma barata aqui', diz Bolsonaro a apoiador com cabelo 'black power'
Suspeito de levar foragidos do ES ao Paraguai é preso com R$ 12 mil
UFGD
Workshop de saúde vocal para profissionais da voz acontece na próxima semana
NOVA ANDRADINA
Ex-namorado de líder do PSL encontrada morta, é indiciado por feminicídio
BRASIL
Caixa Econômica lança campanha para estimular transações pelo celular

Mais Lidas

PANDEMIA
Decreto reduz toque de recolher em Dourados na semana do Dia das Mães
DOURADOS
Pancadaria em motel termina na delegacia com três pessoas detidas
REGIÃO
Mãe e filha são executadas em locais diferentes na fronteira
PONTA PORÃ
Vítima de execução na fronteira registrou boletim de ocorrência contra o namorado