Menu
Busca quinta, 24 de junho de 2021
(67) 99257-3397

Presos se negam voltar às celas na Máxima; PM no local

02 junho 2006 - 15h55

A Polícia Militar pediu reforço há pouco no presídio de Segurança Máxima, em Campo Grande, porque os presos se negaram a voltar para as celas, após o banho de sol, segundo informou o Campo Grande News.De acordo com ele, os homens da Cigcoe (Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais) se deslocaram ao estabelecimento, inclusive o comandante, major Luiz Antônio Sá Braga. Não há detalhes sobre a situação no local. O presídio, que abriga mais de 1,3 mil homens, foi parcialmente destruído durante rebelião no dias 14 e 15 de maio. Hoje seria dia de visita, mas elas estão suspensas. Pela manhã, esposas de presos fizeram um protesto pedindo a volta das visitas, mas a Agência que administra os presídios disse que isso não ocorrerá por enquanto.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FUTEBOL
Atlético-GO tira invencibilidade do Fluminense no Brasileiro
FUTEBOL
Empate mantém São Paulo e Cuiabá sem vencer no Campeonato Brasileiro
Brasil registra 2.392 mortes e 115.228 casos de Covid em 24 horas
CORONAVÍRUS
Brasil registra 2.392 mortes e 115.228 casos de Covid em 24 horas
DOURADOS
Prefeitura retoma pavimentação asfáltica no Jardim das Primaveras
BRASIL
Comissão discute fechamento de agências do Banco do Brasil no RN
FUTEBOL
Bragantino vence Palmeiras e assume ponta do Brasileiro
POLÍTICA
Senado aprova suspensão de despejo de imóveis alugados
IMUNIZAÇÃO
Covid-19: 40% da população adulta foi imunizada com a primeira dose
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Votação de projeto sobre terras indígenas pela CCJ divide opiniões no Plenário
ESPORTES
Já classificado, Brasil perde para Rússia na Liga das Nações de vôlei

Mais Lidas

DOURADOS
Marido de mulher executada em emboscada é encaminhado para prestar depoimento
EXECUÇÃO
Bilhete ajuda SIG a prender suspeita de atrair detetive e atirador é localizado no MT
CAMPO GRANDE
Homem é espancado e confundido com serial killer depois de ser abandonado em rodovia
DOURADOS
Relacionamento conturbado e bens patrimoniais teriam motivado execução de Zuleide