Menu
Busca segunda, 12 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Preso afirma que matou Celso Daniel por R$ 1 milhão

17 setembro 2005 - 09h14

Com a promessa de delação premiada, um dos homens presos pelo assassinato do prefeito de Santo André, Celso Daniel (PT), afirmou ontem em juízo que o ex-segurança e empresário Sérgio Gomes da Silva prometeu R$ 1 milhão pelo crime.O preso, cujo nome é mantido em sigilo, já havia sido interrogado pelo juiz Luiz Fernando Prestes, de Itapecerica da Serra (SP), em dezembro de 2003. À época, disse não ter assassinado Daniel nem conhecer Gomes da Silva.Ontem, mudou seu depoimento. Confirmou participação no crime e acusou diretamente o empresário pelo crime.Antes, no entanto, disse que queria o benefício da delação premiada. Com isso, se a Justiça entender que o depoimento dele pode ajudar na investigação, a pena imposta poderá ser reduzida.Ao juiz, o preso falou da dinâmica no dia do seqüestro, 18 de janeiro de 2002, quando o ex-prefeito jantava com Gomes da Silva. Disse que, minutos antes do arrebatamento, a quadrilha recebeu uma ligação do empresário, que teria avisado que ele e o prefeito estavam saindo do restaurante. Disse ainda que o empresário "facilitou" o seqüestro do petista.O corpo de Daniel foi encontrado dois dias depois do seqüestro em uma estrada de terra com marcas de tiros e sinais de tortura.CartaFoi esse mesmo preso que, no dia 12 de agosto de 2005, enviou uma carta ao empresário e outra ao advogado dele, Roberto Podval, cobrando pelo suposto valor combinado pelo crime.Na carta, o preso diz: "Você nos contratou para pegar o prefeito Celso Daniel, para arrancar os documentos que estavam com ele e, depois, eliminar o mesmo. Nós fizemos o que você mandou no dia certo". E continua: "Já se passaram muitos anos depois do acontecido e você sequer nos procurou. Nós não iremos segurar tudo isso para você".No interrogatório, ele reafirmou o que havia escrito na carta. Disse ainda: "Eu e os meus companheiros já estávamos nos Três Tombos [local do arrebatamento de Daniel] aguardando [...]. Fizemos o que já tinha sido combinado antes, fechar você [Gomes da Silva] com a Blazer, atirar nos pneus e nos vidros e, depois, você destravava as portas do carro".O documento foi anexado ao processo por Podval.No interrogatório de ontem, de cerca de uma hora, o preso disse ter escrito a carta em nome dos outros seis presos pela morte do prefeito --o que os demais membros da quadrilha da Favela Pantanal não confirmam.O objetivo do seqüestro, disse ele ao juiz, era "arrancar" de Daniel documentos que supostamente interessavam a Gomes da Silva. Os papéis foram recuperados, e a ordem para o assassinato foi dada. "O depoimento dele é consistente, tem detalhes. Quanto à delação premiada, isso é uma garantia constitucional. Nós também oferecemos esse benefício a Gomes da Silva", afirmou o promotor Roberto Wider Filho."Pífia"Roberto Podval, advogado de Gomes da Silva, disse que a declaração do preso foi "pífia" e que não tem sentido. "O que o preso falou não tem a menor credibilidade. Ele se contradiz o tempo todo. Dá a impressão de que ele está tentando se aproveitar da delação premiada para tirar vantagem."

Deixe seu Comentário

Leia Também

Policiais presos com drogas em MS são transferidos para presídio militar na Capital
TRÁFICO DE DROGAS
Policiais presos com drogas em MS são transferidos para presídio militar na Capital
Exército aponta ritmo acelerado nas obras do aeroporto em Dourados
REFORMA E AMPLIAÇÃO
Exército aponta ritmo acelerado nas obras do aeroporto em Dourados
PAULISTÃO
Após goleada, São Paulo volta a campo e encara o Red Bull
Dourados faz parte de projeto piloto do MEC para modernização da gestão educacional
EDUCAÇÃO
Dourados faz parte de projeto piloto do MEC para modernização da gestão educacional
Com 100% dos leitos para Covid ocupados, 25 pessoas aguardam vagas em Dourados
UTI'S
Com 100% dos leitos para Covid ocupados, 25 pessoas aguardam vagas em Dourados
BELEZA & ESTÉTICA
3 dicas infalíveis para lidar com a pele no isolamento social
FLIGHT LEVEL
PF deflagra a operação para investigar esquema de tráfico por meio da aviões executivos
CAMPO GRANDE
Mulher flagra homem estuprando menina de 12 anos
NEGÓCIOS & CIA
Como declarar precatórios no Imposto de Renda?
EDUCAÇÃO
Tem início adesão ao Programa Brasil na Escola

Mais Lidas

HOMICÍDIO
Jovem é morta com tiros de escopeta em Itaporã
DOURADOS
Motociclista tem suspeita de fratura nas pernas após ser atingido por carro
ITAPORÃ
Jovem morta com tiros de escopeta tinha passagem por tráfico de drogas
PANDEMIA
Covid mata 11 pessoas em Dourados em dia de 149 novos casos