Menu
Busca terça, 27 de julho de 2021
(67) 99257-3397

Presídio de Campo Grande é 11ª “casa” de Beira-Mar

25 julho 2007 - 14h00

Vestindo um colete à prova de bala da Polícia Federal sobre o uniforme azul da penitenciária de Catanduva (PR), o traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, foi levado rapidamente do avião da PF para um veículo de escolta. O desembarque ocorreu às 13h15.

Beira-Mar foi levado para a Penitenciária Federal de Campo Grande sob um forte esquema de segurança que envolveu quase uma centena de homens – incluindo 50 militares da Aeronáutica. No percurso de quinze quilômetros entre a Base Aérea e o presídio, o grupo de escolta evitou os bairros da zona leste da Capital, seguindo pela avenida Duque de Caxias até o trevo da saída para Aquidauana, tomando o anel viário.

O traficante chegou a Campo Grande por determinação da Justiça Federal do Paraná. Ele já estava na Penitenciária Federal de Catanduva desde o dia 19 de julho de 2006 – o prazo-limite para a permanência de detentos em cada presídio federal é de um ano. Outro justificativa para a vinda do criminoso para Campo Grande é o fato de ele responder a processo na Justiça Federal de Mato Grosso do Sul, por lavagem de dinheiro.

No mesmo vôo entre Foz do Iguaçu (PR) e Campo Grande, também foi trazido o assaltante de bancos Mauri Siqueira, 31, que responde a processo em Cuiabá. Segundo informação da Penitenciária Federal de Catanduvas, Siqueira foi transferido por questões administrativas. Com os dois novos "hóspedes", sobe para 58 o número de presos na unidade penal de Campo Grande.

Considerado um dos maiores negociantes de drogas do Brasil, Beira-Mar tem 40 anos e foi preso em 2001 por militares em uma zona controlada pela guerrilha na Colômbia.

Desde que foi entregue pelas autoridades colombianas, Beira-Mar já foi transferido 11 vezes. Antes de ir para Catanduvas, ele esteve sob a custódia da Superintendência da Polícia Federal em Brasília.

O traficante tem sido considerado um preso indesejado nos por onde passou. Hoje o governador André Puccinelli (PMDB) criticou a transferência. Segundo ele, o governo tentará mandar Beira-Mar para o Rio de Janeiro seu Estado de origem. “Tentaremos ‘repatriá-lo’ o quanto antes”, disse o governador.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Pais vão poder optar por aulas presenciais ou manutenção de ensino remoto na Reme
DOURADOS
Pais vão poder optar por aulas presenciais ou manutenção de ensino remoto na Reme
EDITAL
Edital de recebimento de renovação
Falando de Transtorno de Aprendizagem o TDA/H
SAÚDE & BEM-ESTAR
Falando de Transtorno de Aprendizagem o TDA/H
Agro: a área que não parou na pandemia tem mercado promissor; Conheça mais com o Claretiano
EDUCAÇÃO
Agro: a área que não parou na pandemia tem mercado promissor; Conheça mais com o Claretiano
CAPITAL
Mulher morre em hospital 14 dias depois de sofrer acidente de carro
REGIÃO
Carga de cocaína apreendida na MS-134 é avaliada em mais de R$ 25 milhões
INFORME PUBLICITÁRIO
Semana Blackout tem ofertas imperdíveis na Sofá Inbox
OLIMPÍADAS
Italo Ferreira conquista no surfe o 1° ouro do Brasil em Tóquio
MEIO AMBIENTE
'Queima controlada' no Pantanal está suspensa até 30 de outubro
TV DOURADOS NEWS
Flávio Moura começa a trilhar o caminho da política visando as eleições de 2022

Mais Lidas

DOURADOS
Revoltados por morte de adolescente, populares atacam casa de acusado
POLÍCIA
Adolescente de 13 anos morre após ser atropelado no Estela Porã; motorista fugiu
DOURADOS
Homem é esfaqueado na Rua Monte Alegre e encaminhado em estado grave ao HV
ESTRELA PORÃ
Homem que atropelou e matou adolescente de 13 anos é preso em Dourados