Menu
Busca quinta, 28 de maio de 2020
(67) 99659-5905

Presidente nacional da Força Sindical vem a MS dia 17

14 dezembro 2009 - 13h07

O presidente nacional da Força Sindical, deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, vem a Campo Grande na próxima quinta-feira (17) para inauguração da sede da central em Mato Grosso do Sul. A solenidade será às 19 horas e a sede está situada na Travessa Ângelo Fragelli esquina com a Rua Portugal no Jardim América. Paulinho Pereira confirmou sua presença durante reunião em Brasília com Idelmar da Mota Lima, presidente regional da Força Sindical. Além dele, outros diretores da nacional deverão vir para prestigiar esse evento, um marco na historia do sindicalismo de Mato Grosso do Sul.

Autoridades dos três poderes do Estado e município além de dezenas de sindicalistas e dirigentes de órgãos e entidades confirmaram presença à solenidade. Entre os sindicalistas que dirigem a Força Sindical em Mato Grosso do Sul estão: Idelmar, presidente; Estevão Rocha dos Santos, vice e como diretores: Paulo Benites, Dorvair Boaventura Caburé, Maria das Dores Rocha, Hélio Amâncio Pinto, Hélio Cosmos e Davi de Pinho.

De acordo com Idelmar, o objetivo maior da Força Sindical é a luta por melhor qualidade de vida e bem estar social dos trabalhadores. “Esse objetivo nada modesto envolve várias questões, como a construção de um País mais justo, estabilidade e crescimento econômico, progresso científico e tecnológico, condições dignas de trabalho e, antes de tudo, condições institucionais para que tudo isso seja possível”.

O vice-presidente Estevão Rocha disse que esse objetivo maior “não é fácil, mas é necessário”, comenta. As principais metas e objetivos da central estão no livro: “Um projeto para o Brasil – A Proposta da Força Sindical”, publicado em 93 após dois anos de estudo desde a fundação da central. O projeto envolveu trabalhadores, cientistas sociais e políticos, economistas e demais ‘experts’ da sociedade brasileira. A intenção, segundo Estevão, foi alinhar propostas e estabelecer linhas de ação para que o sonho maior pudesse ser realizado. Sem utopia, mas sim com coerência, lucidez e debate. Mostrando que o Brasil podia mudar para melhor e dizendo como isso seria possível

Essa proposta ambiciosa, segundo Estevão Rocha, diferenciou desde logo a Força Sindical entre as entidades de defesa do trabalhador. E até hoje o “Projeto para o Brasil” apresenta-se como um documento atual e moderno. E pioneiro, pois muitas de suas propostas acabaram sendo adotadas como ideais para o país e as outras são tidas como exemplos de sensatez e forma de melhoria para a nação. Para a inauguração na quinta às 19 horas, a direção regional da Força Sindical convida sindicalistas de Mato Grosso do Sul para prestigiar esse momento histórico do sindicalista no Estado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORREIOS
Cadela encontra droga avaliada em R$ 200 mil em encomendas despachadas
ECONOMIA
Senado Federal aprova MP do aumento salário mínimo para R$ 1.045
CORUMBÁ
Cinco funcionários são presas acusadas de venda e receptação de tijolos
PROTOCOLOS
Comitê de ações da UEMS publica Plano de Biossegurança Institucional
POLÍTICA
Planalto teme que quebra de sigilo repercuta na cassação de Bolsonaro
CAPITAL
Homem acusado de esfaquear a mãe e um amigo da ex-mulher é preso
REMÉDIO CONTRA MALÁRIA
França proíbe uso da hidroxicloroquina para tratamento da Covid-19
PONTA PORÃ
Ambiental autua homem em R$ 15 mil por maus-tratos a animais
DATAFOLHA
Para 61% dos que viram reunião, Bolsonaro quis interferir na PF
POLÍCIA
Idosa é agredida após ter a casa invadida por morador de rua

Mais Lidas

DOURADOS
Paciente com suspeita de coronavírus afasta mais de 20 profissionais da saúde no HV e UPA
PANDEMIA
Dourados é "campeã" de casos de coronavírus em MS pelo 3º dia consecutivo
PANDEMIA
Dourados investiga morte com suspeita do novo coronavírus
DOURADOS
Empresários cobram de Délia prova científica para justificar toque de recolher