Menu
Busca segunda, 21 de junho de 2021
(67) 99257-3397

Presidente Lula tem vocação para ser traído, diz Busato

04 maio 2006 - 14h43

O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Roberto Busato, afirmou hoje que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem vocação para ser traído. “Ele começou a ser traído por seus amigos, por seus partidários e, agora, começa a ser traído também na aliança continental que se pretendia fazer com os seus irmãos da Venezuela e da Bolívia”. A afirmação foi feita por Busato durante entrevista concedida hoje referindo-se à atitude o presidente da Bolívia, Evo Morales, que teria confirmado a Lula que não interferiria na produção de gás natural pela Petrobras em território boliviano.“Essa aposta que foi feita pelo governo brasileiro na eleição do presidente Evo Morales foi um vôo cego, um vôo que pode levar ao abismo tudo o que o Brasil investiu naquele país por meio da Petrobras, que é uma empresa pública”, afirmou Busato, lembrando que foram aplicados nas operações da Petrobras naquele país aproximadamente US$ 3,5 bilhões e que choques como esse colocam em risco a integridade do Mercosul.Na avaliação de Busato, a nacionalização e tomada militar das refinarias da Petrobras na Bolívia ferem os interesses brasileiros e são um atentado à soberania do país. Para ele, o Brasil pode recorrer a alguma Corte internacional para reclamar seus direitos depois de esgotar todos os seus canais de relações internacionais com o governo boliviano. “O que houve foi um descumprimento violento desses contratos com a Petrobras e, evidentemente, existem organismos internacionais que poderão regular esse assunto”.O presidente da OAB condenou, ainda, a criação da chamada “república bolivariana”, como vem defendendo o presidente venezuelano, Hugo Chavez, e criticou as intervenções feitas por Chavez com o claro intuito de assumir a liderança na América Latina. “Nós não temos nenhuma familiaridade com o próprio Simon Bolívar, que foi um líder da América hispânica. E a América hispânica nunca conseguiu se unir, sempre esteve dividida, enquanto o Brasil conseguiu unificar seu território e sua população dentro de suas fronteiras”, afirmou Busato. “Enquanto que na América hispânica os conflitos são baseados exatamente em quebras de soberania, ofensas, interferências no campo eleitoral dos outros países, o que nós não podemos aceitar”. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Três pacientes aguardam por leitos de UTI Covid em Dourados
SISTEMA DE SAÚDE
Três pacientes aguardam por leitos de UTI Covid em Dourados
IMUNIZAÇÃO
Brasil recebe lote de vacinas da Pfizer pelo consórcio Covax Facility
ESPORTES
Liga das Nações: Brasil termina 1ª fase com vitória e enfrenta Japão
CULTURA
Exposição com obras de Conceição dos Bugres fica no Masp até janeiro
POLÍTICA
Congresso recebe iluminação verde para incentivar preservação ambiental
PANDEMIA
Brasil registra 17,9 milhões de casos de covid-19 e 501,8 mil mortes
POLÍTICA
Vereadores votam LDO da Capital na terça-feira com projeção de R$ 4,669 bilhões
BRASILEIRO
Ceará domina Inter fora de casa, mas duelo acaba empatado
REGIÃO
Jovem é detido por populares após roubar de cerveja em conveniência
ESPORTES
Judô paralímpico do Brasil vai quatro vezes ao pódio na Inglaterra

Mais Lidas

ASSASSINATO
Investigações apontam que mulher foi atraída para o local do crime por proposta de trabalho
VIVAL DOS IPÊS
Com suspeita de latrocínio, mulher é encontrada morta em Dourados
LAGUNA CARAPÃ
Veículo de mulher morta em Dourados é encontrado
REGIÃO
Preso, motorista de Corolla que matou moto entregador nega "racha"