sábado, 13 de abril de 2024
Dourados
24ºC
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Portocarrero defende o estímulo à pesca esportiva em MS

04 setembro 2003 - 12h56

O secretário estadual de Meio Ambiente, Márcio Portocarrero, defendeu há pouco o estímulo à pesca esportiva em detrimento do turismo de pesca. Ele reconhece que a atividade traz investimentos na economia de Mato Grosso do Sul mas lembra que provoca grande prejuízos. Ele justificou a antecipação do fim do período de defeso dizendo que foi um pedido de empresários e do senador Delcídio do Amaral (PT-MS), respaldado pelo fato de os peixes deixarem de fazer a desova antes do período de segurança. “Mas se houver alguma variação climática que interfira a gente amplia”, assegurou. Nos anos anteriores a pesca ficou proibida de 3 de novembro a 28 de fevereiro e desta vez será até 21 de janeiro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE 

Justiça Federal nega novo pedido de transferência de Ronnie Lessa

ECONOMIA

Anfavea quer volta do Salão do Automóvel

DIZ ESPECIALISTA

Brasil precisa criar política de cuidados para reduzir sobrecarga das mulheres

JUSTIÇA

CNJ suspende norma que proíbe uso de cropped no STJ

Semana Acadêmica discute sobre as responsabilidades do engenheiro civil
UNIGRAN

Semana Acadêmica discute sobre as responsabilidades do engenheiro civil

POLÍCIA

Dono do Botafogo entrega documentos sobre manipulação de resultados

EMISSORA PÚBLICA

TV Brasil vai transmitir Brasileirão Feminino a partir de 20 de abril

ESPORTES

Escola de Brasília denuncia racismo e preconceito durante jogo

ECONOMIA

Governo de MS assina parceria para impulsionar a citricultura

UNIVERSIDADE ESTADUAL

Curso de "Primeiros socorros no ambiente escolar" tem inscrições abertas

Mais Lidas

JARDIM EUROPA

'Leandrinho do PCC' morre em confronto com policiais do SIG em Dourados

TRAGÉDIA

Identificadas vítimas de acidente que matou seis na BR-163 em MS

DOURADOS

Morre empresário e desportista Valdir Machado

TRÁFICO DE DROGAS

Motorista é preso em Dourados transportando mais de 400 kg de maconha em carreta de bebidas