Menu
Busca sexta, 14 de agosto de 2020
(67) 99659-5905
MUNDO

População da China aumenta para 1,4 bilhão de habitantes

17 janeiro 2020 - 10h28Por NHK

A população da China ultrapassou 1,4 bilhão de habitantes, pela primeira vez, no fim de 2019.

O Departamento Nacional de Estatísticas da China anunciou hoje (17), em Pequim, que a população do país aumentou em mais de 4,6 milhões em relação ao ano anterior. A China é o país com a  maior população em todo o planeta.

Em 2016, o governo chinês aboliu a política de filho único, que vigorava há mais de 30 anos. Hoje, os casais podem ter dois filhos.

Contudo, a taxa de natalidade continua a cair por causa de fatores como alto custo para a criação dos filhos em cidades e mudança nos estilos de vida.

Segundo o departamento, 14,6 milhões de bebês nasceram no ano passado na China. Houve uma queda de 580 mil em comparação com o ano anterior, e é o terceiro ano consecutivo de declínio anual.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FRONTEIRA
Homem é executado a tiros ao parar com Mercedez em semáforo
POLÍTICA
Bolsonaro admite voltar ao PSL em vez de 'investir' em outro partido
CRIME AMBIENTAL
Assentado é multado em R$ 20 mil por provocar incêndio na propriedade
UFGD
Editora lança obras em comemoração aos 15 anos de Universidade
POLÍCIA
Professor preso em operação contra pedofilia será afastado de escolas
REGIÃO
Detran/MS finaliza leilão e contabiliza quase R$ 800 mil em arrecadação
MEIO AMBIENTE
Ação conjunta apreende carreta com produtos perigosos de sucatas de baterias
EDUCAÇÃO
IFMS altera cronograma de seleção para cursos de idiomas
CAPITAL
Polícia faz buscas por suspeito de matar jovem p´roximo a unidade de saúde
POLÍTICA
Senador Nelsinho Trad relata cenário de devastação na capital do Líbano

Mais Lidas

DOURADOS
Preso no Ipê Roxo era investigado desde fevereiro por estupro do sobrinho
VIDA NOTURNA
“Estão passando fome”: profissionais do sexo sofrem com a pandemia em Dourados
DOURADOS
Com gritos de "pega ladrão", grupo é flagrado furtando carro no Jardim Paulista
DOURADOS
Decreto deve autorizar volta de cursos profissionalizantes e atividades práticas de universidades