Menu
Busca domingo, 09 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Popó justifica primeira derrota: "Deus não quis"

09 agosto 2004 - 23h04

O pugilista brasileiro Acelino Popó Freitas atribuiu ao desejo de Deus a derrota de sábado diante do norte-americano Diego Corrales, que significou a perda do título do peso leve da Organização Mundial de Boxe (OMB). "Deus não quis", disse nesta segunda-feira um Popó abatido e com visíveis cicatrizes no rosto, diante de um numeroso grupo de pastores e fiéis evangélicos que o aguardavam no aeroporto internacional de Salvador. Diferente das ruidosas recepções após cada vitória, a sobriedade da derrota marcou hoje o retorno do boxeador. O contagiante axé, marca registrada da Bahia, foi substituído hoje por coros bem afinados que entoavam salmos recitados e gritos de "Amém, Jesus!". A emoção do lutador de 27 anos foi refletida em lágrimas e uma promessa pública de que no futuro, em vez de entrar no ringue para ganhar por nocaute desde o primeiro assalto, trabalhará com mais inteligência para vencer, pelo menos por pontos. Popó abandonou o combate do último sábado no décimo assalto, depois de cair três vezes, apesar de um começo arrebatador. Durante os primeiros quatro assaltos, o brasileiro se impôs com facilidade graças a uma agilidade nos golpes e no jogo de pernas, mas a partir do quinto, Corrales mudou sua tática e explorou o contra-ataque, o que minou a resistência do ex-campeão. Popó disse que a derrota, a primeira de sua carreira, deixou uma grande lição e um grande desejo de buscar a revanche. "Eu achava que ia ganhar com força, por nocaute. Mas ele foi mais inteligente e mereceu a vitória", comentou o pugilista."Agora quero ganhar, mesmo que seja por pontos", acrescentou o brasileiro.O triste regresso do ex-campeão foi acentuado ao aparecer diante de seus seguidores empurrando uma cadeira de rodas na qual estava sua mulher, Eliana, que foi operada da vesícula cinco dias antes do combate que aconteceu no Foxwoods Resort Cassino, em Mashantucket (Connecticut). Depois da luta, o novo rei dos leves, versão OMB, ficou com um recorde de 39 vitórias (32 por nocaute) e duas derrotas, enquanto Popó agora tem 35 vitórias (31 por nocaute) e uma derrota.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Técnico Enderson Moreira é internado em MG após princípio de infarto
GERAL
Técnico Enderson Moreira é internado em MG após princípio de infarto
PANDEMIA
Como fazer suas compras de mantimentos de forma segura
PANDEMIA
Covid-19: o que fazer com as compras quando chegar em casa
CPI
CPI mira vacinas em audiências com Anvisa e Pfizer
Comissão debate representatividade política das pessoas com deficiência
DIREITOS HUMANOS
Comissão debate representatividade política das pessoas com deficiência
POLÍTICA
Pauta do Plenário tem três MPs, Loteria da Saúde e proibição de reajuste de medicamentos
SAÚDE
Pesquisa mostra aprofundamento de desigualdades na infância
GERAL
Explosão de gás destrói restaurante em Belém
ASTRAZENECA
Ministério da Saúde anuncia distribuição de doses para próxima segunda
POLÍTICA
Secretaria da Mulher debate situação das domésticas na pandemia

Mais Lidas

DOURADOS
Adolescentes flagrados em festa 'entregam' distribuidora que vendeu bebidas alcoólicas
BR-163
Colisão entre viatura e carreta termina com policial ferido
ACIDENTE
PRF diz que policial saiu andando de viatura após colisão com carreta
BR-163
Viatura da PRF estava com apenas um ocupante quando colidiu contra carreta