Menu
Busca domingo, 13 de junho de 2021
(67) 99257-3397

Ponta Porã realiza manifestação contra a Violência Sexual

18 maio 2006 - 10h51

A Prefeitura de Ponta Porã, através da Secretaria Municipal de Assistência Social, por meio do Programa Sentinela e o Conselho Tutelar, realizaram uma ampla manifestação no combate ao abuso e violência sexual infanto-juvenil.Com o slogan “Esquecer é permitir. Lembrar é combater”, todo país se manifestou nesta quinta-feira, no dia nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual Infanto-Juvenil. A data reafirma a importância de se denunciar e responsabilizar os autores de violência sexual contra crianças e adolescentes.Instituído em 2000, o dia faz alusão a um crime, cruel e covarde, ocorrido no Espírito Santo, há mais de 30 anos, em que Araceli Cabrera Sanches, então com oito anos de idade, foi violentada e assassinada no dia 18 de maio de 1973.Em Ponta Porã a manifestação reuniu estudantes da rede estadual e municipal de ensino, participantes do Programa Agente Jovem, Pastoral da Criança,  educadores, psicólogos, assistentes sociais e diversos segmentos da sociedade civil organizada.Todos os participantes se reuniram em frente ao Paço Municipal, munidos de cartazes e faixas, que representavam o repúdio ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes no país.A secretária municipal de Assistência Social, Doralice Nunes Mazzei, destacou a efetiva participação dos alunos na manifestação. “Este é um momento importante para reflexão, desta forma toda sociedade estará dizendo não, a todo tipo de violência praticada contra as nossas crianças” frisou.A coordenadora do Programa Sentinela, Fernanda Mello, do importante papel da denúncia, para que diminuam os casos de violência sexual praticada contra as crianças. “É muito importante a participação de cada cidadão, denunciando os casos e alertando as autoridades para possíveis registros de violência desta natureza” afirmou.Na oportunidade a educadora Edna Teixeira Araújo, encenou um monólogo, que retratou com dramaticidade todo drama vivido pela menina Araceli Cabrera Sanches, naquele fatídico dia em Vitória-ES.                    A manifestação ainda teve uma intensa passeata pelas principais ruas de Ponta Porã. O ato público foi finalizado na Praça Lício Borralho/Linha Internacional, onde também foi feito a entrega de panfletos ilustrativos e educativos.O Programa Sentinela possui o DISK Denúncia

Deixe seu Comentário

Leia Também

Historiadora traça paralelo entre a gripe espanhola e a pandemia de Covid-19 em evento do STF
BRASIL
Historiadora traça paralelo entre a gripe espanhola e a pandemia de Covid-19 em evento do STF
Covid-19: projeto oferece apoio psicológico online para superar o luto
BRASIL
Covid-19: projeto oferece apoio psicológico online para superar o luto
Olimpíada: Fernando Reis e Jaqueline Ferreira se classificam
ESPORTE
Olimpíada: Fernando Reis e Jaqueline Ferreira se classificam
Prova de vida pode ser feita sem sair de casa
BRASIL
Prova de vida pode ser feita sem sair de casa
Defron desarticula entreposto de cocaína no Campo Dourado
DOURADOS
Defron desarticula entreposto de cocaína no Campo Dourado
MS
Cargas de 164 m³ de carvão ilegal motivam multa de R$ 49,2 mil em empresa carvoeira
CONSCIENTIZAÇÃO
Cardiopatia congênita: diagnóstico precoce é essencial para tratamento
CAPITAL
Condutor de BMW que causou acidente vai a júri por vitimar motociclista
BRASIL
STF julga inconstitucional regra que veda créditos de PIS/Cofins na aquisição de recicláveis
MS
TRT define regime de teletrabalho a partir de segunda-feira

Mais Lidas

FLEXIBILIZAÇÃO
Decreto que libera atividades comerciais a partir de domingo é publicado
EMOCIONATE
VIDEO: Recuperada da Covid-19, douradense é recebida pela mãe em Rondônia
LOCKDOWN
Decreto flexibiliza atendimento via delivery no Dia dos Namorados em Dourados
LOCKDOWN
Fiscalização encontra funcionários dentro de filial das Casas Bahia em Dourados