domingo, 05 de dezembro de 2021
Dourados
36°max
23°min
Campo Grande
33°max
23°min
Três Lagoas
38°max
23°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Zé Teixeira defende novo modelo de política agrícola

09 dezembro 2003 - 11h42

O deputado estadual Zé Teixeira (PFL) defendeu hoje, a inserção de um novo modelo de política agrícola, de forma que contemple as famílias que atuam no campo por meio de mais incentivo e investimento no setor produtivo.Para Zé Teixeira, o que o País está precisando não é uma reforma agrária, mas sim de uma política agrícola eficiente. “A política agrícola é que está errada e não a reforma agrária é que está certa”, disse o líder da bancada ruralista na Assembléia Legislativa, durante entrevista ao Programa Hora Extra, levado ao ar simultaneamente pela Rádio FM Regional e TVE Regional.O deputado criticou a falta de incentivo ao meio produtivo brasileiro, lembrando que os produtores rurais têm lutado contra tudo, principalmente em relação às altas taxas de juros e a dolarização do setor.Em sua avaliação, é preciso uma política austera para que o produtor e as famílias que trabalham no campo sem sintam mais à vontade, possam plantar e colher sem risco ao meio de produção por falta de investimentos e subsídios.Segundo ele, a política agrícola tem de ser montada de forma eficiente, com distribuição de terras boas e investimentos necessários. “A terra tem de ser boa, em primeiro lugar, depois a política tem de ser associativa mesmo, com patrulha mecanizada e outros recursos”, definiu, citando, como exemplo, o modelo de “cooperativa” utilizado na Fazenda Itamarati, em Mato Grosso do Sul.Zé Teixeira condenou a fragilidade do setor atualmente, observando que há vendas de lotes através de contratos de gaveta. “Isso é uma coisa que não pode existir na reforma agrária”, criticou, ao apontar ainda como fator negativo para os pequenos produtores do Estado, o avanço tecnológico.De acordo com o deputado,  há casos evidentes no município de Chapadão do Sul, o maior produtor de algodão do Estado, onde os trabalhadores tiveram de deixar suas atividades em decorrência da chegada das colheitadeiras. “Chegaram as colheitadeiras e excluíram os trabalhadores”, lamentou. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

NÚMEROS DA PANDEMIA

Média móvel de mortes por Covid chega a 194, menor desde abril de 20

BATAYPORÃ

Pintor sofre queimaduras ao receber descarga elétrica

Vacinação contra a Covid-19 retorna nesta segunda-feira na Central
DOURADOS

Vacinação contra a Covid-19 retorna nesta segunda-feira na Central

CAPITAL

Homem sai para comprar cigarro, desaparece e família aciona Polícia Civil

Vencedores do Prêmio Mariluce Bittar serão conhecidos amanhã
SOCIAL

Vencedores do Prêmio Mariluce Bittar serão conhecidos amanhã

CORUMBÁ

Jovem de 19 anos morre em acidente envolvendo duas motos

ECONOMIA

Copom define nesta semana a nova taxa básica de juros

FEMINICÍDIO

Homem mata esposa e filho de 10 anos e tenta suicídio em Ponta Porã

GERAL

Semana Nacional de Tecnologia 2021 discute inclusão digital de jovens

DESCAMINHO

Ação conjunta apreende 800 caixas de cigarros contrabandeados do Paraguai

Mais Lidas

DOURADOS

Vídeo mostra jovem deitando em rua antes de acidente

DOURADOS

Homem morre atropelado no Jardim Piratininga e motorista foge do local

DOURADOS

Jovem estava deitado na rua e motorista de caminhão disse que não percebeu atropelamento

TRAGÉDIA

Trabalhador morre após queda de laje em Dourados