sexta, 14 de junho de 2024
Dourados
32ºC
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Zé Teixeira defende nova política de produção

27 outubro 2004 - 11h23

O deputado estadual Zé Teixeira (PFL) defendeu nesta quarta-feiras nova metodologia de trabalho à frente da Secretaria de Produção e Turismo a partir da posse do secretário Dagoberto Nogueira. Zé Teixeira disse que a indicação de Dagoberto foi recebida com muita expectativa pela classe produtora de Mato Grosso do Sul, mesmo porque, segundo ele, o secretário tem perfil de homem do campo, por ser produtor rural, e com certeza se dedicará em favor da adoção de medidas que venham alavancar o desenvolvimento do Estado. Segundo ele, o setor produtivo hoje é o esteio da economia do País, gerando riqueza, emprego e renda, e Mato Grosso do Sul, como um estado eminentemente agropecuário, precisa, mais de que nunca, de uma política mais abrangente, de modo que os produtores rurais sejam melhor atendidos. Além de parabenizar a indicação, o deputado disse que prevê uma atuação marcante de Dagoberto à frente da pasta, uma vez que conhece a sua dedicação como homem público no comando de suas atribuições, a exemplo de quando foi secretário de Justiça e Segurança Pública e também se preocupou com os produtores que sempre foram alvo de invasões de terra e de outros tipos de agressões no campo. “Tenho a certeza de que o Dagoberto, que sempre se preocupou com os produtores rurais quando esteve no comando da Segurança Pública, não medirá esforços para efetivar uma política que realmente venha beneficiar os trabalhadores do campo, atuando para o combate a febre aftosa, brucelose e outros mecanismos necessários à produção de Mato Grosso do Sul”, afirmou Zé Teixeira, líder da bancada ruralista na Assembléia Legislativa. Ele garantiu atuar na Assembléia na tentativa de incluir mais verba no orçamento para que o novo secretário possa dispor de mais recursos para trabalhar para o setor. MULTAS O deputado adiantou que, após a posse de Dagoberto no cargo, irá procurá-lo para discutir a viabilidade de um projeto de lei visando reduzir as multas aplicadas pelo Iagro, ao produtor rural por eventual infração da legislação sanitária.Segundo ele, a multa cobrada atualmente pelo órgão não condiz com a realidade e mais parece um confisco patrimonial do que uma multa.O deputado, como exemplo, citou o caso de um produtor rural que foi multado em 402 UFERMS, equivalente a R$ 4.221,00, pela falta de emissão de GTA para o transporte de apenas um animal, cujo valor de mercado não ultrapassa R$ 700,00. Para dar uma dimensão do problema, o deputado citou ainda a legislação do Estado de São Paulo, que neste caso prescreve multa de cinco UFESP, ou seja, aproximadamente R$ 62,00.  Zé Teixeira também parabenizou a atuação de José Antônio Felício na Secretaria de Produção, lembrando que ele sempre esteve preocupado com o setor produtivo, embora tenha tido algumas divergências ideológicas com o secretário, o que considera perfeitamente normal no calor do debate em torno das questões de interesse do Estado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA

IBC-Br: atividade econômica cresce 0,01% em abril

Cheiro denuncia e motorista é preso com mais de 160kg de maconha em veículo
TRÁFICO

Cheiro denuncia e motorista é preso com mais de 160kg de maconha em veículo

LEGISLATIVO DE MS

Proposta versa sobre inserção dos jovens no mercado de trabalho em MS

Não é só gotinha: entenda como funciona a vacinação contra a pólio
IMUNIZAÇÃO

Não é só gotinha: entenda como funciona a vacinação contra a pólio

Jeep roubado no Rio de Janeiro é recuperado em MS
POLÍCIA

Jeep roubado no Rio de Janeiro é recuperado em MS

DOURADOS

Fortalecimento do SUAS foi tema de audiência pública realizada na Câmara

BRASIL

Produção industrial recua em cinco dos 15 locais pesquisados em abril

TRÁFICO

Polícia apreende em Itaquiraí droga que seria entregue em Santa Catarina

ANASTÁCIO

MPMS oferece denúncia contra policiais militares suspeitos pela morte de ex-vereador

BRASIL

Pacheco diz que projeto do aborto "jamais iria direto ao plenário"

Mais Lidas

DECISÃO

Mesmo sem duplicação de pontos críticos, pedágios da BR-163 aumentam a partir desta sexta-feira

VENDA DE ALIMENTOS

Ministério Público pede fechamento de cantinas em presídios de MS

LUTO

Policial civil sofre infarto no trabalho e morre em hospital de Dourados

DOURADOS

Com investimento de quase R$ 4,5 milhões, asfalto no Altos do Indaiá tem ordem de serviço autorizada