Menu
Busca quarta, 20 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397
MS

Vítimas de violência doméstica terão prioridade em programas habitacionais

03 dezembro 2020 - 08h05Por Carlos Ferraz

Os deputados estaduais aprovaram nesta quarta-feira, dia 02 de dezembro, Projeto de Lei de autoria de Marçal Filho (PSDB) que inclui mulheres vítimas de violência doméstica entre os beneficiários como prioritários no cadastro de moradias de programas habitacionais em Mato Grosso do Sul. O projeto segue para sanção do Governo do Estado.

O Projeto de Marçal Filho alterou o inciso III da Lei Estadual 4.617 de 22 de Dezembro de 2014, que dispõe sobre a transparência nos cadastros de programas habitacionais e sociais. Atualmente, o mencionado parágrafo prescreve que os programas habitacionais do Estado deverão levar em consideração algumas condições, dentre elas, atender as famílias em situação de vulnerabilidade e risco envolvendo crianças, adolescentes e idosos. Nesse sentido, o Projeto de Lei também incluiu as mulheres vítimas de violência doméstica e familiar no quadro elencado de prioridade no cadastro de programas habitacionais.

"Trata-se de medida que almeja proteger as mulheres que sofrem violência doméstica ou familiar, inserindo elas no rol de condições a serem consideradas nos critérios de priorização de seleção dos programas habitacionais do Estado", explica o autor da lei.

Ainda de acordo com Marçal Filho, muitas vezes, a mulher acaba por se sujeitar às mais diversas formas de violência doméstica, por não ter uma alternativa de moradia, senão juntamente com o agressor. "Assim, visando implementar mais uma medida de apoio a este público, implementamos o Projeto de Lei para proteger as mulheres e seus filhos", reiterou o deputado.

Na Assembleia Legislativa, Marçal é coordenador da Frente Parlamentar em Defesa Mulher e tem promovido importantes debates e criado leis que combatem o ciclo de violência e auxiliam as vítimas.

Entre elas está a lei que restringe o porte de arma aos indivíduos que praticarem violência doméstica e familiar e o da prioridade de matrícula em escolas do Estado para os filhos de mulheres vítimas de violência doméstica. Também é autor de Lei que obriga os síndicos e os administradores responsáveis por condomínios a registrar ocorrência policial com informações que permitam a identificação da vítima e do autor do crime.

MS acessível

Também foi aprovado o Projeto de Lei de autoria de Marçal Filho que institui o "MS Acessível", semana estadual dedicada à conscientização da acessibilidade às pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida em Mato Grosso do Sul. A proposta é o de garantir o acesso das pessoas com deficiência aos locais públicos e privados, bem como ao mercado de trabalho, cultura, esporte, lazer, educação e saúde.

Conforme o projeto, durante a semana de conscientização, que compreende o período de 21 a 27 de Setembro, poderá ser desenvolvido ações para a conscientização da população, por meio de procedimentos informativos, educativos, palestras, audiências públicas, seminários, conferências e a produção de material explicativo, online ou impresso, que atinjam os objetivos propostos do Projeto de Lei.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COTAÇÃO
Dólar cai para R$ 5,31 com otimismo por posse de Biden
Onça que sofreu queimaduras em incêndio na Serra do Amolar será solta
REABILITAÇÃO
Onça que sofreu queimaduras em incêndio na Serra do Amolar será solta
Adolescente de 16 anos tenta fugir da PRF em carro com meia tonelada de maconha
REGIÃO
Adolescente de 16 anos tenta fugir da PRF em carro com meia tonelada de maconha
FUTEBOL
Fundesporte debate aporte financeiro aos clubes de futebol para a disputa do Estadual
CIÊNCIA
Biosseguridade e cuidados com o manejo animal podem prevenir pandemias futuras
SAÚDE
Rede Ebserh reabre inscrições para a contratação de profissionais
BRASIL
STJ reconhece direito à nomeação por reclassificação de candidata originalmente excedente
ESTADO
Mulher foragida por 16 anos é presa pela Interpol e tem HC negado
FLAMENGO
Denunciados por incêndio no Ninho do Urubu viram réus
ESPORTE
Palmeiras foi o 2º melhor do mundo em 2020, atrás apenas do Bayern

Mais Lidas

DOURADOS
Promotor vê preconceito em comentários contra vacina para índios e denuncia à PF
DOURADOS
Mulher é presa acusada de dar cobertura para assaltantes que rendiam família
DOURADOS
Em ação conjunta, polícia deflagra operação para investigar crimes
TRAGÉDIA
Casal morre após caminhonete colidir contra carreta na BR- 163