Menu
Busca quarta, 20 de outubro de 2021
(67) 99257-3397
NEGRA

'Vai acontecer comigo o que aconteceu com a Marielle', diz vereadora

19 novembro 2020 - 19h50Por G 1

A professora Ana Lúcia Martins (PT), de 54 anos, tornou-se no último domingo, dia 15 de novembro, a primeira vereadora negra eleita em Joinville, no Norte de Santa Catarina. Mas o que era para ser uma semana de alegria após a vitória tornou-se de desgaste físico e emocional.

Quando soube da ameaça de morte publicada em uma rede social, na terça-feira (17), durante a reunião com assessores, ela logo pensou: “Vai acontecer comigo o que aconteceu com a Marielle. E eu me perguntava, gente, mas eu nem assumi o mandato”, disse Ana se referindo à vereadora do Rio de Janeiro morta em 2018, quando estava no carro com o motorista Anderson Gomes. Ambos foram alvejados por tiros. Ainda não houve condenação.

Educadora por vocação, Ana Lúcia afirma que, de imediato, temeu por ela e pela família. A mensagem que dizia “agora só falta a gente m4t4r el4 [sic] e entrar o suplente que é branco" permanece na mente de Ana Lúcia.

Ao mesmo tempo, a vereadora eleita classificada em sétimo lugar nas eleições municipais afirma que o episódio dá força para seguir com os planos de candidatura de paz no Legislativo. Ela assume para a gestão 2021 - 2024.

Perfil de autor de post racista e com ameaças contra vereadora negra de SC sai do ar: 'Iremos até o fim'
Primeira vereadora negra eleita em Joinville é vítima de injúria racial e ameaças

Ana nasceu no bairro Floresta, zona Sul de Joinville, atuou como servidora pública, professora e é uma das lideranças na defesa dos direitos das mulheres, da população negra, imigrantes e de comunidade periféricas na cidade, que é o maior colégio eleitoral de Santa Catarina.

"Desde a minha adolescência eu participo de movimentos sociais, participo do movimento negro, da organização de mulheres negras e todos esses movimentos fortaleceram essa candidatura e todos esses movimentos e muitos outros estão sendo solidários. Ninguém vai nos impedir de ocupar este lugar", afirmou a vereadora eleita.

Companheiro vítima de latrocínio

O vigor que tem a ajudou superar também a perda do companheiro Maurício Rosskamp, que, em dezembro de 2018, foi assassinado com golpes de pedra. A polícia concluiu que o crime se tratou de um latrocínio - roubo seguido de morte.

“Quando aconteceu o assassinato do meu companheiro eu recuei, essa é a verdade, eu recuei e pensei então não vou enfrentar esse espaço violento demais. Não estou aqui dizendo, afirmando que o assassinato do meu companheiro teve uma motivação política, não estou afirmando, mas também não descarto, nós, em momento algum descartamos isso", afirma a vereadora eleita.

Em abril de 2019, duas pessoas foram condenadas pela Justiça pela participação na morte de Rosskamp. Após o período de luto, Ana Lúcia conta que deu a volta por cima e aceitou o convite para a candidatura. Segundo ela, as ameaças não vão fazê-la recuar.

Mandato

Apesar das ameaças, ela diz que não vai recuar e que seguirá atuando em prol de minorias, de movimentos sociais e da educação.

“Apesar do medo instantâneo, não tem como não ter, a nossa sensação e nosso sentimento é de que sim, vamos resistir, nós vamos fazer um mandato ainda melhor, um mandato educador, transformador”, afirma.

OAB pede prioridade nas investigações

Em nota nesta quinta-feira, o Conselho Pleno da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/SC) repudiou os ataques à Ana Lúcia. O órgão oficiou à Secretaria de Segurança Pública (SSP) requerendo prioridade na investigação do crime.

Um boletim de ocorrências foi feito na terça-feira (17). A Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (Dpcami) instaurou inquérito por injúria racial e ameaça. O perfil do autor da postagem contra a vereadora foi excluído.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Suspeitos de assassinato de fazendeiro em Naviraí são presos no Paraná
POLÍCIA
Suspeitos de assassinato de fazendeiro em Naviraí são presos no Paraná
Mais de 400 atletas vão disputar modalidades coletivas dos Jogos Escolares
ESPORTE
Mais de 400 atletas vão disputar modalidades coletivas dos Jogos Escolares
CAPITAL
Guarda municipal é preso dirigindo embriagado após desacatar colegas
Trecho da Rua Hayel Bon Faker afetado no temporal é liberado
DOURADOS
Trecho da Rua Hayel Bon Faker afetado no temporal é liberado
IVINHEMA
Descarga de 34 mil volts mata homem que fazia reparos em rede elétrica
COMER BEM
Caderno "Comer Bem" gera visibilidade e lucro ao seu negócio
PANDEMIA
Fiocruz aponta estabilidade em casos de síndrome respiratória grave
POLÍCIA
Policial militar de folga prende autor de furto em Paranaíba
HOSPITAL DO AMOR
Associação de Apoiadores reelege presidente e diretoria para novo mandato em Dourados
LEGISLATIVO DE MS
Professora Daniela Staut é homenageada com Comenda na ALMS

Mais Lidas

RIO BRILHANTE
Mulher é presa após se masturbar em praça pública
LEGISLATIVO
Em Dourados, projeto quer criar Dia Municipal do Torcedor Flamenguista
CAPTURA
Cobra é capturada em para-choque de carro na região central de Dourados
DOURADOS
Preso por violência doméstica passa por audiência de custódia e tem preventiva decretada