Menu
Busca domingo, 24 de outubro de 2021
(67) 99257-3397
ELEIÇÕES 2020

TSE referenda decisão que adiou eleições para prefeito e vereador em Macapá

12 novembro 2020 - 14h41Por Da Redação/TSE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) referendou, na sessão administrativa desta quinta-feira (12), a decisão do presidente da Corte, ministro Luís Roberto Barroso, que atendeu na madrugada de hoje pedido do Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP) para adiar as eleições para prefeito e vereador na capital Macapá. Nos demais municípios do estado, a votação ocorrerá normalmente neste domingo, 15 de novembro. A decisão do Plenário foi unânime.

O presidente do TSE comunicou ao colegiado que a suspensão das eleições em Macapá ocorrerá “até que se restabeleçam as condições materiais e técnicas para a realização do pleito, com segurança da população”. Ele informou que a nova data para realização do pleito na capital deverá ser fixada por meio de entendimento entre o TRE e o TSE.

Segundo o ministro, a realização das eleições em Macapá dependerá da comunicação do TRE do Amapá de que já há condições de realizar o pleito com segurança e tranquilidade e de providências administrativas tomadas pelo TSE.  “Evidentemente nós vamos nos empenhar para que isso seja feito o mais breve possível”, disse Barroso.

Atendendo solicitações do vice-procurador-geral Eleitoral, Renato Brill de Góes, e do ministro Alexandre de Moraes, o ministro Luís Roberto Barroso assinalou que a conclusão do processo eleitoral em Macapá deverá ocorrer até a data limite de 27 de dezembro. Segundo Barroso, não há qualquer possibilidade de se prorrogar os mandatos dos atuais prefeito e vereadores do município.

Barroso acolheu outra sugestão, dada desta vez pelo ministro Tarcisio Vieira de Carvalho Neto, de criar um grupo formal de trabalho para monitorar diariamente a situação em Macapá, com o objetivo de realizar as eleições no tempo mais curto possível.

Durante a sessão, os ministros ressaltaram a atuação “célere” e “colegiada” do presidente do Tribunal que ontem, logo após receber o pedido do TRE do Amapá, telefonou para cada um dos colegas para informar sobre a grave crise energética, com sérios reflexos na segurança pública e no abastecimento e preservação de alimentos em Macapá. Todos tiveram a mesma opinião de que a suspensão das eleições na capital seria a melhor medida a ser tomada. 

Ao encaminhar o voto, Barroso forneceu um retrospecto dos contatos que fez, ao longo da semana, com autoridades da Justiça Eleitoral do estado, da Abin, da Polícia Federal e do Exército Brasileiro sobre a perspectiva de eventual solução do problema energético na região e o contexto social em Macapá nesses últimos dias. Todos os consultados apontaram para a gravidade do momento na capital.   

“Todos nós do TSE manifestamos [à população de Macapá] a nossa mais integral solidariedade e disponibilidade para ajudarmos naquilo que esteja ao alcance da Justiça Eleitoral”, afirmou Barroso, logo após.

Decisão

Na decisão dessa madrugada, o presidente do TSE ressalta que o presidente do tribunal regional “retrata situação que permite concluir que, na capital, Macapá, não há segurança adequada para a realização das eleições”.

O ministro lembrou que o artigo 187 do Código Eleitoral contempla a possibilidade de adiamento do pleito por motivos excepcionais. Ele afirmou que o adiamento da data não reabre quaisquer outros prazos do processo eleitoral.

De acordo com o ministro, informações obtidas de outros órgãos, como Polícia Federal e Abin, revelaram “consenso acerca dos riscos da realização das eleições neste domingo”.

“Fatos extraordinários e imprevisíveis tornaram inviável a realização de eleições em Macapá, já que ainda não foi restabelecido o regular fornecimento de eletricidade no município e o efetivo da Polícia Militar não se mostra suficiente para garantir a segurança dos eleitores. Nesse contexto, não é legítimo exigir que a população de Macapá seja submetida ao sacrifício extremo de ser obrigada a comparecer às urnas em situação de calamidade pública, reconhecida por decreto municipal, e, ainda, de risco à segurança”, ressalta Barroso na decisão.

Pedido do TRE

No pedido encaminhado ao TSE no início da noite de quarta-feira (11), o presidente do TRE, Rommel Araújo, afirmou que se reuniu na tarde de ontem com representantes da área de inteligência da Abin, Exército Brasileiro e da Polícia Rodoviária Federal, que relataram, em razão do retorno gradual da energia, “ações de vandalismo, algumas delas dirigidas e coordenadas por membros de facções criminosas”.

Além disso, segundo o presidente do TRE, “parte da população, que sofre com o desabastecimento de água e falta de energia elétrica, está sendo incitada à realização de queima de pneus em via pública, bem como a depredarem o patrimônio público”. Ele destacou a previsão de “várias manifestações (…) sendo convocadas para demonstração de desagrado em frente aos locais de votação, o que colocaria em risco os eleitores da Capital”.

Araújo destacou que o efetivo da Policia Militar estava reduzido por conta de policiais que testaram positivo para a Covid-19.

Nas demais cidades do Amapá, frisou o presidente do Regional, “a situação de segurança do eleitor poderá ser mantida sob controle, com o aparato de segurança atualmente disponível”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Vendaval atinge Dourados e deixa rastro de destruição
CLIMA
Vendaval atinge Dourados e deixa rastro de destruição
TST considera fraudulento contrato de jogador e reconhece natureza salarial do direito de imagem
BRASIL
TST considera fraudulento contrato de jogador e reconhece natureza salarial do direito de imagem
LAVA JATO
Justiça Eleitoral vai julgar ação sobre empréstimo de R$ 12 milhões ao banco Schahin
MUNDO
Biden e Macron discutem defesa europeia e se reunirão em Roma
Jovem é autuado pela PMA por maus-tratos a uma cadela Pit Bull
MS
Jovem é autuado pela PMA por maus-tratos a uma cadela Pit Bull
STF
Ministra Cármen Lúcia suspende reintegração de posse em Rondônia
RIO MIRANDA
Catarinenses são multados em R$ 1,8 mil por pesca predatória em Bonito
JUDICIÁRIO
STJ define retorno de sessões presenciais para fevereiro de 2022 e dia de eleição para ministros
CAPITAL
Presidente do TJMS recebe medalhão comemorativo aos 100 anos da Justiça Militar
ROTINA
Trabalho híbrido pode piorar qualidade do sono, diz pesquisador

Mais Lidas

PRESIDENTE VARGAS
Escola dispensa alunos em Dourados após mensagens de ameaças
CÁRCERE PRIVADO
Tentativa de sequestro a criança termina com jovem preso em Dourados
DOURADOS
Print tirado de conversa entre alunos resultou em mal-entendido e levou pânico a escola
DOURADOS
Homem é removido de grupo de whats e procura a delegacia