quarta, 06 de julho de 2022
Dourados
31°max
14°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
ESTATAL DE ENERGIA

TCU autoriza venda da Eletrobras, a 1ª grande privatização de Bolsonaro

18 maio 2022 - 20h20Por G 1

O plenário do TCU (Tribunal de Contas da União) aprovou nesta quarta-feira, dia 18 de maio, por 7 votos a 1 a continuidade do processo de privatização da Eletrobras, estatal que atua nas áreas de geração e transmissão de energia.

Dos oito ministros que votaram na sessão, somente Vital do Rêgo foi contra. O ministro chegou a pedir a suspensão do processo até o tribunal concluir uma fiscalização sobre dívidas judiciais da companhia, que poderiam causar uma subavaliação da estatal. Os ministros negaram o pedido de suspensão, também por 7 a 1.

O Ministério de Minas e Energia (MME) e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) -- que auxilia na operação -- deverão cumprir algumas determinações e recomendações do tribunal, mas sem prejuízos à continuidade do processo.

O julgamento desta quarta-feira era a segunda e última etapa de análise no TCU. Nessa etapa, o tribunal avalia o modelo de venda proposto pela União, incluindo faixa de valor das ações a serem ofertadas na bolsa de valores.

A primeira etapa já tinha sido aprovada em fevereiro. Na ocasião, os ministros analisaram e aprovaram o chamado "bônus de outorga" que, após a privatização, a Eletrobras deverá pagar à União pela renovação dos contratos das 22 usinas hidrelétricas da empresa.

O governo optou por realizar a privatização na forma de uma capitalização, ou seja, serão ofertadas novas ações da Eletrobras na bolsa de valores, em uma oferta que não será acompanhada pela União. Com isso, a União deixará de ser a acionista controladora da empresa.

Quando o processo for concluído, a estatal se tornará uma empresa sem controlador definido. Modelo semelhante foi adotado na privatização da Embraer. Nenhum acionista terá poder de voto superior a 10% de suas ações. O objetivo é justamente pulverizar o capital da empresa, de modo a não ter nenhum grupo dominante sobre as suas decisões.

Última etapa

A aprovação do TCU era a última etapa pendente para o governo poder fazer a privatização da companhia de energia elétrica ainda neste ano.

Se concluído o processo de privatização, será a primeira grande estatal a ser vendida após quase quatro anos de governo Bolsonaro. O Congresso já tinha dado o aval em junho do ano passado.

Com a aprovação no TCU, ainda faltará o cumprimento de alguns trâmites burocráticos na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e na Securities and Exchange Commission (SEC) para que a oferta de ações da Eletrobras seja lançada no mercado.

A ideia inicial do governo era fazer a oferta de ações até 13 de maio, mas pedido de vista (mais tempo para análise) do ministro Vital do Rêgo adiou os planos.

Oficialmente, o governo ainda não informou a data de privatização, mas a expectativa é que a operação aconteça entre junho e até, no máximo, meados de agosto.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

FUTEBOL

Hulk decide e Atlético-MG está nas quartas da Libertadores

ECONOMIA

Petrobras aumenta querosene de aviação em 3,9%

Homem descarrega pistola em academia e fere três pessoas
TENTATIVA DE HOMICÍDIO

Homem descarrega pistola em academia e fere três pessoas

FUTEBOL

Seleção feminina desembarca na Colômbia para disputar Copa América

Nova presidente da Caixa anuncia primeiras medidas à frente do banco
ECONOMIA

Nova presidente da Caixa anuncia primeiras medidas à frente do banco

POLÍTICA

Mesa Diretora autoriza pagamento de metade do 13º a servidores

MATO GROSSO DO SUL

Leilão on-line da Sefaz/MS tem quase mil lotes de produtos

JUSTIÇA

COVEP/GMF/MS recebe visita de coordenador do CNJ

PESQUISA

Risco de acidente é maior em rodovia pública, diz estudo

SAÚDE

Covid-19: Brasil registra 74,5 mil casos e 396 mortes em 24 horas

Mais Lidas

DOURADOS

Cinco professores estavam em veículo que se envolveu em acidente no Itahum

DOURADOS

Prefeitura abre concurso com quase 60 vagas com salários que chegam a R$ 8,3 mil

DOURADOS

Cantor é outro envolvido em acidente que deixou feridos entre Dourados e Itahum

CRIME PASSIONAL

Autor de homicídio no Flórida se passou pela própria esposa para atrair vítima e cometer o crime