Menu
Busca domingo, 18 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Sociedade civil denuncia hoje Política Psiquiátrica do Governo

18 maio 2005 - 15h45

No dia 18 de maio, Dia Nacional da Luta Antimanicomial, o movimento social, coordenado pela Rede Internúcleos do Movimento Antimanicomial,como faz desde 1987, mais vez organiza manifestações em todo o país,denunciando os manicômios e, desta vez, criticando a Política Psiquiátrica do Governo Lula. É mais um segmento da sociedade civil insatisfeita com os compromissos assumidos pelo atual governo. "Mais do que comemorações, neste dia, também estamos denunciando a política do atual governo, que não dialoga com o movimento social da luta antimanicomial e que demonstra uma posição autoritária na formulação da política do setor. A Política Psiquiátrica do Ministério da Saúde tem um viés tecnocrático e, pior de tudo, trata a Reforma Psiquiátrica como um mero programa de governo, sem apreciar a dimensão decisiva de sua construção social", denuncia Mark Napoli, psiquiatra e Coordenador do Colegiado da Rede Internúcleos.Segundo a Rede, o PNASH - Programa Nacional de Avaliação de Serviços Hospitalares, tem sido, na prática, um fracasso: o resultado das revistorias de 2004 ainda não foram publicados e as vistorias de 2005 , na segunda quinzena do mês de maio, ainda nem começaram. No maior estado brasileiro, São Paulo, que concentra o maior número de leitos do país, esta avaliação sequer foi realizada. Soma-se ainda a estes baixos desempenhos, segundo a Rede Internúcleos, mais uma lamentável postura do Governo Federal com relação à Reforma Psiquiátrica: em resposta à pressão social oriunda das inspeções a unidades psiquiátricas feitas em julho de 2004 pela Ordem dos Advogados do Brasil , em parceria com o Conselho Federal de Psicologia , o Ministério da Saúde nomeou, em outubro, uma chamada Comissão Nacional de Acompanhamento do Processo de Reestruturação da Assistência Psiquiátrica Hospitalar; a Comissão, apenas pró-forme, foi chamada a se reunir apenas uma vez, em março deste ano, e nunca mais houve com ela qualquer diálogo, numa atitude que revela a dificuldade do Governo Lula de se articular com os movimentos sociais.Há manifestações em mais de 60 municípios brasileiros, neste dia 18 de maio. Dezenas de instituições e segmentos da sociedade civil, de diversos estados brasileiros, assinam uma Carta Aberta à População.O Conselho Federal de Psicologia é parceiro da Rede Internúcleos da Luta Antimanicomial. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Prefeitura aponta saldo positivo de lockdown em cidade paulista
PANDEMIA
Prefeitura aponta saldo positivo de lockdown em cidade paulista
Agesul estima até R$ 1,2 milhão por LED com fonte solar na MS-156
DOURADOS
Agesul estima até R$ 1,2 milhão por LED com fonte solar na MS-156
Estado inicia estudos técnicos para concessão da MS-112 e trechos das BR-158 e 436
RODOVIAS
Estado inicia estudos técnicos para concessão da MS-112 e trechos das BR-158 e 436
Pescadores são autuados pela PMA por uso de tarrafas e petrechos ilegais
POLÍCIA
Pescadores são autuados pela PMA por uso de tarrafas e petrechos ilegais
REGIÃO
Jovem é presa a 2,5 mil quilômetros de casa com maconha que lhe renderia R$ 2 mil
MS
Governo institui grupo técnico para coordenar ações de resgate de animais silvestres
DOURADOS
Homem morre no Hospital da Vida uma semana após queda de telhado
DOURADOS
Homem é socorrido com ferimentos na cabeça e mulher relata invasão
BRASIL
Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em junho
REGIÃO
DOF flagra batedores e apreende caminhão com 11 toneladas de maconha

Mais Lidas

DOURADOS
Motociclista é preso após passar 'fumando um baseado' ao lado de viatura
DOURADOS
Interno morre após briga com companheiro de cela da PED
PED
Arma de fabricação caseira é encontra em cela de interno morto
RONDAS
Bicicleta roubada há 14 anos é recuperada em Dourados