quarta, 19 de janeiro de 2022
Dourados
37°max
25°min
Campo Grande
34°max
24°min
Três Lagoas
36°max
23°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Seminário discute políticas para Educação Especial em MS

29 setembro 2003 - 09h08

Segundo o Censo Escolar de 2002, ainda existem no Brasil cerca de seis milhões de jovens portadores de necessidades especiais fora do ensino regular. Mato Grosso do Sul tenta mudar este cenário e mantém hoje cerca de 2,1 mil alunos especiais matriculados no ensino fundamental que freqüentam as salas de recursos especiais, em escolas públicas. Para ampliar o debate sobre o assunto acontece hoje, dia 29 de setembro, o Seminário da Educação Especial cujo tema é “Discutindo a Educação na Diversidade Humana e as Políticas Educacionais para o Século XXI”.Apesar do número de alunos especiais matriculados ainda há muito a se fazer para essa população incluindo a capacitação de professores. De acordo com o Censo do IBGE existem 200 mil pessoas com algum tipo de deficiência em Mato Grosso do Sul. Os com problemas auditivos são em torno de 1,8 mil. O evento está acontecendo no Teatro Almir Sater, na Unaes em Campo Grande. De acordo com o Presidente do Conselho de Portadores de Necessidades Especiais do Estado, José Aparecido Costa, a Secretaria de Educação Especial do Ministério da Educação (SEESP/MEC), está desenvolvendo ações nas áreas de Capacitação de Recursos Humanos, Informática na Educação Especial e Apoio ao Deficiente Visual, que vai permitir ao aluno com necessidades educacionais especiais uma efetiva inclusão na escola regular, e no mercado de trabalho.  Segundo o Presidente, o Conselho tem buscado atender as diversas necessidades escolares especiais. A área da deficiência visual é a mais avançada. O livro didático lançado em Braile, que integra hoje o Programa Nacional do Livro Didático, do Ministério da Educação, colaborou muito na inserção do aluno especial ao mercado de trabalho e também na conquista da cidadania. “A participação de profissionais com conhecimento na área de educação especial deve enriquecer muito o Seminário”. Para o deputado federal Antônio Carlos Biffi, cujo mandato realiza o seminário, o Mato Grosso do Sul tem muito a ganhar, pois os convidados têm muito conhecimento e experiências que podem ser aproveitados aqui no Estado. Ele afirma que é um compromisso do governo tornar a escola um espaço aberto à diversidade e adequado ao ensino de todo e qualquer aluno, incluindo os especiais.O evento tem a parceria da Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso do Sul, Secretaria de Estado de Gestão Pública, Deputado Estadual Pedro Teruel (PT/MS), Deputado Estadual Ary Rigo, UNAES Faculdade de Campo Grande, UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), Digito Brasil, H2L Copiadoras. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ANASTÁCIO

Homem que matou a mulher com golpes de machado vai continuar preso

JUDICIÁRIO

STF autoriza saída de Roberto Jefferson de Bangu para exames

Polícia Civil fecha pela sétima vez ponto de distribuição de drogas
CAPITAL

Polícia Civil fecha pela sétima vez ponto de distribuição de drogas

PRAZO

Inscrições em concursos do IBGE para 200 mil vagas terminam na sexta

No 10º dia de buscas, bombeiros voltam à área onde idosa sumiu
SÃO GABRIEL

No 10º dia de buscas, bombeiros voltam à área onde idosa sumiu

OPORTUNIDADE

Detran-MS abre mais um leilão para circulação e sucata aproveitável

CHAPADÃO DO SUL

Assaltantes de relojoaria são localizados e presos horas após o crime

AJUDA

Caixa começa a pagar a 3ª parcela do Auxílio Brasil nesta terça

Ladrão que agrediu homem dentro de casa foi espancado até a morte

MUNDO

Cantora tcheca antivacina morre após pegar Covid de propósito

Mais Lidas

GRIPE

Influenza H3N2 mata douradense de 25 anos sem comorbidades

DOURADOS

Idoso é flagrado mantendo relações sexuais com cadela e vai para a delegacia

DOURADOS

Mulher 'ostenta' pistola em bairro e acaba presa por porte ilegal

DOURADOS

Após perturbação de sossego, idosa registra queixa contra vizinho