Menu
Busca quinta, 21 de outubro de 2021
(67) 99257-3397
EDUCAÇÃO

Recursos do Fundeb devem apoiar professor que atua em áreas mais vulneráveis

04 novembro 2020 - 17h20Por Da Redação

A regulamentação do Fundeb (PL 4372/20) deve prever mais suporte aos professores que atuem em localidades de mais vulnerabilidade social. Essa foi uma das sugestões tiradas de reunião do ciclo de debates sobre a regulamentação do fundo, realizada nesta quarta-feira (4). A reunião, coordenada pelo deputado Professor Israel Batista (PV-DF), teve a participação do relator do projeto de regulamentação, deputado Felipe Rigoni (PSB-ES).

Pelas novas regras do Fundeb permanente, os profissionais de educação devem receber 70% da complementação da União para estados e municípios, sendo que o total de recursos vai subir gradativamente. Hoje esse percentual é de 60%. O deputado Professor Israel citou vários dados que mostram uma desvalorização da profissão de professor no país:

“49% dos professores não recomendam a profissão aos seus alunos e apenas 2,4% dos jovens brasileiros de 15 anos de idade têm o sonho de seguir na carreira docente. Esse é o menor índice medido pela pesquisa Pisa, pela prova Pisa que depois faz uma pesquisa no ano seguinte organizada pela OCDE”, disse.

Formação continuada
A gerente do Movimento Profissão Docente, Caroline Tavares, citou ainda a necessidade de formação continuada. Ela explicou que hoje a profissão não incentiva o aperfeiçoamento pessoal e a permanência em sala de aula. E citou uma pesquisa com estudantes que falam porque desistiram de atuar como professores:

“Porque o salário não é atrativo e o professor não é valorizado nem pela sociedade nem por mim. Eu, como aluno, não respeito aquele professor que está dando aula para mim. Então isso é bem evidente do quanto isso precisa ser mudado no Brasil", observou.

Vulnerabilidade
Para o coordenador-geral da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Daniel Cara, os recursos para os professores não devem seguir critérios meritocráticos:

“Eles devem ser pautados em uma discussão muito extensa sobre a questão da vulnerabilidade. Ou seja, lugares que precisam de professores mais experientes, que têm a necessidade de manter o professor e de estabilidade para os professores naquela região”, explicou.

Já o presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação, Luiz Miguel Garcia, criticou a formação inicial dos professores feita pelas universidades. Segundo ele, não há uma preparação efetiva para atuar em sala de aula. E disse que os salários baixos levam os professores a jornadas duplas ou triplas, o que reduz a eficácia das aulas.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Comissão promove seminário sobre combate a crimes cibernéticos
TECNOLOGIA
Comissão promove seminário sobre combate a crimes cibernéticos
Menor de Idade pode obter Certificação Digital?
NEGÓCIOS E CIA
Menor de Idade pode obter Certificação Digital?
Projeto prevê R$ 76,4 bilhões para o Auxílio Brasil até 2023
ECONOMIA
Projeto prevê R$ 76,4 bilhões para o Auxílio Brasil até 2023
Delegado do SIG é homenageado com medalha Adib Massad
DOURADOS
Delegado do SIG é homenageado com medalha Adib Massad
Contido por populares, homem é preso por furtar cabos elétricos
TRÊS LAGOAS
Contido por populares, homem é preso por furtar cabos elétricos
SOLIDARIEDADE
Douradense faz rifa para encontrar mãe que está internada em estado grave em Portugal
DOURADOS
Assaltantes de motel chegaram de bicicleta e usaram o carro para levar as TV's
IVINHEMA
Enquanto mãe trabalhava, adolescente pega moto escondido e é apreendido
DOURADOS
Prefeitura convoca candidatos aprovados no Processo de Seleção de Estagiários
BELEZA E ESTÉTICA
Acne adulta: por que acontece e como tratar?

Mais Lidas

CAPTURA
Cobra é capturada em para-choque de carro na região central de Dourados
JARDIM MÁRCIA
Bandidos fazem "limpa" em motel de Dourados e levam até carro
REGIÃO
Duas pessoas morrem carbonizadas após queda de helicóptero carregado com cocaína
DOURADOS
Entreposto que tinha até pé de maconha é fechado e trio preso pela polícia