Menu
Busca sábado, 16 de janeiro de 2021
(67) 99659-5905
CÂMARA DOS DEPUTADOS

Projeto anula decisão da Aneel que torna conta de luz mais cara em dezembro

02 dezembro 2020 - 12h29Por Da redação

O Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 495/20 suspende um despacho da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), publicado na segunda-feira (30 de novembro), que determinou que a conta de luz do mês de dezembro terá bandeira vermelha Patamar 2.

Isso significa que desde terça (1º) cada 100 quilowatts-hora consumidos terão uma cobrança adicional de R$ 6,243, o preço mais alto que a energia pode ter no País para os consumidores atendidos pelas companhias de distribuição.

Com a bandeira vermelha 2, cada 100 quilowatts-hora terão cobrança adicional de R$ 6,243
O projeto, que tramita na Câmara dos Deputados, foi apresentado pelo deputado André Figueiredo (PDT-CE). Outras duas propostas semelhantes também estão em análise na Casa. Trata-se dos PDLs 496/20 e 497/20, dos deputados Celso Sabino (PSDB-PA) e Cássio Andrade (PSB-PA).

Pandemia
Figueiredo lembra que em maio a Aneel havia decidido que, em razão da pandemia, seria adotada a bandeira verde até 31 de dezembro, ou seja, não haveria cobrança extra na conta de luz. Para ele, a retomada do sistema de bandeiras tarifárias vai prejudicar a população no momento em que os casos de Covid-19 tornam a crescer em todo o País.

“O Brasil atravessa um período crítico da pandemia, com tendência crescente de número de casos e de óbitos. Essa situação pode impactar negativamente na atividade econômica, e, assim, aumentar ainda mais o nível de desemprego, que já se encontra em um patamar alarmante”, disse Figueiredo.

Reservatórios
A Aneel alega que a queda no nível de armazenamento nos reservatórios das hidrelétricas – especialmente nas localizadas nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Sul – e a retomada do consumo de energia levaram à necessidade de revogar o despacho de maio e estabelecer a bandeira vermelha Patamar 2 em dezembro.

O sistema de bandeiras tarifárias introduzido pela agência em 2015 e funciona como uma sinalização para que o consumidor conheça, mês a mês, as condições e os custos de geração de energia elétrica no País.

Quando os reservatórios das usinas hidrelétricas estão cheios, e há condições favoráveis para a geração, aciona-se a bandeira verde (sem acréscimos na tarifa). Quando começam a esvaziar, podem ser acionadas as bandeiras amarela, vermelha 1 ou vermelha 2, que implicam em contas de luz mais caras. Os valores arrecadados são repassados para as distribuidoras de energia.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

REGIÃO
Homem é flagrado dirigindo embriagado e acaba preso após abordagem
PANDEMIA
Empresa protocola na Anvisa pedido para uso emergencial da Sputnik V
LAMA ASFÁLTICA
Ministro Humberto Martins nega suspensão de ação penal contra irmãs investigadas em MS
Inscrições para intercâmbio no STF são prorrogadas até dia 22
BRASIL
Inscrições para intercâmbio no STF são prorrogadas até dia 22
Jovem é multado em R$ 5 mil após flagrante de papagaio em cativeiro
MS
Jovem é multado em R$ 5 mil após flagrante de papagaio em cativeiro
BRASIL
STJ mantém sessão do júri para julgar professor universitário acusado de matar diretor a machadada
MS
Granja em Rio Verde recebe primeiras 600 matrizes de suínos e consolida projeto de expansão do setor
BRASIL
Força-tarefa da AGU já atuou em mais de 50 ações contra o Enem
SEGURO
Susep anuncia Caixa Econômica Federal como novo gestor do DPVAT
BRASIL
Senacon adotas medidas para combater comércio de vacinas falsificadas

Mais Lidas

BR-163
Homem morre após colidir carro de passeio contra caminhão
OPERAÇÃO
Polícia fecha "boca de fumo" comandada por família no Canaã IV
SIDROLÂNDIA
Flagrada invadindo residência, mulher é amarrada em árvore por populares
PANDEMIA 
Dourados tem oito mortes por Covid em 24 horas