Menu
Busca terça, 21 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
POLÍTICA

Pleno responde consulta sobre pagamento de 13º e férias a prefeitos e vereadores

20 agosto 2014 - 19h15

O Pleno do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul (TCE/MS) aprovou durante a sessão desta quarta-feira (04.06), o relatório voto da conselheira Marisa Serrano no processo TC 668/2008 que trata sobre a consulta formulada pela Câmara Municipal de Miranda que aborda questões sobre a remuneração dos prefeitos, vice-prefeitos e vereadores, mais propriamente sobre a possibilidade de recebimento do 13º salário e férias remuneradas.

A primeira indagação diz respeito se o Prefeito, Vice-Prefeito e Vereadores fazem jus ao recebimento do 13º salário? Em resposta a conselheira disse que Sim. “De acordo com o artigo 7º, VIII, da CF, o 13º salário é um direito assegurado a todos os trabalhadores urbanos e rurais, inexistindo qualquer vedação ao recebimento dessa gratificação pelos Prefeitos, Vice-Prefeitos e Vereadores, sendo que, no caso dos primeiros (Prefeito e Vice-Prefeito) é necessária a existência de lei, em sentido formal, de iniciativa do Poder Legislativo, prevendo sua regulamentação. Por outro lado, em relação aos Vereadores, a remuneração do 13º salário poderá ser regulamentada mediante ato próprio, interno, ou seja, resolução – lei em sentido material, nada impedindo, porém, que isso ocorra por meio de lei em sentido formal”.

O segundo quesito apresentado indaga se o Prefeito e Vereadores têm o direito de gozar férias anuais com o acréscimo do 1/3 constitucionalmente previsto? A conselheira Marisa Serrano também responde que Sim. “Nos termos do artigo 7º, XVII c/c artigo 39, § 3º, da CF, os Prefeitos e Vereadores têm direito ao gozo de férias anuais, com o acréscimo de 1/3, contanto que, no caso dos primeiros, haja lei, em sentido formal, de iniciativa do Poder Legislativo, prevendo sua instituição. Em relação aos Vereadores, a remuneração poderá ser regulamentada mediante ato próprio, interno, ou seja, resolução – lei em sentido material, nada impedindo, porém, que se dê por meio de lei em sentido formal. As férias anuais dos vereadores devem ser durante o período de recesso parlamentar”.

Por último os vereadores indagam se: “caso a resposta seja positiva, o pagamento do 13º salário e 1/3 de férias somente se legitima através de Lei votada na atual legislatura, ou considera-se o princípio da anterioridade constante do inciso V do artigo 29 da Constituição Federal”? De acordo com a conselheira, “a lei regulamentadora do pagamento do 13º e 1/3 de férias dos Prefeitos e Vice-Prefeitos prescinde da observância ao princípio da anterioridade, haja vista inexistir tal condição no inciso V do artigo 29 da CF”. Já a resolução ou lei formal regulamentadora do pagamento do 13º e 1/3 de férias dos Vereadores deverá observar ao princípio da anterioridade, consoante expressa previsão do inciso VI do art. 29 da CF, que determina que o subsídio do atual detentor do cargo de vereador, deve ser fixado na legislatura anterior.

Por fim, Marisa Serrano esclarece que “o entendimento adotado na presente Consulta poderá ser revisto em virtude de decisão do Supremo Tribunal Federal no Recurso Extraordinário 650898-RS, no qual, reitere-se, foi reconhecida a existência de repercussão geral da matéria”

Deixe seu Comentário

Leia Também

Detran/MS realiza evento pela Semana Nacional do Trânsito em Ponta Porã
CIDADES
Detran/MS realiza evento pela Semana Nacional do Trânsito em Ponta Porã
Vizinhos sentem mau cheiro e idoso é encontrado morto no Novo Horizonte
DOURADOS
Vizinhos sentem mau cheiro e idoso é encontrado morto no Novo Horizonte
AJUDA
Auxílio emergencial: nascidos em janeiro recebem hoje a 6ª parcela
Jovem é vítima de assaltante armado que foge com bicicleta
DOURADOS
Jovem é vítima de assaltante armado que foge com bicicleta
CAPITAL
Ladrão é preso ao invadir empresa de concreto pela terceira vez
SENADO
Chamado de 'prevaricador', chefe da CGU depõe hoje à CPI da Covid
COLUNA
Bola Cheia...! Bola murcha...!
INFORME PUBLICITÁRIO
No CETEPS, aluno sai com diploma de técnico em enfermagem em 18 meses
AQUIDAUANA
Acusado de atirar na nuca de policial é condenado a 18 anos de prisão
BENEFÍCIO
INSS: quase cinco milhões terão de fazer prova de vida até 2022

Mais Lidas

DOURADOS
'Buguinha' é presa e diz que matou caseiro por legítima defesa
EVENTO CLANDESTINO
PM encerra festa com pelo menos 2 mil pessoas em Dourados
DOURADOS
Envolvida em execução de detetive é presa novamente em Dourados
LOTERIA
Douradense fatura R$ 31 mil ao acertar na quina